Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

S.Paulo homenageia Telê Santana antes de encarar o Sta.Cruz


Analy Cristofani
Do Diário do Grande ABC

29/04/2006 | 08:49


O São Paulo fará sua homenagem a Telê Santana neste sábado, no Morumbi, antes da partida pelo Campeonato Brasileiro diante do Santa Cruz. Os jogadores entrarão em campo com uma camisa preta, todas com o número 22 nas costas (dos títulos conquistados por ele no clube) e a inscrição Telê Eterno. As camisas serão autografadas pelo elenco e doadas à instituição que Telê ajudava em Itabirito (MG), sua cidade natal. “Fizemos homenagens em vida, mas temos de fazer algo para ficar eternizado, assim como os títulos que ele conquistou aqui”, disse o superintendente Marco Aurélio Cunha.

Em campo, após as homenagens, o time são-paulino volta a se apresentar no Nacional com seu time titular. Um sinal de respeito pelo adversário, mas também cuidado com a tabela. O São Paulo perdeu em Fortaleza e entra com a obrigação de vencer para não se distanciar dos adversários. “A idéia é ir com o time principal até 4 de junho, quando o campeonato será paralisado por causa da Copa”, explica o técnico Muricy Ramalho.

Para o São Paulo, vencer neste sábado é importante também para o moral da equipe. Na quarta-feira tem o Palmeiras pela Libertadores e, no outro domingo, o Corinthians. “É uma série de jogos duros. Por isso, vamos sempre completos”, disse o comandante são-paulino.

Para Muricy, a possibilidade de o time jogar com apenas dois zagueiros por conta de o jogo ser no Morumbi nem é levada em conta. Ele aposta em um time que jogue sempre da mesma forma – seja contra quem for, e em que campo for. “Com os três zagueiros titulares, levamos apenas um gol nos últimos cinco jogos. E de pênalti, que eu nem sei se existiu. Está muito bem assim, não tem o que mudar”.

O São Paulo vai marcar sob pressão desde o início do jogo. “É assim mesmo que vai ser. Não gosto de ficar falando em números para definir um esquema de jogo. O nosso esquema é correr atrás da bola e, quando estivermos de posse dela, atacar com muita velocidade, além de ter equilíbrio para não deixar que o adversário encontre espaços na nossa defesa”. (Com Agências)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

S.Paulo homenageia Telê Santana antes de encarar o Sta.Cruz

Analy Cristofani
Do Diário do Grande ABC

29/04/2006 | 08:49


O São Paulo fará sua homenagem a Telê Santana neste sábado, no Morumbi, antes da partida pelo Campeonato Brasileiro diante do Santa Cruz. Os jogadores entrarão em campo com uma camisa preta, todas com o número 22 nas costas (dos títulos conquistados por ele no clube) e a inscrição Telê Eterno. As camisas serão autografadas pelo elenco e doadas à instituição que Telê ajudava em Itabirito (MG), sua cidade natal. “Fizemos homenagens em vida, mas temos de fazer algo para ficar eternizado, assim como os títulos que ele conquistou aqui”, disse o superintendente Marco Aurélio Cunha.

Em campo, após as homenagens, o time são-paulino volta a se apresentar no Nacional com seu time titular. Um sinal de respeito pelo adversário, mas também cuidado com a tabela. O São Paulo perdeu em Fortaleza e entra com a obrigação de vencer para não se distanciar dos adversários. “A idéia é ir com o time principal até 4 de junho, quando o campeonato será paralisado por causa da Copa”, explica o técnico Muricy Ramalho.

Para o São Paulo, vencer neste sábado é importante também para o moral da equipe. Na quarta-feira tem o Palmeiras pela Libertadores e, no outro domingo, o Corinthians. “É uma série de jogos duros. Por isso, vamos sempre completos”, disse o comandante são-paulino.

Para Muricy, a possibilidade de o time jogar com apenas dois zagueiros por conta de o jogo ser no Morumbi nem é levada em conta. Ele aposta em um time que jogue sempre da mesma forma – seja contra quem for, e em que campo for. “Com os três zagueiros titulares, levamos apenas um gol nos últimos cinco jogos. E de pênalti, que eu nem sei se existiu. Está muito bem assim, não tem o que mudar”.

O São Paulo vai marcar sob pressão desde o início do jogo. “É assim mesmo que vai ser. Não gosto de ficar falando em números para definir um esquema de jogo. O nosso esquema é correr atrás da bola e, quando estivermos de posse dela, atacar com muita velocidade, além de ter equilíbrio para não deixar que o adversário encontre espaços na nossa defesa”. (Com Agências)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;