Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Terreno público ao lado do Cassaqüera acumula entulho


André Vieira
Do Diário do Grande ABC

13/12/2008 | 07:03


Localizado ao lado do Complexo Cassaqüera, o terreno doado pela Prefeitura de Santo André para construção de unidade da Fundação Casa reúne um monte de entulho.

Quem trafega pelo complexo viário, ligando as avenidas dos Estados e Giovanni Battista Pirelli, ou viaja nos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), pode ver pela janela o entulho que se acumula na área.

Proprietário do imóvel, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) informou que metade do terreno será destinado à Fundação Casa e a outra parte permanecerá sendo utilizada para receber, por pelo menos mais um ano, o chamado RCD (Resíduos de Construção e Demolição). Segundo o Semasa, os materiais ali depositados são enviados para empresa de mineração de areia no Interior.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Terreno público ao lado do Cassaqüera acumula entulho

André Vieira
Do Diário do Grande ABC

13/12/2008 | 07:03


Localizado ao lado do Complexo Cassaqüera, o terreno doado pela Prefeitura de Santo André para construção de unidade da Fundação Casa reúne um monte de entulho.

Quem trafega pelo complexo viário, ligando as avenidas dos Estados e Giovanni Battista Pirelli, ou viaja nos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), pode ver pela janela o entulho que se acumula na área.

Proprietário do imóvel, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) informou que metade do terreno será destinado à Fundação Casa e a outra parte permanecerá sendo utilizada para receber, por pelo menos mais um ano, o chamado RCD (Resíduos de Construção e Demolição). Segundo o Semasa, os materiais ali depositados são enviados para empresa de mineração de areia no Interior.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;