Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Técnico tenta acertar a zaga do Mauaense


Do Diário do Grande ABC

13/02/2004 | 00:30


  Depois de acertar o meio-campo do Grêmio Mauaense, a dor de cabeça do técnico João Ricardo está na defesa. Com a expulsão do zagueiro Antônio Carlos na derrota para o Guaratinguetá e a não-regularização da documentação do recém-contratado Xula, o treinador tem apenas dois jogadores para atuar no setor. Adelmo terá de jogar ao lado de Ademar, que ganhou a vaga entre os titulares.

Sem opção no banco de reservas, o treinador pediu para a nova dupla de zaga tomar cuidado com as jogadas violentas. “Já falei para eles ficarem atentos para não tomar cartão bobo, senão vou ter de improvisar o lateral Celinho na zaga”, disse.

A equipe realiza nesta sexta um treino recreativo e entra em concentração para o jogo de sábado, às 10h, contra o XV de Piracicaba, no estádio Pedro Benedetti, em Mauá.

O Grêmio Mauaense amarga a lanterna do Grupo 2 da Série A-3 do Paulista, com duas derrotas em duas partidas. O XV está terceiro, com 4 pontos (uma vitória e um empate).

Para o treinador, esse é o jogo da arrancada. “Temos a obrigação de vencer dentro do nosso estádio. Já perdemos aqui na estréia e agora temos de fazer a lição de casa sem errar”, disse.

A principal novidade do time está no meio-campo, com as estréias de Benê e Peterson, nos lugares de Valdemar e Fernando. É nesse setor, exatamente, que o treinador pede que o time mate as jogadas do adversário. “Precisamos marcar forte já no meio para dificultar a saída de bola, pois o XV tem uma equipe experiente, que toca bem a bola e sabe cadenciar o jogo”, afirmou.

João Ricardo também elogiou o rendimento da equipe nos coletivos realizados ontem e quarta-feira, principalmente por causa da diminuição no número de passes errados. “O time está segurando mais a bola e com isso os erros diminuiram”, disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Técnico tenta acertar a zaga do Mauaense

Do Diário do Grande ABC

13/02/2004 | 00:30


  Depois de acertar o meio-campo do Grêmio Mauaense, a dor de cabeça do técnico João Ricardo está na defesa. Com a expulsão do zagueiro Antônio Carlos na derrota para o Guaratinguetá e a não-regularização da documentação do recém-contratado Xula, o treinador tem apenas dois jogadores para atuar no setor. Adelmo terá de jogar ao lado de Ademar, que ganhou a vaga entre os titulares.

Sem opção no banco de reservas, o treinador pediu para a nova dupla de zaga tomar cuidado com as jogadas violentas. “Já falei para eles ficarem atentos para não tomar cartão bobo, senão vou ter de improvisar o lateral Celinho na zaga”, disse.

A equipe realiza nesta sexta um treino recreativo e entra em concentração para o jogo de sábado, às 10h, contra o XV de Piracicaba, no estádio Pedro Benedetti, em Mauá.

O Grêmio Mauaense amarga a lanterna do Grupo 2 da Série A-3 do Paulista, com duas derrotas em duas partidas. O XV está terceiro, com 4 pontos (uma vitória e um empate).

Para o treinador, esse é o jogo da arrancada. “Temos a obrigação de vencer dentro do nosso estádio. Já perdemos aqui na estréia e agora temos de fazer a lição de casa sem errar”, disse.

A principal novidade do time está no meio-campo, com as estréias de Benê e Peterson, nos lugares de Valdemar e Fernando. É nesse setor, exatamente, que o treinador pede que o time mate as jogadas do adversário. “Precisamos marcar forte já no meio para dificultar a saída de bola, pois o XV tem uma equipe experiente, que toca bem a bola e sabe cadenciar o jogo”, afirmou.

João Ricardo também elogiou o rendimento da equipe nos coletivos realizados ontem e quarta-feira, principalmente por causa da diminuição no número de passes errados. “O time está segurando mais a bola e com isso os erros diminuiram”, disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;