Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Revendedoras comemoram vendas


Cristiane Bomfim
Do Diário do Grande ABC

17/12/2007 | 07:13


Impulsionadas pela estabilidade econômica, pelo nível de emprego e pelas facilidades de financiamento, as revendedoras de veículos comemoram, antecipadamente, o melhor ano para vendas desde 2000. De janeiro a novembro, foram vendidos 1.445.361 carros seminovos e usados, contra 807 mil em 2000. Um crescimento de 79,1% nos negócios.

A estimativa é que até dezembro esse número cresça ainda mais e ultrapasse os 1,65 milhão de unidades, de acordo com a Assovesp (Associação dos Revendedores dos Veículos Automotores de São Paulo). “Está sendo um ótimo ano para a comercialização de seminovos. O mercado está muito aquecido e um dos principais fatores é a política de crédito mais agressiva”, afirma o presidente da Assovesp, George Chahade.

“As facilidades no parcelamento e a redução dos juros, que ainda não são as ideais, tem feito que o consumidor que estava um pouco arredio volte a investir em carros”, comenta Chahade. Ele conta que, em 2007, o setor apresentou um crescimento estável, com média mensal de 3,72%, em comparação com o mês anterior. Até novembro deste ano, o crescimento foi de 44,14% ante janeiro.

No mês passado, foram vendidos 159.050 carros usados ou seminovos no Estado, crescimento de 2,1% se comparado com outubro.

REGIÃO

O Grande ABC foi responsável por 20% das vendas de usados no Estado. De janeiro a novembro, foram comercializados 291.693 unidades. Apesar disso, a alta em comparação com o mês de outubro nas sete cidades foi de apenas 1,5%, menor que a média do estado (2,1%). Quando o comparativo é feito com novembro de 2006, há um crescimento de 12,5%.

“Se fizermos uma análise geral, o crescimento no ABC está estável. O que acontece é que algumas regiões de São Paulo se fortaleceram”, explica Chahade. Como exemplo ele cita a Capital, o Litoral e algumas cidades do Interior, como Campinas. Além disso, segundo a Assovesp, novembro foi um mês com poucos dias úteis, o que atrapalhou as vendas.

A Diauto, revendedora de novos e usados de São Caetano, estima que as vendas tenham crescido 20% este ano. “Acredito que dezembro vai ser o melhor mês porque é o período da entressafra dos zero quilômetros. Por causa das férias coletivas e do aumento da procura, há menos variedade dos novos e maior tempo de espera”, explica o gerente de vendas Carlos Alberto Caldeira Batista. “Com isso, o cliente acaba preferindo o seminovo ou usado”, completa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Revendedoras comemoram vendas

Cristiane Bomfim
Do Diário do Grande ABC

17/12/2007 | 07:13


Impulsionadas pela estabilidade econômica, pelo nível de emprego e pelas facilidades de financiamento, as revendedoras de veículos comemoram, antecipadamente, o melhor ano para vendas desde 2000. De janeiro a novembro, foram vendidos 1.445.361 carros seminovos e usados, contra 807 mil em 2000. Um crescimento de 79,1% nos negócios.

A estimativa é que até dezembro esse número cresça ainda mais e ultrapasse os 1,65 milhão de unidades, de acordo com a Assovesp (Associação dos Revendedores dos Veículos Automotores de São Paulo). “Está sendo um ótimo ano para a comercialização de seminovos. O mercado está muito aquecido e um dos principais fatores é a política de crédito mais agressiva”, afirma o presidente da Assovesp, George Chahade.

“As facilidades no parcelamento e a redução dos juros, que ainda não são as ideais, tem feito que o consumidor que estava um pouco arredio volte a investir em carros”, comenta Chahade. Ele conta que, em 2007, o setor apresentou um crescimento estável, com média mensal de 3,72%, em comparação com o mês anterior. Até novembro deste ano, o crescimento foi de 44,14% ante janeiro.

No mês passado, foram vendidos 159.050 carros usados ou seminovos no Estado, crescimento de 2,1% se comparado com outubro.

REGIÃO

O Grande ABC foi responsável por 20% das vendas de usados no Estado. De janeiro a novembro, foram comercializados 291.693 unidades. Apesar disso, a alta em comparação com o mês de outubro nas sete cidades foi de apenas 1,5%, menor que a média do estado (2,1%). Quando o comparativo é feito com novembro de 2006, há um crescimento de 12,5%.

“Se fizermos uma análise geral, o crescimento no ABC está estável. O que acontece é que algumas regiões de São Paulo se fortaleceram”, explica Chahade. Como exemplo ele cita a Capital, o Litoral e algumas cidades do Interior, como Campinas. Além disso, segundo a Assovesp, novembro foi um mês com poucos dias úteis, o que atrapalhou as vendas.

A Diauto, revendedora de novos e usados de São Caetano, estima que as vendas tenham crescido 20% este ano. “Acredito que dezembro vai ser o melhor mês porque é o período da entressafra dos zero quilômetros. Por causa das férias coletivas e do aumento da procura, há menos variedade dos novos e maior tempo de espera”, explica o gerente de vendas Carlos Alberto Caldeira Batista. “Com isso, o cliente acaba preferindo o seminovo ou usado”, completa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;