Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Chedid assume PMDB de Diadema


Nicolas Tamasauskas
Do Diário do Grande ABC

03/11/2006 | 22:45


Reorganizar o partido em Diadema, já de olho nas eleições de 2008. Segundo o novo presidente do diretório municipal do PMDB Jorge Chedid, esse é o objetivo da chapa que assumiu na semana passada. Para alcançar o objetivo, o PMDB está estruturando os departamentos de Juventude, Sindicalismo, Mulher e 3ª Idade – a idéia é fazer com que cerca de 4 mil filiados, de acordo com Chedid, participem das atividades do partido. “Não queremos aumentar o número de militantes, mas qualificá-los”, afirmou.

Segundo a vereadora Cida Ferreira, outra liderança do partido na cidade, essa qualificação certamente trará também a renovação de militantes. “Em toda a região vamos revitalizar o partido, que é o maior do país, com as bancadas mais numerosas no Senado e na Câmara Federal, além do mais governos estaduais conquistados nas últimas eleições.” Cida diz que é o momento de aproveitar esse crescimento nacional para a recuperação regional da legenda.

Reflexo disso é a expectativa de o PMDB ter peso importante nas eleições para prefeito e vereador que acontecem daqui a dois anos. “Vamos fazer uma pesquisa junto à sociedade para avaliar se há espaço para o partido lançar uma candidatura própria a prefeito”, afirmou Chedid. Hoje o PMDB é aliado do prefeito José de Filippi (PT) e conta com a secretaria municipal de Transportes – comandada por José Francisco Alves.

Em uma cidade polarizada, com a disputa entre o PT e o grupo do ex-prefeito tucano José Augusto da Silva Ramos, o PMDB deve continuar do lado dos petistas caso não lance candidato próprio. “Acho muito difícil qualquer apoio ao Zé Augusto. Ele é muito independente, não costuma buscar a participação de outros partidos”, disse Chedid.

Zé Augusto deve ser candidato a prefeito novamente e Filippi, em entrevista recente ao Diário , afirmou que o nome que indica para sucedê-lo é o do deputado estadual Mário Reali (PT). “O Filippi é uma figura muito decente e importante para nós. É muito cedo para falar de um apoio (a Reali)”, disse Chedid.

O novo presidente do partido, que já foi vereador e chefe do Procon, acredita que o PMDB pode conquistar cinco vagas no Legislativo em 2008.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Chedid assume PMDB de Diadema

Nicolas Tamasauskas
Do Diário do Grande ABC

03/11/2006 | 22:45


Reorganizar o partido em Diadema, já de olho nas eleições de 2008. Segundo o novo presidente do diretório municipal do PMDB Jorge Chedid, esse é o objetivo da chapa que assumiu na semana passada. Para alcançar o objetivo, o PMDB está estruturando os departamentos de Juventude, Sindicalismo, Mulher e 3ª Idade – a idéia é fazer com que cerca de 4 mil filiados, de acordo com Chedid, participem das atividades do partido. “Não queremos aumentar o número de militantes, mas qualificá-los”, afirmou.

Segundo a vereadora Cida Ferreira, outra liderança do partido na cidade, essa qualificação certamente trará também a renovação de militantes. “Em toda a região vamos revitalizar o partido, que é o maior do país, com as bancadas mais numerosas no Senado e na Câmara Federal, além do mais governos estaduais conquistados nas últimas eleições.” Cida diz que é o momento de aproveitar esse crescimento nacional para a recuperação regional da legenda.

Reflexo disso é a expectativa de o PMDB ter peso importante nas eleições para prefeito e vereador que acontecem daqui a dois anos. “Vamos fazer uma pesquisa junto à sociedade para avaliar se há espaço para o partido lançar uma candidatura própria a prefeito”, afirmou Chedid. Hoje o PMDB é aliado do prefeito José de Filippi (PT) e conta com a secretaria municipal de Transportes – comandada por José Francisco Alves.

Em uma cidade polarizada, com a disputa entre o PT e o grupo do ex-prefeito tucano José Augusto da Silva Ramos, o PMDB deve continuar do lado dos petistas caso não lance candidato próprio. “Acho muito difícil qualquer apoio ao Zé Augusto. Ele é muito independente, não costuma buscar a participação de outros partidos”, disse Chedid.

Zé Augusto deve ser candidato a prefeito novamente e Filippi, em entrevista recente ao Diário , afirmou que o nome que indica para sucedê-lo é o do deputado estadual Mário Reali (PT). “O Filippi é uma figura muito decente e importante para nós. É muito cedo para falar de um apoio (a Reali)”, disse Chedid.

O novo presidente do partido, que já foi vereador e chefe do Procon, acredita que o PMDB pode conquistar cinco vagas no Legislativo em 2008.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;