Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Prefeitos miram estreitar relação federal


Cynthia Tavares
Do Diário do Grande ABC

28/01/2013 | 06:48


 

Quatro chefes de Executivos do Grande ABC, que são de partidos diferentes do PT, da presidente Dilma Rousseff, vão tentar se aproximar do governo federal durante o 2º Encontro Nacional de Prefeitos, em Brasília, que ocorre entre hoje e quarta-feira. Lauro Michels (PV-Diadema), Paulo Pinheiro (PMDB-São Caetano), Saulo Benevides (PMDB-Ribeirão Pires) e Gabriel Maranhão (PSDB-Rio Grande da Serra) estão com a pauta pronta para angariar aporte financeiro da União.

Com vantagem, os petistas Donisete Braga (Mauá), Carlos Grana (Santo André) e Luiz Marinho (São Bernardo) terão agenda exclusiva com Dilma na quarta-feira. O compromisso político garante oportunidade adicional aos correligionários para propor projetos e parcerias.

Sem chance de tratamento privilegiado, os demais prefeitos correm contra o tempo para marcar encontros com ministros a fim de atrair investimentos para os municípios ainda no primeiro semestre. Lauro tem agenda com Gilmar Dominici, assessor da Secretaria Institucional da União. "Minhas prioridades são Saúde e Segurança, nessa ordem", destacou o verde.

Pinheiro dará segmento à aproximação com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB), que esteve na cidade no dia 18. O peemedebista e Lauro vão jantar ao lado do comunista amanhã.

Por conta do perfil de Ribeirão, Saulo pretende usar o bom trânsito no PMDB, do vice-presidente Michel Temer, para agendar encontro com o ministro do Turismo, Gastão Vieira (PMDB-MA). A ideia é conquistar apoio para verbas que incentivem o setor, tendo em vista que a cidade gerida por ele detém título de estância turística.

Maranhão intensificará articulação para conquistar uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas para Rio Grande da Serra. Mesmo sem horário marcado, o único tucano da região tentará encontro com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que chegou a prometer o equipamento para a cidade durante ato eleitoral do ex-prefeiturável do PT Claudinho da Geladeira.

A palavra de ordem entre o trio de prefeitos petistas foi cautela sobre o diálogo com interlocutores da União e apresentação de projetos no decorrer do evento.

O comandante do Paço andreense explicou que o evento organizado pela Presidência da República funcionará como uma vitrine dos programas federais. "Trata-se de ver em quais projetos o município se enquadra. Os prefeitos voltam com a lição de casa, um pacote de oportunidades. É como se fosse uma feira", definiu. Após o evento, as cidades terão 60 dias para organizar e entregar projetos estipulados pelos programas ofertados.

O prefeito andreense foi genérico ao tratar de possíveis propostas que pode apresentar aos ministros durante o encontro. "Não vamos trabalhar atirando com metralhadora. Vamos identificar as prioridades. Para cada uma das áreas vamos apresentar bons projetos e assim sejam selecionados", afiançou Grana.

Donisete e Marinho seguiram a mesma linha genérica do correligionário e não colocaram em pauta áreas prioritárias. O são-bernardense retorna de férias e já pega ponte-aérea com destino a Brasília.

 

Saulo quer verba para chafariz e bondinho

 

Chefe do Executivo em Ribeirão Pires, Saulo Benevides (PMDB) promete levar as propostas mais inusitadas para análise do governo federal. O peemedebista deseja capitar verbas para construção de teleférico e um chafariz na região central do município.

O projeto para construção do monumento no Centro ainda está sendo estudado por técnicos. Segundo a Prefeitura, o local ainda não está definido, porém já adianta que a possível escolha de terreno deverá passar por desassoreamento para viabilizar a obra.

O teleférico vislumbrado por Saulo teria 3,5 quilômetros e ligaria o Morro Santo Antônio ao camping Milton Marinho de Moraes. De acordo com o Paço, o empreendimento, que poderia entrar para o ranking dos maiores teleféricos do Brasil, teria investimento previsto na ordem de R$ 10 milhões.

A proposta constou no plano de governo durante a campanha do então candidato e foi alvo de críticas de adversários. Para Saulo, a proposta pode aumentar o potencial turístico e movimentar o comércio local.

