Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Imprensa reprova estratégia de Berlusconi


Da AFP

14/04/2006 | 10:30


A imprensa italiana questiona nesta sexta-feira a estratégia adotada pelo primeiro-ministro Silvio Berlusconi para retardar a derrota nas urnas e demonstra apreensão com a jogada pós-eleitoral.

"Votos envenenados", afirma o jornal do grupo Fiat La Stampa em um editorial muito crítico a respeito do chefe de Governo, que denunciou, sem qualquer prova, fraudes em massa para questionar a vitória da coalizão de centro-esquerda de Romano Prodi.

"Desde a noite de segunda-feira se desenvolve a pior situação pós-eleitoral da qual a Europa tem memória. É desagradável ver que quem envenena o clima, espalhando dúvidas sobre ilegalidades, é o presidente do Conselho", afirma o jornal.

A publicação de maior tiragem do país, Il Corriere della Sera, destaca na edição desta sexta-feira que "as primeiras verificações sobre os votos questionados não alteram o resultado".

"O último blefe do Cavaliere", denuncia o jornal ligado à centro-esquerda La Repubblica, para o qual a vitória de Prodi está confirmada. O jornal lembra que Silvio Berlusconi, em suas "frenéticas declarações de campanha", havia feito previsões sobre as fraudes que seus adversários estariam preparando.

O editorial do jornal econômico Il Sole 24 Ore Stefano Folli destaca: "Se Berlusconi teme - talvez de boa fé - que perdeu alguns votos no caminho e deseja mais clareza, tem a tentação de retirar a legitimidade de Prodi e sua coalizão, não reconhecendo o resultado das urnas".

"É aí que está o limite entre uma verificação normal, embora pouco comum, e um assalto aos equilíbrios democráticos", opina.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Imprensa reprova estratégia de Berlusconi

Da AFP

14/04/2006 | 10:30


A imprensa italiana questiona nesta sexta-feira a estratégia adotada pelo primeiro-ministro Silvio Berlusconi para retardar a derrota nas urnas e demonstra apreensão com a jogada pós-eleitoral.

"Votos envenenados", afirma o jornal do grupo Fiat La Stampa em um editorial muito crítico a respeito do chefe de Governo, que denunciou, sem qualquer prova, fraudes em massa para questionar a vitória da coalizão de centro-esquerda de Romano Prodi.

"Desde a noite de segunda-feira se desenvolve a pior situação pós-eleitoral da qual a Europa tem memória. É desagradável ver que quem envenena o clima, espalhando dúvidas sobre ilegalidades, é o presidente do Conselho", afirma o jornal.

A publicação de maior tiragem do país, Il Corriere della Sera, destaca na edição desta sexta-feira que "as primeiras verificações sobre os votos questionados não alteram o resultado".

"O último blefe do Cavaliere", denuncia o jornal ligado à centro-esquerda La Repubblica, para o qual a vitória de Prodi está confirmada. O jornal lembra que Silvio Berlusconi, em suas "frenéticas declarações de campanha", havia feito previsões sobre as fraudes que seus adversários estariam preparando.

O editorial do jornal econômico Il Sole 24 Ore Stefano Folli destaca: "Se Berlusconi teme - talvez de boa fé - que perdeu alguns votos no caminho e deseja mais clareza, tem a tentação de retirar a legitimidade de Prodi e sua coalizão, não reconhecendo o resultado das urnas".

"É aí que está o limite entre uma verificação normal, embora pouco comum, e um assalto aos equilíbrios democráticos", opina.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;