Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Londres ainda nao pediu segundo exame a Pinochet


Do Diário do Grande ABC

29/02/2000 | 08:17


O governo britânico ainda nao pediu ao general chileno Augusto Pinochet um segundo exame médico, apesar das solicitaçoes feitas por Bélgica e França na semana passada, segundo o The Daily Telegraph. O pedido foi feito ao secretário do Interior Jack Straw. O primeiro exame a que Pinochet foi submetido concluiu que o senador vitalício, 84 anos, nao tinha condiçoes físicas e mentais para suportar um julgamento na Espanha por crimes contra os direitos humanos.

O juiz Baltasar Garzón, da Justiça da Espanha, também pediu um segundo exame. A Suíça argüiu que os problemas de saúde do ex-ditador nao deviam impedi-lo de ser julgado. O prazo para apresentaçao de solicitaçoes de pedidos de novos exames de Augusto Pinochet venceu no dia 15 de fevereiro, mas os advogados do senador vitalício nao submeteram nenhum pedido a Straw.

O médico Liam Donaldson discutiu observaçoes dos quatro governos com sir John Grimley Evans, professor de gerontologia clínica na Universidade de Oxford, e que liderou a equipe de médicos britânicos em seu exame feito no dia 5 de janeiro, informou o jornal. Na ocasiao, Straw disse estar inclinado a permitir que Pinochet volte a seu país, com base nas conclusoes dos médicos britânicos que o examinaram a pedido do governo.

Straw prometeu anunciar sua decisao em torno da questao, inicialmente, na Câmara dos Comuns, enquanto funcionários do Ministério do Interior supostamente teriam dito aos advogados de defesa que a decisao nao seria anunciada nesta terça-feira.

Pinochet foi preso em 16 de outubro de 1998 com base em uma ordem emitida por Garzón, na qual acusava o ex-presidente de violaçoes dos direitos humanos nos seus 17 anos à frente do governo militar chileno.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Londres ainda nao pediu segundo exame a Pinochet

Do Diário do Grande ABC

29/02/2000 | 08:17


O governo britânico ainda nao pediu ao general chileno Augusto Pinochet um segundo exame médico, apesar das solicitaçoes feitas por Bélgica e França na semana passada, segundo o The Daily Telegraph. O pedido foi feito ao secretário do Interior Jack Straw. O primeiro exame a que Pinochet foi submetido concluiu que o senador vitalício, 84 anos, nao tinha condiçoes físicas e mentais para suportar um julgamento na Espanha por crimes contra os direitos humanos.

O juiz Baltasar Garzón, da Justiça da Espanha, também pediu um segundo exame. A Suíça argüiu que os problemas de saúde do ex-ditador nao deviam impedi-lo de ser julgado. O prazo para apresentaçao de solicitaçoes de pedidos de novos exames de Augusto Pinochet venceu no dia 15 de fevereiro, mas os advogados do senador vitalício nao submeteram nenhum pedido a Straw.

O médico Liam Donaldson discutiu observaçoes dos quatro governos com sir John Grimley Evans, professor de gerontologia clínica na Universidade de Oxford, e que liderou a equipe de médicos britânicos em seu exame feito no dia 5 de janeiro, informou o jornal. Na ocasiao, Straw disse estar inclinado a permitir que Pinochet volte a seu país, com base nas conclusoes dos médicos britânicos que o examinaram a pedido do governo.

Straw prometeu anunciar sua decisao em torno da questao, inicialmente, na Câmara dos Comuns, enquanto funcionários do Ministério do Interior supostamente teriam dito aos advogados de defesa que a decisao nao seria anunciada nesta terça-feira.

Pinochet foi preso em 16 de outubro de 1998 com base em uma ordem emitida por Garzón, na qual acusava o ex-presidente de violaçoes dos direitos humanos nos seus 17 anos à frente do governo militar chileno.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;