Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Mário Bortolotto lança memórias musicais


Luciane Mediato
Especial para o Diário

21/02/2011 | 07:00


A gente sempre tem aquela música que é trilha sonora de acontecimentos da nossa vida. Com algumas músicas seria possível até contar a nossa história de vida por meio delas. Com essa ideia na cabeça, o dramaturgo Mário Bortolotto intitulou os 25 contos do livro "DJ Canções pra Tocar no Inferno" (Editora Barcarolla, R$ 36, 166 páginas) com nomes de músicas.

O livro, que chega às livrarias no dia 23, é dividido em estilos musicais como "Canções para tocar no inferno", "Flashback", "Evangelhos" e "Midnight Songs" músicas que refletem fases da vida do escritor. "Existem textos que eu escrevi quando tinha apenas 20 anos e expressam meus pensamentos e atitudes daquela época. Hoje minhas ideias são outras, mas mesmo assim consegui reunir tudo em um livro só", explica.

O dramaturgo, no seu 12º livro, conseguiu unir sua paixão pela música com a sua vocação de criar ficção. As músicas podem ser anunciadas já nos títulos, outras apenas insinuadas em textos mergulhados na cultura Beatnik. Os contos são repletos de porres, mulheres, brigas, sexo e humor irônico do escritor, que desperta amor ou ódio pela sua obra. "Cada história reflete um pouco da minha vida. Por isso, quando escrevo, um pouco do que sou fica nos textos", conta o autor.

Na playlist literária de Bortolotto estão canções como "Stand By Me" (de Darrel Mansfield, Jerry Leiber, Mike Stoller e Ben E. King); "Another Sleepless Night" (gravada por Neil Sedaka); "Swing On Down" (de Donavon Frankenreiter); "I Drink Alone" (de George Thorogood); "Jealous Guy" (clássico de John Lennon); "Knockin' on Heaven's Door" (criação de Bob Dylan); "I Don't Need no Doctor" (de Ray Charles) e "Given the Dog a Bone" (do AC/DC); entre outras.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mário Bortolotto lança memórias musicais

Luciane Mediato
Especial para o Diário

21/02/2011 | 07:00


A gente sempre tem aquela música que é trilha sonora de acontecimentos da nossa vida. Com algumas músicas seria possível até contar a nossa história de vida por meio delas. Com essa ideia na cabeça, o dramaturgo Mário Bortolotto intitulou os 25 contos do livro "DJ Canções pra Tocar no Inferno" (Editora Barcarolla, R$ 36, 166 páginas) com nomes de músicas.

O livro, que chega às livrarias no dia 23, é dividido em estilos musicais como "Canções para tocar no inferno", "Flashback", "Evangelhos" e "Midnight Songs" músicas que refletem fases da vida do escritor. "Existem textos que eu escrevi quando tinha apenas 20 anos e expressam meus pensamentos e atitudes daquela época. Hoje minhas ideias são outras, mas mesmo assim consegui reunir tudo em um livro só", explica.

O dramaturgo, no seu 12º livro, conseguiu unir sua paixão pela música com a sua vocação de criar ficção. As músicas podem ser anunciadas já nos títulos, outras apenas insinuadas em textos mergulhados na cultura Beatnik. Os contos são repletos de porres, mulheres, brigas, sexo e humor irônico do escritor, que desperta amor ou ódio pela sua obra. "Cada história reflete um pouco da minha vida. Por isso, quando escrevo, um pouco do que sou fica nos textos", conta o autor.

Na playlist literária de Bortolotto estão canções como "Stand By Me" (de Darrel Mansfield, Jerry Leiber, Mike Stoller e Ben E. King); "Another Sleepless Night" (gravada por Neil Sedaka); "Swing On Down" (de Donavon Frankenreiter); "I Drink Alone" (de George Thorogood); "Jealous Guy" (clássico de John Lennon); "Knockin' on Heaven's Door" (criação de Bob Dylan); "I Don't Need no Doctor" (de Ray Charles) e "Given the Dog a Bone" (do AC/DC); entre outras.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;