Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Com desfalques, Kleina faz mistério na Ponte Preta antes de encarar o Bragantino

Reprodução/Instragram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


18/10/2019 | 12:10


Com uma atividade na manhã desta sexta-feira no estádio Moisés Lucarelli, a Ponte Preta encerrou preparação para receber o líder Bragantino, neste sábado, a partir das 16h30, em duelo válido pela 30ª rodada na Série B do Campeonato Brasileiro.

Com os desfalques do volante Lucas Mineiro e do meia-atacante Marquinhos, suspenso, o técnico Gilson Kleina adotou mistério em relação ao time titular e atrelou a definição da formação inicial com a participação ou não de Renato Cajá, com dores na coxa.

"É claro que a definição do time passa muito pela presença do Renato Cajá. Embora não tenha se lesionado, há a situação do edema. Ele faz grande campeonato no segundo turno, com boas ações dentro do jogo. Ele tem sido bem agressivo nessas acelerações. Isso fez com que a musculatura tivesse desgaste. Tanto é que não o utilizei contra o Oeste por ser temerário", comentou o treinador.

"Utilizei diante do Atlético-GO e administramos inteligentemente, sabedor de que precisávamos ganhar. Ao mesmo tempo, administrei Rafael Longuine, ganhei o Araos. Há a situação do Gérson Magrão e do próprio Camilo. É aguardar o Cajá até o instante final. Eu acho que um jogador deste quilate, num jogo como vai ser, pode ser decisivo", reforçou o comandante.

Apesar dos seis pontos de desvantagem em relação ao Coritiba, primeiro integrante do G4 (a zona de acesso à elite nacional), Kleina citou a força da equipe no Moisés Lucarelli, palco de quatro dos próximos seis jogos, para tentar nova arrancada na reta final.

"Quando a Ponte consegue ter concentração e atrair mais o torcedor faz a diferença. Ela joga junto e é aguerrida. Passa a ser energia aos atletas. Eles sabem disso. Essa atmosfera e sinergia têm de ser criada. O que vem da arquibancada é o melhor combustível, pois serve de motivação para o jogador ter o seu melhor desempenho. Sempre faço este apelo", pediu.

O provável time da Ponte Preta para o duelo diante do Bragantino, que ostenta 58 pontos no topo da Série B, tem Ivan; Diego Renan, Renan Fonseca, Airton e Guilherme Guedes; Washington, Gérson Magrão, Camilo e Ángelo Araos; Vico e Roger.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com desfalques, Kleina faz mistério na Ponte Preta antes de encarar o Bragantino


18/10/2019 | 12:10


Com uma atividade na manhã desta sexta-feira no estádio Moisés Lucarelli, a Ponte Preta encerrou preparação para receber o líder Bragantino, neste sábado, a partir das 16h30, em duelo válido pela 30ª rodada na Série B do Campeonato Brasileiro.

Com os desfalques do volante Lucas Mineiro e do meia-atacante Marquinhos, suspenso, o técnico Gilson Kleina adotou mistério em relação ao time titular e atrelou a definição da formação inicial com a participação ou não de Renato Cajá, com dores na coxa.

"É claro que a definição do time passa muito pela presença do Renato Cajá. Embora não tenha se lesionado, há a situação do edema. Ele faz grande campeonato no segundo turno, com boas ações dentro do jogo. Ele tem sido bem agressivo nessas acelerações. Isso fez com que a musculatura tivesse desgaste. Tanto é que não o utilizei contra o Oeste por ser temerário", comentou o treinador.

"Utilizei diante do Atlético-GO e administramos inteligentemente, sabedor de que precisávamos ganhar. Ao mesmo tempo, administrei Rafael Longuine, ganhei o Araos. Há a situação do Gérson Magrão e do próprio Camilo. É aguardar o Cajá até o instante final. Eu acho que um jogador deste quilate, num jogo como vai ser, pode ser decisivo", reforçou o comandante.

Apesar dos seis pontos de desvantagem em relação ao Coritiba, primeiro integrante do G4 (a zona de acesso à elite nacional), Kleina citou a força da equipe no Moisés Lucarelli, palco de quatro dos próximos seis jogos, para tentar nova arrancada na reta final.

"Quando a Ponte consegue ter concentração e atrair mais o torcedor faz a diferença. Ela joga junto e é aguerrida. Passa a ser energia aos atletas. Eles sabem disso. Essa atmosfera e sinergia têm de ser criada. O que vem da arquibancada é o melhor combustível, pois serve de motivação para o jogador ter o seu melhor desempenho. Sempre faço este apelo", pediu.

O provável time da Ponte Preta para o duelo diante do Bragantino, que ostenta 58 pontos no topo da Série B, tem Ivan; Diego Renan, Renan Fonseca, Airton e Guilherme Guedes; Washington, Gérson Magrão, Camilo e Ángelo Araos; Vico e Roger.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;