Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Lauro avisa que irá acionar a Justiça se Câmara derrubar veto a Carnaval e hospital infantil

André Henriques/DGABC: Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Verde reclama da postura do Legislativo: ‘Preocupação com umbigo’


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

15/08/2015 | 07:00


O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), avisou que vai recorrer à Justiça se a Câmara derrubar os vetos às emendas que obrigavam a realização do Carnaval e a reabertura do atendimento pediátrico na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim das Nações, conhecido como hospital infantil.

“Se conseguirem derrubar o veto, vou recorrer a medidas judiciais e não quero saber. Não vou acatar (caso a decisão do Legislativo seja pela manutenção das emendas)”, garantiu Lauro.

As obrigatoriedades da realização do Carnaval e de reabertura do hospital infantil foram aprovadas pelos vereadores na análise da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias). Os itens foram propostos pela oposição e tiveram crivo de vereadores da bancada de sustentação. Na quinta-feira, houve adiamento por uma semana da análise dos vetos – a bancada do PT acredita que conseguirá derrubar todos.

“A Uesda (União das Escolas de Samba de Diadema) está com problema jurídico. É uma politicagem que o PT está fazendo para tentar causar distúrbio na sociedade, falando que é o prefeito quem não quer. Sendo que a verdade mostra que não há condição jurídica para acontecer o Carnaval. E sobre o hospital infantil, foi uma coisa que eles (petistas) fecharam. Não precisam pedir para eu reabrir porque já está em nossa programação de reabertura”, pontuou Lauro, lembrando que o atendimento pediátrico foi encerrado no governo de Mário Reali (PT), em 2012.

Lauro também disparou contra parte da bancada de sustentação, que, ao se alinhar com o PT, tem imposto derrotas em votações contra o governo do PV. “Tem vereador que só está lá para votar ‘sim’ ou ‘não’. Estão querendo se posicionar contra o prefeito, mas o principal é ter responsabilidade. Tem parlamentar somente preocupado com o umbigo. E eu não vou fazer da Prefeitura um balcão de negócios, que é o que alguns querem”, afirmou. “O PT está fazendo uma demagogia barata, utilizando de pessoas que querem cinco minutos de fama porque são pré-candidatas a prefeito na cidade. Só tenho a lamentar, porque isso prejudica a cidade. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lauro avisa que irá acionar a Justiça se Câmara derrubar veto a Carnaval e hospital infantil

Verde reclama da postura do Legislativo: ‘Preocupação com umbigo’

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

15/08/2015 | 07:00


O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), avisou que vai recorrer à Justiça se a Câmara derrubar os vetos às emendas que obrigavam a realização do Carnaval e a reabertura do atendimento pediátrico na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim das Nações, conhecido como hospital infantil.

“Se conseguirem derrubar o veto, vou recorrer a medidas judiciais e não quero saber. Não vou acatar (caso a decisão do Legislativo seja pela manutenção das emendas)”, garantiu Lauro.

As obrigatoriedades da realização do Carnaval e de reabertura do hospital infantil foram aprovadas pelos vereadores na análise da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias). Os itens foram propostos pela oposição e tiveram crivo de vereadores da bancada de sustentação. Na quinta-feira, houve adiamento por uma semana da análise dos vetos – a bancada do PT acredita que conseguirá derrubar todos.

“A Uesda (União das Escolas de Samba de Diadema) está com problema jurídico. É uma politicagem que o PT está fazendo para tentar causar distúrbio na sociedade, falando que é o prefeito quem não quer. Sendo que a verdade mostra que não há condição jurídica para acontecer o Carnaval. E sobre o hospital infantil, foi uma coisa que eles (petistas) fecharam. Não precisam pedir para eu reabrir porque já está em nossa programação de reabertura”, pontuou Lauro, lembrando que o atendimento pediátrico foi encerrado no governo de Mário Reali (PT), em 2012.

Lauro também disparou contra parte da bancada de sustentação, que, ao se alinhar com o PT, tem imposto derrotas em votações contra o governo do PV. “Tem vereador que só está lá para votar ‘sim’ ou ‘não’. Estão querendo se posicionar contra o prefeito, mas o principal é ter responsabilidade. Tem parlamentar somente preocupado com o umbigo. E eu não vou fazer da Prefeitura um balcão de negócios, que é o que alguns querem”, afirmou. “O PT está fazendo uma demagogia barata, utilizando de pessoas que querem cinco minutos de fama porque são pré-candidatas a prefeito na cidade. Só tenho a lamentar, porque isso prejudica a cidade. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;