Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Suplente de senador poderá ser o segundo mais votado


Do Diário OnLine
Com Agências

07/01/2004 | 10:11


Um projeto em análise pela Comissão de Constituição e Justiça e de Redação da Câmara pode mudar as regras para a eleição de senadores. Pela proposta do deputado Benedito Dias (PP-AP), o suplente do eleito seria o segundo candidato mais votado para o cargo e não o indicado pelo partido antes da eleição.

“De acordo com a regra atual, candidatos ao cargo de senador registram seus suplentes em decorrência de comodidades individuais e conveniências partidárias. No caso de vacância, o eleitor se vê confrontado com um substituto que apresenta preferências políticas que não passaram pela avaliação do eleitorado ou com substitutos que devem seu posto a eventos aleatórios ou arbitrários”, explicou Dias.

A mudança, na avaliação do deputado, restaura a legitimidade popular ao cargo de suplente de senador. “Da maneira como está, o regime de suplentes para o Senado é um incentivo à irresponsabilidade política e mina, de forma aviltante, a representação política”, disse em entrevista à Agência Câmara.

Se a Comissão de Constituição e Justiça e de Redação aprovar a admissibilidade da sugestão, a proposta terá o seu mérito avaliado por uma comissão especial no prazo de até 40 sessões. Posteriormente, pode ser votada pelo plenário da Câmara.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Suplente de senador poderá ser o segundo mais votado

Do Diário OnLine
Com Agências

07/01/2004 | 10:11


Um projeto em análise pela Comissão de Constituição e Justiça e de Redação da Câmara pode mudar as regras para a eleição de senadores. Pela proposta do deputado Benedito Dias (PP-AP), o suplente do eleito seria o segundo candidato mais votado para o cargo e não o indicado pelo partido antes da eleição.

“De acordo com a regra atual, candidatos ao cargo de senador registram seus suplentes em decorrência de comodidades individuais e conveniências partidárias. No caso de vacância, o eleitor se vê confrontado com um substituto que apresenta preferências políticas que não passaram pela avaliação do eleitorado ou com substitutos que devem seu posto a eventos aleatórios ou arbitrários”, explicou Dias.

A mudança, na avaliação do deputado, restaura a legitimidade popular ao cargo de suplente de senador. “Da maneira como está, o regime de suplentes para o Senado é um incentivo à irresponsabilidade política e mina, de forma aviltante, a representação política”, disse em entrevista à Agência Câmara.

Se a Comissão de Constituição e Justiça e de Redação aprovar a admissibilidade da sugestão, a proposta terá o seu mérito avaliado por uma comissão especial no prazo de até 40 sessões. Posteriormente, pode ser votada pelo plenário da Câmara.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;