Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Fritura

Após um curto período de trégua, o clima entre os petistas de Mauá voltou a ficar complicado


Do Diário do Grande ABC

10/06/2009 | 00:00


Após um curto período de trégua, com a vitória de Oswaldo Dias na eleição do ano passada, o clima entre os petistas de Mauá voltou a ficar complicado. A desavença da vez é entre o secretário de Governo, José Luiz Cassimiro, e o líder do governo na Câmara, Rômulo Fernandes. Os dois já não têm falado a mesma língua há algum tempo. O motivo do descontentamento do secretário com o vereador seria pelo fato de Rômulo não defender a administração entre os parlamentares. Cassimiro, inclusive, já teria iniciado um processo de fritura do líder, que só não caiu ainda porque o prefeito vem contemporizando. Em se tratando do PT de Mauá, os seis meses em que o partido viveu na mais absoluta paz foram um recorde. Vale lembrar que o partido vinha tentando se recuperar de um racha provocado principalmente pela prévia entre Oswaldo e o ex-vice-prefeito Márcio Chaves, que há anos duelam no partido pela vaga de candidato a prefeito. A legenda, então, tentou uma unidade, considerada por muitos apenas jogo de cena. Em tempo: Rômulo é ligado ao deputado estadual Donisete Braga, que historicamente sempre foi ligado a Márcio Chaves.

Bastidores
Trilha sonora
O vice-prefeito de São Bernardo, Frank Aguiar (PTB) - que assumiu ontem o comando do Paço por conta de viagem de Luiz Marinho (PT) ao Exterior -, não deixou a música de lado durante a cerimônia de posse. Questionado qual seria a trilha sonora deste momento de sua vida política, o forrozeiro disse que nenhuma canção de seu repertório se encaixava, mas lembrou Roberto Carlos. "Acho que seria É preciso saber viver." Resta saber se vai ficar fácil viver neste período em que estiver à frente do Paço.

Votação
Os vereadores de Rio Grande da Serra votam hoje em primeira discussão o PPA (Plano Plurianual) e a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que serão apresentados em uma reunião, às 10h. Os parlamentares também votarão o projeto que firma convênio entre o serviço funerário e uma empresa de Santo André.

Cano
O superintendente do Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá), Diniz Lopes, resolveu, de forma inusitada, explicar o reajuste na tarifa de água. Ontem, ele foi à Câmara com um pedaço de cano enferrujado, explicando que, sem o aumento, não teria recursos para realizar os consertos na tubulação do município. Sem ser questionado, saiu do plenário. Só que o cano, todo sujo, ele entregou na mão de um assessor.

Remanejamento
Por falar em esgoto, o vereador de São Caetano Paulo Bottura (PTB) - líder do governo Auricchio - quer incluir, no PPA (Plano Plurianual), verba para o Programa de Remanejamento das Redes de Esgotos, por meio de instalações de redes complementares para a captação dos esgotos nos fundos dos terrenos, ou seja, fundo de lote.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fritura

Após um curto período de trégua, o clima entre os petistas de Mauá voltou a ficar complicado

Do Diário do Grande ABC

10/06/2009 | 00:00


Após um curto período de trégua, com a vitória de Oswaldo Dias na eleição do ano passada, o clima entre os petistas de Mauá voltou a ficar complicado. A desavença da vez é entre o secretário de Governo, José Luiz Cassimiro, e o líder do governo na Câmara, Rômulo Fernandes. Os dois já não têm falado a mesma língua há algum tempo. O motivo do descontentamento do secretário com o vereador seria pelo fato de Rômulo não defender a administração entre os parlamentares. Cassimiro, inclusive, já teria iniciado um processo de fritura do líder, que só não caiu ainda porque o prefeito vem contemporizando. Em se tratando do PT de Mauá, os seis meses em que o partido viveu na mais absoluta paz foram um recorde. Vale lembrar que o partido vinha tentando se recuperar de um racha provocado principalmente pela prévia entre Oswaldo e o ex-vice-prefeito Márcio Chaves, que há anos duelam no partido pela vaga de candidato a prefeito. A legenda, então, tentou uma unidade, considerada por muitos apenas jogo de cena. Em tempo: Rômulo é ligado ao deputado estadual Donisete Braga, que historicamente sempre foi ligado a Márcio Chaves.

Bastidores
Trilha sonora
O vice-prefeito de São Bernardo, Frank Aguiar (PTB) - que assumiu ontem o comando do Paço por conta de viagem de Luiz Marinho (PT) ao Exterior -, não deixou a música de lado durante a cerimônia de posse. Questionado qual seria a trilha sonora deste momento de sua vida política, o forrozeiro disse que nenhuma canção de seu repertório se encaixava, mas lembrou Roberto Carlos. "Acho que seria É preciso saber viver." Resta saber se vai ficar fácil viver neste período em que estiver à frente do Paço.

Votação
Os vereadores de Rio Grande da Serra votam hoje em primeira discussão o PPA (Plano Plurianual) e a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que serão apresentados em uma reunião, às 10h. Os parlamentares também votarão o projeto que firma convênio entre o serviço funerário e uma empresa de Santo André.

Cano
O superintendente do Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá), Diniz Lopes, resolveu, de forma inusitada, explicar o reajuste na tarifa de água. Ontem, ele foi à Câmara com um pedaço de cano enferrujado, explicando que, sem o aumento, não teria recursos para realizar os consertos na tubulação do município. Sem ser questionado, saiu do plenário. Só que o cano, todo sujo, ele entregou na mão de um assessor.

Remanejamento
Por falar em esgoto, o vereador de São Caetano Paulo Bottura (PTB) - líder do governo Auricchio - quer incluir, no PPA (Plano Plurianual), verba para o Programa de Remanejamento das Redes de Esgotos, por meio de instalações de redes complementares para a captação dos esgotos nos fundos dos terrenos, ou seja, fundo de lote.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;