Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Diadema possibilita mandatos ilimitados no Conselho Tutelar

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Câmara aprova em definitivo mudança que permite mais de uma reeleição para o cargo


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

18/10/2019 | 07:00


A Câmara de Diadema aprovou na sessão de ontem, em definitivo, projeto que possibilita que conselheiros tutelares da cidade possam concorrer a mandatos ilimitados. A regra vigente permite que o conselheiro dispute a reeleição apenas uma vez.

A medida começou a ser apreciada cinco dias depois que os eleitores escolheram os novos conselheiros tutelares para o mandato 2020-2023. A proposta foi idealizada pelo vereador Paulo Bezerra (PV), que viu a companheira, Jéssica Alves, conquistar o cargo com 944 votos.

Na justificativa oficial da proposta, o parlamentar cita que a mudança visa adequar a legislação municipal à federal. Em maio, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sancionou a lei 13.824/2019, que modificou o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e permitiu que conselheiros sejam reconduzidos ao cargo mais de uma vez.

A sugestão do verde recebeu aval de 16 dos 21 parlamentares. A bancada do PT, com três vereadores, foi a única a votar contrária à medida, que segue para sanção do prefeito Lauro Michels (PV). Para o oposicionista Ronaldo Lacerda (PT), há necessidade de se discutir o formato do pleito do conselho tutelar local, mas a mudança aprovada ontem abrirá brecha para o surgimento de cabides de emprego, tendo em vista que o pleito é utilizado como forma de trampolim para ingresso na política partidária.

No dia 6, eleitores escolheram seus novos conselheiros tutelares. Em Diadema foram 15 vagas. Boa parte dos eleitos tem ligação com o Paço. O salário do conselheiro na cidade é de R$ 4.297,53. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diadema possibilita mandatos ilimitados no Conselho Tutelar

Câmara aprova em definitivo mudança que permite mais de uma reeleição para o cargo

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

18/10/2019 | 07:00


A Câmara de Diadema aprovou na sessão de ontem, em definitivo, projeto que possibilita que conselheiros tutelares da cidade possam concorrer a mandatos ilimitados. A regra vigente permite que o conselheiro dispute a reeleição apenas uma vez.

A medida começou a ser apreciada cinco dias depois que os eleitores escolheram os novos conselheiros tutelares para o mandato 2020-2023. A proposta foi idealizada pelo vereador Paulo Bezerra (PV), que viu a companheira, Jéssica Alves, conquistar o cargo com 944 votos.

Na justificativa oficial da proposta, o parlamentar cita que a mudança visa adequar a legislação municipal à federal. Em maio, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sancionou a lei 13.824/2019, que modificou o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e permitiu que conselheiros sejam reconduzidos ao cargo mais de uma vez.

A sugestão do verde recebeu aval de 16 dos 21 parlamentares. A bancada do PT, com três vereadores, foi a única a votar contrária à medida, que segue para sanção do prefeito Lauro Michels (PV). Para o oposicionista Ronaldo Lacerda (PT), há necessidade de se discutir o formato do pleito do conselho tutelar local, mas a mudança aprovada ontem abrirá brecha para o surgimento de cabides de emprego, tendo em vista que o pleito é utilizado como forma de trampolim para ingresso na política partidária.

No dia 6, eleitores escolheram seus novos conselheiros tutelares. Em Diadema foram 15 vagas. Boa parte dos eleitos tem ligação com o Paço. O salário do conselheiro na cidade é de R$ 4.297,53. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;