Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sonho corintiano começa pelo Sampaio Corrêa



02/02/2005 | 13:44


Quando o presidente Alberto Dualib garantiu que o Corinthians de 2005 seria um time de galácticos com a chegada de Tevez e Carlos Alberto, não imaginava como cenário o estádio Nhozinho Santos, em São Luís, no Maranhão. Mesmo maquiado às pressas com o dinheiro da prefeitura, o local está em situação precária: o gramado péssimo, duro, seco e o sistema de iluminação fraco.

Será neste palco mambembe que o time milionário da MSI terá de desfilar nesta quarta-feira, às 21h50, pela primeira etapa da Copa do Brasil – prioridade absoluta no primeiro semestre porque é vista como um atalho à Libertadores da América. Contra o Sampaio Corrêa, Tite terá de correr riscos que não queria para fazer valer o amplo favoritismo e vencer por dois gols ou mais para evitar o jogo da volta marcado para o dia 16 e, principalmente, mais desgaste psicológico para os seus atletas.

 “Eu já me conscientizei que as pessoas não entendem o que é uma equipe em formação. Para o torcedor é simples: o Corinthians tem de ganhar do Sampaio Corrêa, não importa como e por mais de um gol de diferença. Para mim, que sou o comandante, tenho a obrigação de ser racional mesmo cercado por uma estrutura irracional”, desabafa o treinador.

Tite sabe que se espera espetáculo do Corinthians. O adversário é fraco demais e fará a sua primeira partida oficial no ano já que ainda não começou o Campeonato Maranhense. A folha de pagamento do Sampaio é de apenas R$ 60 mil, pouco mais de um quinto do salário só de Tevez, que recebe R$ 286 mil mensais. A folha corintiana é de R$ 1,8 milhão.

O Corinthians será a mesma equipe que atuou a maior parte do tempo contra o América. Gil, com uma contratura na coxa direita, está fora. Jô entrará no seu lugar. Apostando na ofensividade que todos cobram, o técnico dará mais espaço para Tevez. Ele estará liberado de qualquer obrigação tática. Terá todo o espaço para atuar da intermediária para a frente. O argentino de US$ 22 milhões tem conversado muito com Coelho e Vinícius, seus dois grandes amigos no elenco - sem o compatriota Sebástian que está regularizando a sua liberação burocrática. E quer fazer logo o seu primeiro gol com a camisa do Corinthians.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sonho corintiano começa pelo Sampaio Corrêa


02/02/2005 | 13:44


Quando o presidente Alberto Dualib garantiu que o Corinthians de 2005 seria um time de galácticos com a chegada de Tevez e Carlos Alberto, não imaginava como cenário o estádio Nhozinho Santos, em São Luís, no Maranhão. Mesmo maquiado às pressas com o dinheiro da prefeitura, o local está em situação precária: o gramado péssimo, duro, seco e o sistema de iluminação fraco.

Será neste palco mambembe que o time milionário da MSI terá de desfilar nesta quarta-feira, às 21h50, pela primeira etapa da Copa do Brasil – prioridade absoluta no primeiro semestre porque é vista como um atalho à Libertadores da América. Contra o Sampaio Corrêa, Tite terá de correr riscos que não queria para fazer valer o amplo favoritismo e vencer por dois gols ou mais para evitar o jogo da volta marcado para o dia 16 e, principalmente, mais desgaste psicológico para os seus atletas.

 “Eu já me conscientizei que as pessoas não entendem o que é uma equipe em formação. Para o torcedor é simples: o Corinthians tem de ganhar do Sampaio Corrêa, não importa como e por mais de um gol de diferença. Para mim, que sou o comandante, tenho a obrigação de ser racional mesmo cercado por uma estrutura irracional”, desabafa o treinador.

Tite sabe que se espera espetáculo do Corinthians. O adversário é fraco demais e fará a sua primeira partida oficial no ano já que ainda não começou o Campeonato Maranhense. A folha de pagamento do Sampaio é de apenas R$ 60 mil, pouco mais de um quinto do salário só de Tevez, que recebe R$ 286 mil mensais. A folha corintiana é de R$ 1,8 milhão.

O Corinthians será a mesma equipe que atuou a maior parte do tempo contra o América. Gil, com uma contratura na coxa direita, está fora. Jô entrará no seu lugar. Apostando na ofensividade que todos cobram, o técnico dará mais espaço para Tevez. Ele estará liberado de qualquer obrigação tática. Terá todo o espaço para atuar da intermediária para a frente. O argentino de US$ 22 milhões tem conversado muito com Coelho e Vinícius, seus dois grandes amigos no elenco - sem o compatriota Sebástian que está regularizando a sua liberação burocrática. E quer fazer logo o seu primeiro gol com a camisa do Corinthians.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;