Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Report vence e empata finais da Superliga


Do Diário do Grande ABC

14/04/1999 | 00:09


O Report/Nipomed precisou de pouco mais de uma hora para derrotar a Ulbra/Pepsi por 3 a 0, com parciais de 25/19, 25/21 e 25/23, em pleno ginásio da Universidade Luterana do Brasil, na cidade gaúcha de Canoas. Com saque forçado e disciplina tática, o time paulista venceu com tranqüilidade e agora empata a série melhor-de-cinco por 1 a 1 na decisao do título da Superliga Masculina de Vôlei. Para o psicólogo Jacob Pinheiro Goldberg, que acompanha o time, a grande virtude do time de Suzano na partida de ontem foi "legitimar o gosto da alegria" no esporte. "A equipe jogou solta e conseguiu combinar o físico com o psíquico", observa o psicólogo, que conversou com o técnico Ricardo Navajas, do Report, três vezes pelo celular durante o jogo. "O time esteve limpo, sem angústia e a vitória veio de maneira tranqüila."

Contratado nas quartas-de-final da Superliga, quando o Report/Nipomed estava ameaçado de ser eliminado, Goldberg diz ter assumido um grande risco. "A situaçao era difícil, tive receio no início, mas resolvi encarar como um desafio", diz o psicólogo, que qualifica seu trabalho como de análise de comportamento. "Fiz por amizade ao pessoal da Nipomed, principalmente à Cecília Yoshizawa." Nas dinâmicas de grupo, Goldberg tem conversado especialmente com Ricardo Navajas e com os jogadores mais dispostos na terapia. "Os problemas estavam no campo da emoçao e os resultados surgiram mais facilmente do que o esperado", admite. "O time acabou vencendo a Olympikus e agora está tudo igual com o time gaúcho."

Se as conversas foram importantes no aspecto psicológico, o trabalho de quadra de Navajas ajudou muito. Ele fez diversas alteraçoes táticas no time, deslocando novamente Max para a ponta e escalando Alexandre Sloboda no meio-de-rede. Com isso, o Report ficou com um time mais alto e consistente no bloqueio. "As mudanças deram certo neste jogo, mas sei que terei de fazer novas alteraçoes para sábado", diz Navajas, referindo-se ao terceiro jogo da série, marcado novamente para Canoas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Report vence e empata finais da Superliga

Do Diário do Grande ABC

14/04/1999 | 00:09


O Report/Nipomed precisou de pouco mais de uma hora para derrotar a Ulbra/Pepsi por 3 a 0, com parciais de 25/19, 25/21 e 25/23, em pleno ginásio da Universidade Luterana do Brasil, na cidade gaúcha de Canoas. Com saque forçado e disciplina tática, o time paulista venceu com tranqüilidade e agora empata a série melhor-de-cinco por 1 a 1 na decisao do título da Superliga Masculina de Vôlei. Para o psicólogo Jacob Pinheiro Goldberg, que acompanha o time, a grande virtude do time de Suzano na partida de ontem foi "legitimar o gosto da alegria" no esporte. "A equipe jogou solta e conseguiu combinar o físico com o psíquico", observa o psicólogo, que conversou com o técnico Ricardo Navajas, do Report, três vezes pelo celular durante o jogo. "O time esteve limpo, sem angústia e a vitória veio de maneira tranqüila."

Contratado nas quartas-de-final da Superliga, quando o Report/Nipomed estava ameaçado de ser eliminado, Goldberg diz ter assumido um grande risco. "A situaçao era difícil, tive receio no início, mas resolvi encarar como um desafio", diz o psicólogo, que qualifica seu trabalho como de análise de comportamento. "Fiz por amizade ao pessoal da Nipomed, principalmente à Cecília Yoshizawa." Nas dinâmicas de grupo, Goldberg tem conversado especialmente com Ricardo Navajas e com os jogadores mais dispostos na terapia. "Os problemas estavam no campo da emoçao e os resultados surgiram mais facilmente do que o esperado", admite. "O time acabou vencendo a Olympikus e agora está tudo igual com o time gaúcho."

Se as conversas foram importantes no aspecto psicológico, o trabalho de quadra de Navajas ajudou muito. Ele fez diversas alteraçoes táticas no time, deslocando novamente Max para a ponta e escalando Alexandre Sloboda no meio-de-rede. Com isso, o Report ficou com um time mais alto e consistente no bloqueio. "As mudanças deram certo neste jogo, mas sei que terei de fazer novas alteraçoes para sábado", diz Navajas, referindo-se ao terceiro jogo da série, marcado novamente para Canoas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;