Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Light terá ganho de R$ 90 mi por adesão ao Refis



28/11/2009 | 07:00


O vice-presidente executivo e de relações com investidores da Light, Ronnie Vaz Moreira, disse ontem que a adesão ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal), do governo federal, trará um ganho de R$ 90 milhões aos resultados da companhia. "Nós incluímos no Refis causas judiciais que somavam R$ 713 milhões, que estavam provisionadas", afirmou o executivo.

Deste montante, R$ 320 milhões serão pagos ao governo federal ao longo de 15 anos, atrelado à Selic (a taxa básica de juros da economia), hoje em 8,75% ao ano. Do saldo restante, o executivo revelou que R$ 260 milhões serão amortizados por meio da utilização de créditos fiscais acumulados quando a companhia registrou prejuízo. "As regras do Refis permitem que os juros e as multas sejam pagos com esses créditos", explicou.

Vaz Moreira disse ainda que, pelo fato de a Light ter aderido ao Refis, a companhia teve um pequeno desconto no saldo devedor junto ao governo federal. Com isso, a empresa poderá reverter uma parte dos recursos provisionados em seu balanço para estas contingências, gerando um ganho de R$ 90 milhões em seus resultados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Light terá ganho de R$ 90 mi por adesão ao Refis


28/11/2009 | 07:00


O vice-presidente executivo e de relações com investidores da Light, Ronnie Vaz Moreira, disse ontem que a adesão ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal), do governo federal, trará um ganho de R$ 90 milhões aos resultados da companhia. "Nós incluímos no Refis causas judiciais que somavam R$ 713 milhões, que estavam provisionadas", afirmou o executivo.

Deste montante, R$ 320 milhões serão pagos ao governo federal ao longo de 15 anos, atrelado à Selic (a taxa básica de juros da economia), hoje em 8,75% ao ano. Do saldo restante, o executivo revelou que R$ 260 milhões serão amortizados por meio da utilização de créditos fiscais acumulados quando a companhia registrou prejuízo. "As regras do Refis permitem que os juros e as multas sejam pagos com esses créditos", explicou.

Vaz Moreira disse ainda que, pelo fato de a Light ter aderido ao Refis, a companhia teve um pequeno desconto no saldo devedor junto ao governo federal. Com isso, a empresa poderá reverter uma parte dos recursos provisionados em seu balanço para estas contingências, gerando um ganho de R$ 90 milhões em seus resultados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;