O peemedebista destacou que o encontro é uma chance única de buscar recursos para tirar projetos do papel. "Esta será uma oportunidade de estreitar o relacionamento com outros gestores, conhecer experiências bem sucedidas e, principalmente, atrair os olhares do governo federal para Ribeirão Pires", expôs o prefeito.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Prefeitos miram estreitar relação federal

Cynthia Tavares
Do Diário do Grande ABC

28/01/2013 | 06:48


 

Quatro chefes de Executivos do Grande ABC, que são de partidos diferentes do PT, da presidente Dilma Rousseff, vão tentar se aproximar do governo federal durante o 2º Encontro Nacional de Prefeitos, em Brasília, que ocorre entre hoje e quarta-feira. Lauro Michels (PV-Diadema), Paulo Pinheiro (PMDB-São Caetano), Saulo Benevides (PMDB-Ribeirão Pires) e Gabriel Maranhão (PSDB-Rio Grande da Serra) estão com a pauta pronta para angariar aporte financeiro da União.

Com vantagem, os petistas Donisete Braga (Mauá), Carlos Grana (Santo André) e Luiz Marinho (São Bernardo) terão agenda exclusiva com Dilma na quarta-feira. O compromisso político garante oportunidade adicional aos correligionários para propor projetos e parcerias.

Sem chance de tratamento privilegiado, os demais prefeitos correm contra o tempo para marcar encontros com ministros a fim de atrair investimentos para os municípios ainda no primeiro semestre. Lauro tem agenda com Gilmar Dominici, assessor da Secretaria Institucional da União. "Minhas prioridades são Saúde e Segurança, nessa ordem", destacou o verde.

Pinheiro dará segmento à aproximação com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB), que esteve na cidade no dia 18. O peemedebista e Lauro vão jantar ao lado do comunista amanhã.

Por conta do perfil de Ribeirão, Saulo pretende usar o bom trânsito no PMDB, do vice-presidente Michel Temer, para agendar encontro com o ministro do Turismo, Gastão Vieira (PMDB-MA). A ideia é conquistar apoio para verbas que incentivem o setor, tendo em vista que a cidade gerida por ele detém título de estância turística.

Maranhão intensificará articulação para conquistar uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas para Rio Grande da Serra. Mesmo sem horário marcado, o único tucano da região tentará encontro com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que chegou a prometer o equipamento para a cidade durante ato eleitoral do ex-prefeiturável do PT Claudinho da Geladeira.

A palavra de ordem entre o trio de prefeitos petistas foi cautela sobre o diálogo com interlocutores da União e apresentação de projetos no decorrer do evento.

O comandante do Paço andreense explicou que o evento organizado pela Presidência da República funcionará como uma vitrine dos programas federais. "Trata-se de ver em quais projetos o município se enquadra. Os prefeitos voltam com a lição de casa, um pacote de oportunidades. É como se fosse uma feira", definiu. Após o evento, as cidades terão 60 dias para organizar e entregar projetos estipulados pelos programas ofertados.

O prefeito andreense foi genérico ao tratar de possíveis propostas que pode apresentar aos ministros durante o encontro. "Não vamos trabalhar atirando com metralhadora. Vamos identificar as prioridades. Para cada uma das áreas vamos apresentar bons projetos e assim sejam selecionados", afiançou Grana.

Donisete e Marinho seguiram a mesma linha genérica do correligionário e não colocaram em pauta áreas prioritárias. O são-bernardense retorna de férias e já pega ponte-aérea com destino a Brasília.

 

Saulo quer verba para chafariz e bondinho

 

Chefe do Executivo em Ribeirão Pires, Saulo Benevides (PMDB) promete levar as propostas mais inusitadas para análise do governo federal. O peemedebista deseja capitar verbas para construção de teleférico e um chafariz na região central do município.

O projeto para construção do monumento no Centro ainda está sendo estudado por técnicos. Segundo a Prefeitura, o local ainda não está definido, porém já adianta que a possível escolha de terreno deverá passar por desassoreamento para viabilizar a obra.

O teleférico vislumbrado por Saulo teria 3,5 quilômetros e ligaria o Morro Santo Antônio ao camping Milton Marinho de Moraes. De acordo com o Paço, o empreendimento, que poderia entrar para o ranking dos maiores teleféricos do Brasil, teria investimento previsto na ordem de R$ 10 milhões.

A proposta constou no plano de governo durante a campanha do então candidato e foi alvo de críticas de adversários. Para Saulo, a proposta pode aumentar o potencial turístico e movimentar o comércio local.

O peemedebista destacou que o encontro é uma chance única de buscar recursos para tirar projetos do papel. "Esta será uma oportunidade de estreitar o relacionamento com outros gestores, conhecer experiências bem sucedidas e, principalmente, atrair os olhares do governo federal para Ribeirão Pires", expôs o prefeito.

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;