Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Paulo elimina o Fluminense nos pênaltis e vai à final


Fernão Silveira
Do Diário OnLine

22/02/2001 | 00:10


Em uma das melhores partidas do ano, o São Paulo conquistou, nesta quarta-feira à noite, no Maracanã, vaga na final do Torneio Rio-São Paulo ao eliminar o Fluminense nos pênaltis, por 7 a 6, após derrota por 2 a 1 no tempo normal (os paulistas venceram o jogo de ida por 1 a 0). O tricolor do Morumbi tenta contra o Botafogo (que eliminou o Santos) um título inédito em sua história - com a vantagem de decidir em casa.

O primeiro jogo da decisão acontece na quarta-feira de cinzas, no Maracanã. A finalíssima fica para o dia 7 de março, no Morumbi. Nenhuma das duas equipes leva vantagem antecipada. Ganha quem obtiver a vantagem simples (em pontos ou no saldo de gols, em caso de uma vitória para cada lado). Se houver igualdade em pontos e saldos, a decisão vai para os pênaltis.

Foram 90 minutos eletrizantes. Apesar de jogar pela vantagem do empate, o São Paulo se abriu e foi amplamente dominado pelo Fluminense na primeira etapa. Depois de 45 minutos de oportunidades perdidas para os dois lados - especialmente pelos cariocas -, Waldyr Espinosa colocou o atacante Marco Brito no lugar de Flávio e mudou a partida.

Impondo uma pressão sufocante aos visitantes, o Flu abriu 2 a 0 (os dois de Brito: de cabeça, aos 6, e em um belo chute de fora da área, aos 13) no segundo tempo e ficou perto da classificação. Cambaleante, o São Paulo chegou ao empate com França, em uma falha do zagueiro Régis (aos 16), e deu sobrevida ao tricolor paulista. Depois de fechado o placar, os dois goleiros, Rogério Ceni e Murilo, brilharam e garantiram o resultado com grandes defesas.

Nos pênaltis, a mesma emoção. França já começou perdendo. Rogério Ceni só foi defender a quinta cobrança do Fluminense, do atacante Roni. Nas alternadas, o zagueiro César perdeu a oitava cobrança (Rogério voltou a defender). Wilson teve a chance de liquidar a fatura, mas Murilo pegou. Na série seguinte, Rogério defendeu o chute do experiente Jorginho e Ilan definiu a classificação na nona cobrança.

"Rapaz, como você foi pegar três pênaltis?", brincou o zagueiro Rogério Pinheiro com o xará no calor da comemoração. "Fiz a minha parte. Queria deixar o São Paulo em uma posição confortável", despediu-se o goleiro, que integra a Seleção Brasileira no final da semana e viaja para a América do Norte para os amistosos contra Estados Unidos e México.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;