Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Irã rejeita participação americana nas negociações com a UE


Da AFP

24/02/2005 | 08:48


O Irã rejeitou a idéia de que os Estados Unidos passem a participar das negociações com a Europa sobre seu programa nuclear, considerando que não contribuiria "em nada" e poderia até provocar o fracasso das conversações.

"A República Islâmica não vê nenhuma razão para que os Estados Unidos participem nas negociações entre Irã e Europa", declarou o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Hamid Reza Assefi, citado pela agência oficial Irna.

"Se os americanos entrarem nas negociações, na melhor das hipóteses não contribuiriam em nada e na pior poderiam fazer com que tudo fracassasse", disse, num momento em que os europeus se esforçam para obter o apoio americano a seus esforços diplomáticos para conseguir a garantia de que os iranianos não estão fabricando uma bomba atômica.

"Esperamos que os europeus continuem atuando com total independência, apesar dos americanos tentarem persuadi-los de que não podem falar sozinhos com os iranianos", acrescentou Assefi.

Alemanha, França e Grã-Bretanha negociam atualmente com o Irã para tentar convencer o país a dar garantias objetivas da natureza puramente civil de suas atividades nucleares, em troca de uma cooperação nuclear, tecnológica e comercial.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Irã rejeita participação americana nas negociações com a UE

Da AFP

24/02/2005 | 08:48


O Irã rejeitou a idéia de que os Estados Unidos passem a participar das negociações com a Europa sobre seu programa nuclear, considerando que não contribuiria "em nada" e poderia até provocar o fracasso das conversações.

"A República Islâmica não vê nenhuma razão para que os Estados Unidos participem nas negociações entre Irã e Europa", declarou o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Hamid Reza Assefi, citado pela agência oficial Irna.

"Se os americanos entrarem nas negociações, na melhor das hipóteses não contribuiriam em nada e na pior poderiam fazer com que tudo fracassasse", disse, num momento em que os europeus se esforçam para obter o apoio americano a seus esforços diplomáticos para conseguir a garantia de que os iranianos não estão fabricando uma bomba atômica.

"Esperamos que os europeus continuem atuando com total independência, apesar dos americanos tentarem persuadi-los de que não podem falar sozinhos com os iranianos", acrescentou Assefi.

Alemanha, França e Grã-Bretanha negociam atualmente com o Irã para tentar convencer o país a dar garantias objetivas da natureza puramente civil de suas atividades nucleares, em troca de uma cooperação nuclear, tecnológica e comercial.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;