Fechar
Publicidade

Sábado, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Coordenadoria estuda destino para Baronesa

Abandonada, área em Sto.André foi transformada em cracolândia


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

19/07/2012 | 07:00


Coordenadoria criada em abril pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente irá estudar medidas para fazer com que a Chácara da Baronesa possa voltar a ser frequentada pela população e se transforme, de fato, em área de lazer. O parque, que tem 340 mil metros quadrados, está localizado em Santo André, próximo à divisa com São Bernardo. O espaço, abandonado, foi parcialmente ocupado por famílias sem teto e usuários de drogas.

O secretário Bruno Covas explica que, por conta das ocupações, a responsabilidade foi divida com a Pasta da Habitação. Segundo Covas, a coordenadoria recém criada tem como objetivo transformar áreas de preservação ambiental em locais que possam ser frequentadas pelo público.

O titular da Pasta diz que recebeu do governador Geraldo Alckmin (PSDB) a incumbência de administrar parte dos parques urbanos do Estado. "A secretaria nunca teve essa vocação. A atuação era mais no sentido de fechar e preservar as áreas. Criamos esta coordenadoria justamente para cuidar disso", explica.

Já estão sob os cuidados da Pasta os parques Villa Lobos e Belém, na Capital; Carapicuíba e Monsenhor Salim, em Campinas, além da Chácara da Baronesa. Covas explica que o grupo estuda projetos para revitalização do local, além de melhorias na iluminação e segurança. Não foi dado prazo para que a área seja transformada de fato em local de lazer.

INSPEÇÃO VEICULAR

Covas declarou ser favorável à implantação de inspeção veicular no Grande ABC. O projeto de lei para a criação do sistema foi feito em 2009 pelo então governador José Serra (PSDB) e ainda depende de votação na Assembleia Legislativa. "As regiões metropolitanas e os grandes centros urbanos tendem a registrar riscos de qualidade do ar que justifiquem ações como essa." Em locais onde a inspeção é adotada, a redução de poluentes do ar gira em torno de 10%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Coordenadoria estuda destino para Baronesa

Abandonada, área em Sto.André foi transformada em cracolândia

Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

19/07/2012 | 07:00


Coordenadoria criada em abril pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente irá estudar medidas para fazer com que a Chácara da Baronesa possa voltar a ser frequentada pela população e se transforme, de fato, em área de lazer. O parque, que tem 340 mil metros quadrados, está localizado em Santo André, próximo à divisa com São Bernardo. O espaço, abandonado, foi parcialmente ocupado por famílias sem teto e usuários de drogas.

O secretário Bruno Covas explica que, por conta das ocupações, a responsabilidade foi divida com a Pasta da Habitação. Segundo Covas, a coordenadoria recém criada tem como objetivo transformar áreas de preservação ambiental em locais que possam ser frequentadas pelo público.

O titular da Pasta diz que recebeu do governador Geraldo Alckmin (PSDB) a incumbência de administrar parte dos parques urbanos do Estado. "A secretaria nunca teve essa vocação. A atuação era mais no sentido de fechar e preservar as áreas. Criamos esta coordenadoria justamente para cuidar disso", explica.

Já estão sob os cuidados da Pasta os parques Villa Lobos e Belém, na Capital; Carapicuíba e Monsenhor Salim, em Campinas, além da Chácara da Baronesa. Covas explica que o grupo estuda projetos para revitalização do local, além de melhorias na iluminação e segurança. Não foi dado prazo para que a área seja transformada de fato em local de lazer.

INSPEÇÃO VEICULAR

Covas declarou ser favorável à implantação de inspeção veicular no Grande ABC. O projeto de lei para a criação do sistema foi feito em 2009 pelo então governador José Serra (PSDB) e ainda depende de votação na Assembleia Legislativa. "As regiões metropolitanas e os grandes centros urbanos tendem a registrar riscos de qualidade do ar que justifiquem ações como essa." Em locais onde a inspeção é adotada, a redução de poluentes do ar gira em torno de 10%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;