Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Deputados mexicanos saem no tapa antes da posse presidencial


Da AFP

29/11/2006 | 12:40


Deputados mexicanos do opositor PRD (Partido da Revolução Democrática) e do governista PAN (Partido da Ação Nacional) trocaram socos e pontapés na terça-feira à noite para ocupar a tribuna da Câmara, onde na sexta-feira tomará posse o presidente Felipe Calderón.

Três dias antes da cerimônia de posse, os parlamentares dos dois partidos se agrediram com o objetivo de ganhar espaço, que o PRD havia ameaçado ocupar para evitar a solenidade, já que a esquerda acusa Calderón de ter vencido a eleição graças a uma fraude.

Depois de mais de nove horas de confusão, os deputados do PAN permaneciam na tribuna e os congressistas do PRD continuavam a poucos passos. Os dois grupos anunciaram que permanecerão no local até sexta-feira, dia em que o conservador Felipe Calderón prestará juramento como novo presidente do país.

"Aqui ficaremos enquanto não houver um acordo, e enquanto persistirem as ameaças do PRD de impedir a posse de Calderón como presidente", disse à emissora Televisa o líder da bancada do PAN, Héctor Larios.

O presidente do PRD, Leonel Cota, garantiu que os deputados de seu partido ficariam todo o tempo necessário para impedir a cerimônia de posse do novo presidente do México.

Depois do início da confusão, em meio a uma sessão plenária, o presidente da Câmara dos Deputados, Jorge Zermeño (PAN), ordenou o esvaziamento da Câmara e decretou um recesso, mas os congressistas não deram ouvidos.

Os deputados do PAN foram os primeiros a subir, surpreendentemente, na tribuna com o objetivo de impedir que antes de sexta-feira os esquerdista assumissem posição para boicotar a posse.

Os congressistas do PRD reagiram imediatamente e tentaram tomar o espaço, o que provocou uma troca de empurrões e socos.

Finalmente, os deputados do PAN permaneceram no local, formando uma barreira humana.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Deputados mexicanos saem no tapa antes da posse presidencial

Da AFP

29/11/2006 | 12:40


Deputados mexicanos do opositor PRD (Partido da Revolução Democrática) e do governista PAN (Partido da Ação Nacional) trocaram socos e pontapés na terça-feira à noite para ocupar a tribuna da Câmara, onde na sexta-feira tomará posse o presidente Felipe Calderón.

Três dias antes da cerimônia de posse, os parlamentares dos dois partidos se agrediram com o objetivo de ganhar espaço, que o PRD havia ameaçado ocupar para evitar a solenidade, já que a esquerda acusa Calderón de ter vencido a eleição graças a uma fraude.

Depois de mais de nove horas de confusão, os deputados do PAN permaneciam na tribuna e os congressistas do PRD continuavam a poucos passos. Os dois grupos anunciaram que permanecerão no local até sexta-feira, dia em que o conservador Felipe Calderón prestará juramento como novo presidente do país.

"Aqui ficaremos enquanto não houver um acordo, e enquanto persistirem as ameaças do PRD de impedir a posse de Calderón como presidente", disse à emissora Televisa o líder da bancada do PAN, Héctor Larios.

O presidente do PRD, Leonel Cota, garantiu que os deputados de seu partido ficariam todo o tempo necessário para impedir a cerimônia de posse do novo presidente do México.

Depois do início da confusão, em meio a uma sessão plenária, o presidente da Câmara dos Deputados, Jorge Zermeño (PAN), ordenou o esvaziamento da Câmara e decretou um recesso, mas os congressistas não deram ouvidos.

Os deputados do PAN foram os primeiros a subir, surpreendentemente, na tribuna com o objetivo de impedir que antes de sexta-feira os esquerdista assumissem posição para boicotar a posse.

Os congressistas do PRD reagiram imediatamente e tentaram tomar o espaço, o que provocou uma troca de empurrões e socos.

Finalmente, os deputados do PAN permaneceram no local, formando uma barreira humana.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;