Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ida de filha de Tortorello para Câmara vira suspense

Andréa Iseki/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeitura e Legislativo não informam destino de Angélica Tortorello, concursada do Paço de São Caetano


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

12/08/2013 | 07:00


Nem Câmara nem Prefeitura de São Caetano sabem explicar em qual função atua a servidora municipal e filha do prefeito Luiz Tortorello (morto em 2004) Maria Angélica Capovilla Tortorello. A questão se tornou um jogo de empurra entre os dois poderes.

Desde o dia 1º de julho, os serviços de Angélica foram colocados à disposição do Legislativo, segundo portaria número 28.852 do mesmo dia, assinada pelo prefeito Paulo Pinheiro (PMDB), sem prejuízo dos seus vencimentos. O que significa que o Executivo permanece arcando com o salário. A publicação do ato oficial não especifica o destino da servidora na Casa.

A informação fornecida pela Prefeitura é de que a servidora concursada atuava na função de professora de Educação Física nível 2 e foi transferida a pedido da Câmara. O novo posto, entretanto, não foi revelado com o argumento de que a tutela não é do Paço.

O posicionamento do Legislativo, presidido pelo vereador Sidnei Bezerra da Silva, o Sidão (PSB), fez menção parecida. A Câmara informou, no entanto, que o local de destino da funcionária foi definido pelo Executivo e não teria como identificar qual é o posto atual.

A opção do rumo de Angélica seria um dos 19 gabinetes de parlamentares ou até mesmo na estrutura administrativa da Casa – essa comandada inteiramente por Sidão.

A reportagem do Diário circulou pelos gabinetes e setores administrativos da Câmara e não localizou Angélica para comentar o caso.

HISTÓRICO

O prefeito Luiz Tortorello foi um dos prefeitos mais influentes de São Caetano, tendo governado a cidade em três oportunidades – 1989-1992, 1997-2000 e 2001-2004.

O nome da família perdeu força no cenário municipal depois da morte de Luiz Tortorello, mas resgatou prestígio com a eleição de Pinheiro no ano passado. O peemedebista diz seguir uma cartilha de gestão tortorellista, tanto que alçou Thiago Tortorello (primo de Angélica) ao comando da Pasta de Direitos da Pessoa com Deficiência ou Mobilidade Reduzida.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;