Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Timão x Peixe para
o Pacaembu tremer

Clássico de hoje, às 21h50, vai definir o finalista da Copa
Libertadores; Corinthians venceu primeiro jogo por 1 a 0


Das Agências

20/06/2012 | 07:00


É hoje! Corinthians e Santos brigam para saber quem será o representante brasileiro na final da Libertadores, às 21h50 (Globo e Fox Sports), em duelo para fazer o Pacaembu tremer. Do lado corintiano, a busca pela vaga inédita na decisão. Do outro lado, a luta para manter a supremacia no continente e chegar ao quarto título.

Como venceu o primeiro jogo por 1 a 0, na Vila Belmiro, o Timão garante a vaga com empate ou qualquer outro resultado positivo. O Peixe precisa vencer por um gol de diferença, desde que por placar igual ou superar a 2 a 1. Vitória pelo marcador mínimo - igual ao do jogo de ida - leva a disputa para as penalidades.

A vantagem é corintiana, mas o resultado pouco importa se observada a motivação dos times para entrar em campo hoje. Ambos prometem lutar até o fim pela vaga. E no que depender dos dirigentes dos clubes, Timão e Peixe têm motivos de sobra para vencer.

O vice-presidente do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg, disse que caso a equipe conquiste o título, vai dormir na sarjeta. "Isso é promessa que fiz para São Jorge há mais de 20 anos. Quando o Corinthians ganhar a Libertadores, quero comprar cachaça, tomar sozinho e dormir na sarjeta, bêbado", afirmou.

O vice do Santos, Odílio Rodrigues, não deixou por menos e revelou que os jogadores podem receber premiação maior do que a combinada no início do ano caso o Peixe vá para a decisão. "Sempre trabalhamos com possibilidade de adiantamento do valor total, negociando dentro de uma variável. Ainda não decidimos. Existe valor de premiação no caso de conquista, e dele, vamos antecipando à medida em que o time avança", explicou.

Entre os atletas e a comissão técnica, a ordem é de respeito ao adversário, mas sem deixar de lado o fato emocional pela rivalidade que envolve as equipes. "Todos estamos mordidos por causa da derrota no primeiro jogo. Mas acredito que vamos ter mais espaços no Pacaembu. Os torcedores querem e, nós, muito mais ainda, podem ter certeza. Não temos como falar que vamos sair classificados do Pacaembu, porém, faremos o possível e o impossível para que isso aconteça. Com todo o respeito ao Corinthians, mas vamos com tudo", declarou o volante Arouca, do Santos.

"Isso significa muito para gente. Eles vão entrar mordidos porque perderam em casa, e a gente tem de entrar mais ainda por se tratar de semifinal, em competição que vai exigir muita concentração", comentou o volante corintiano Ralf. "É momento decisivo, hora de separar os guris dos homens, como dizia meu pai. É a hora da responsabilidade. Temos vantagem dentro da nossa casa, é importante, considerável, mas não tem nada definido". analisou o técnico Tite, que não contará hoje com o atacante Emerson Sheik, suspenso - Willian deve ser o substituto.

No Santos, Muricy deve sacar Elano para a entrada de Borges.


Santista Neymar põe fim à polêmica e nega cansaço

Motivo de discussão na semana passada entre o presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, e o diretor de seleções da Confederação Brasileira de Futebol, Andrés Sanchez, por causa de seu cansaço após viajar com a Seleção Brasileira, o atacante santista Neymar pôs fim à polêmica e negou que esteja desgastado para a decisão contra o Corinthians.

"Não voltei esgotado da Seleção. Retornei com um quilo a mais e isso é bom para mim. Estou bem, motivado e amanhã (hoje) vamos para o pau", afirmou.

O jogador, porém, confirmou que os resultados dos exames de sangue realizados após os jogos sempre apresentam alto nível de desgaste. "Geralmente acima de 1.000, mas no dia seguinte estou preparado para outra", comentou o santista.

Neymar também criticou a imprensa por, segundo ele, ter valorizado demasiadamente o fato de ter se deitado no gramado da Vila Belmiro, na primeira partida, quando os refletores estavam apagados.

"Ali era um Santos e Corinthians. Naquele momento eu estava cansado e por isso deitei, mas já estava concentrado para correr nos dez, 15 minutos finais. Não foi porque eu estava morto, cansado. Foi só por conta da partida. Todos sentaram no chão, mas vocês (jornalistas) aumentam as coisas", disse a Joia, que enfatizou o clima no elenco. "Merecemos essa vaga porque estamos trabalhando duro desde a semana passada."


Chicão, Fábio Santos e Willian são confirmados

Após ser colocado como dúvida para a partida de hoje, ao torcer o tornozelo direito no primeiro treino da semana, o zagueiro Chicão está confirmado no Corinthians. Ele não sentiu dores na última atividade da equipe antes do clássico.

Animado, o defensor participou até do rachão envolvendo titulares e reservas, ratificando sua permanência na equipe principal. Outro titular que corria o risco de ficar ausente, o lateral-esquerdo Fábio Santos - que não treinou no início da semana por ter levado pancada na coxa na primeira partida contra o Santos - retomou às atividades e está confirmado.

E, para o lugar do atacante Émerson, autor do gol da vitória por 1 a 0 no duelo da semana passada, na Vila Belmiro, mas que foi expulso, Tite deve optar por Willian. A escolha do treinador foi aprovada pelo Sheik.

"Acredito que é uma boa opção. Para o esquema do Tite e para a proposta do jogo, eu acho que o Willian se encaixa bem", declarou Emerson que, mesmo suspenso, vai torcer pelos companheiros no Estádio do Pacaembu.

"Estarei no vestiário e na arquibancada, sempre junto o tempo todo. O jogo é importante, talvez seja o mais importante da história do clube. Então, a galera toda está ciente disso. Bate aquela ansiedade, mas temos de esperar", disse o atacante.


Muricy Ramalho faz mistério e não divulga escalação

O técnico do Santos, Muricy Ramalho, fez mistério para falar sobre a equipe que vai a campo tentar reverter a vantagem do Corinthians. Segundo o treinador, a equipe titular já foi definida, mas os nomes não serão divulgados para não facilitar a vida do rival.

A formação composta por três atacantes, com a entrada do centroavante Borges no lugar de Elano, agradou ao técnico no segundo tempo do primeiro jogo. Mas Muricy Ramalho não confirma se o time será escalado dessa maneira, no Pacaembu. "No último jogo, a equipe foi melhor com três atacantes porque tinha de jogar melhor mesmo. O primeiro tempo não foi bom, aceitamos o Corinthians demais e não dava para não jogar melhor. Tudo é possível, a gente vai avaliar com calma. Na minha cabeça o time já está definido, é claro", afirmou.

O treinador, porém, dá pistas sobre o time que vai escalar, já que além da necessidade da vitória, o meia Elano não atravessa boa fase. "Futebol é momento e me apego muito nisso. Vejo treinamento e analiso o que é melhor para a equipe. Ele (Elano ) é importante e domingo treinou bem", despistou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;