Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Consórcio contabiliza avanços da Casa em Brasília

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Inaugurada em julho, sede da entidade na Capital permitiu acordo com União Europeia


Humberto Domiciano
Do Diário do Grande ABC

19/10/2017 | 07:00


Perto de completar três meses de existência, a Casa do Grande ABC em Brasília já contabiliza avanços como a seleção para o IUC (Programa Internacional de Cooperação Urbana), da União Europeia, e reunião com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD).

Na visão do presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), a unidade na Capital Federal tem agilizado demandas das cidades da região.

“Sem a sede em Brasília não teríamos o acordo com a União Europeia nem debatido com o ministro Kassab a questão do fim dos sistemas de radiocomunicação, que poderia causar apagões no funcionamento das GCMs (Guardas Civis Municipais) e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência)”, exemplificou o tucano.

Em setembro, a assembleia de prefeitos foi realizada na sede de Brasília e, na ocasião, a entidade pleiteou empréstimo de R$ 20 milhões para modernizar o sistema de rádios analógicos utilizados pelas forças de Segurança e Saúde.

Nesta semana, a IUC anunciou que a entidade foi selecionada para o programa, que visa permitir acordos de intercâmbio com países europeus e, ao fim do processo, poderá dar condições ao Consórcio de pleitear recursos com organismos internacionais para implementação de projetos voltados à sustentabilidade e à Mobilidade.

Morando destacou também que as prefeituras do Grande ABC têm conseguido acesso mais fácil aos editais e programas de investimento do governo federal. “Temos muito mais agilidade nos processos e conseguimos ficar dentro dos prazos estabelecidos pelos ministérios”, completou o prefeito, que também destacou a rapidez com que São Bernardo obteve acordo de empréstimo externo, de até US$ 125 milhões, com a CAF (Corporação Andina de Fomento) para financiar obras paradas de infraestrutura urbana.

Para o secretário executivo do Consórcio, Fabio Palacio (PR), outro avanço da sede em Brasília foi a inscrição de projetos do Grande ABC no programa Avançar Cidades. “São Caetano conseguiu inscrever iniciativas de mobilidade em um prazo curto e aproveitando estudos já realizados pelo Consórcio conseguiu formatar essa demanda”, definiu. O valor total dos projetos do município pode chegar a R$ 60 milhões e deve contemplar a remodelação da Avenida Goiás (com revitalização das calçadas, construção de canteiro central e ciclovia) e reforço nas galerias pluviais do município.

A estrutura da Casa do Grande ABC custa R$ 10 mil por mês, entre aluguel, contas de luz, água, telefone, internet e condomínio. O escritório conta com sala do diretor, um espaço para uso dos prefeitos e outro para reuniões de técnicos da entidade, banheiro e copa.

Tucano encaminha reeleição no colegiado

Raphael Rocha

O presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), apalavrou com os demais chefes de Executivo da região sua reeleição para o colegiado regional.

Nas últimas semanas, Morando intensificou conversas com os prefeitos de Santo André, Paulo Serra (PSDB), e de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), a fim de garantir a maioria dos votos mesmo três meses antes da realização da eleição interna.

No fim do primeiro semestre, cogitou-se a defesa da rotatividade à frente da entidade regional. O nome do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), ganhou força nos bastidores. O chefe do Executivo de Diadema, Lauro Michels (PV), que deixou o Consórcio, admitiu até poder retornar ao grupo para tentar desbancar Morando na instituição – aliados até 2016, Morando e Lauro hoje são desafetos políticos.

Morando já havia conversado com os prefeitos de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSB), e de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), comentando a importância de sua continuidade em 2018 à frente do Consórcio Intermunicipal. Aliados de longa data de Morando, Kiko e Maranhão consentiram com o pedido do tucano.

O Consórcio permite uma reeleição ao seu presidente. Portanto, caso se confirme a especulação, Morando ficaria como mandatário da entidade até o fim de 2018, depois teria de deixar o posto para outro prefeito consorciado. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;