Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

CPTM planeja volta da Linha 10 à Luz

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Medida faz parte do plano de investimento do Estado no ramal; até 2011, estação era ponto final


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

28/03/2019 | 07:00


Depois de oito anos, a Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) poderá ter novamente a Estação Luz, em São Paulo, como ponto final do trajeto que liga Rio Grande da Serra à Capital. A informação, confirmada pela própria companhia, consta em plano de investimento elaborado pelo governo estadual.

O projeto de expansão, conforme a CPTM, integra série de ações para a modernização da infraestrutura de toda a rede ferroviária do Grande ABC onde, desde 2011, as viagens que saem de Rio Grande da Serra, passando por Ribeirão Pires, Mauá, Santo André e São Caetano, terminam no Brás, também na região central de São Paulo.

Na oportunidade, o motivo indicado pela companhia para a mudança no ponto final da Linha 10 foi o significativo crescimento da demanda de usuários na Estação Luz, por onde circulavam, à época, 465 mil passageiros por dia. O movimento cresceu com a entrada em operação da Linha 4-Amarela do Metrô, que teve as estações República e Luz inauguradas em setembro de 2011.

O fim da conexão direta entre o Grande ABC e a Luz prejudicou passageiros que embarcavam, diariamente, em nove estações da região, principalmente aqueles que dependem das ligações com o sistema de Metrô. Caso da doméstica Ana Paula Martins, 48 anos, que duas vezes por semana trabalha na região central da Capital. “Hoje preciso fazer baldeação, que chega a demorar 15 minutos, o que interfere muito na minha programação”, conta. “Se voltar, como estão falando, será ótimo para todos”, considera.

O estudante Arthur Nobrega, 21, que também faz baldeação para seguir viagem até a Luz ao desembarcar no Brás, é outro usuário do sistema que celebra a possível expansão. “Não cheguei a pegar o antigo traçado, mas com certeza irá me auxiliar”, afirma.

Embora não dê prazos para efetivar a medida, a companhia diz que, atualmente, o projeto está em fase de elaboração e aprovação junto às demais instâncias do Estado, assim como a extensão do Expresso Leste, da Linha 11-Coral, até a Estação Palmeiras-Barra Funda, que integra o mesmo pacote de investimentos.

Em 2013, o então secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, já havia antecipado para representantes do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC o desejo de retomada da Linha 10 à Luz. A promessa era a de que o projeto fosse efetivado em meados de 2016, o que não ocorreu.

Com a retomada do antigo traçado, a CPTM diz agora que o sistema deverá ampliar novamente as facilidades de acesso e integração dos passageiros, com equilíbrio da demanda na região central de São Paulo.

Responsável por transportar diariamente 370 mil passageiros, sendo 181,4 mil usuários somente na região, a Linha 10-Turquesa é hoje a principal ligação para trabalhadores que seguem em direção à Capital.

Atualmente, o ramal é atendido por uma frota de 19 composições no horário de pico, com intervalos de cinco minutos. No período com fluxo menor de usuários, o intervalo médio é de oito minutos.

Desde 2016, entre 6h e 9h30 e das 16h até 19h30, os usuários dessa linha também contam com o Expresso Linha 10, serviço no trecho de maior movimento, entre as estações Prefeito Celso Daniel-Santo André e Tamanduateí.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

CPTM planeja volta da Linha 10 à Luz

Medida faz parte do plano de investimento do Estado no ramal; até 2011, estação era ponto final

Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

28/03/2019 | 07:00


Depois de oito anos, a Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) poderá ter novamente a Estação Luz, em São Paulo, como ponto final do trajeto que liga Rio Grande da Serra à Capital. A informação, confirmada pela própria companhia, consta em plano de investimento elaborado pelo governo estadual.

O projeto de expansão, conforme a CPTM, integra série de ações para a modernização da infraestrutura de toda a rede ferroviária do Grande ABC onde, desde 2011, as viagens que saem de Rio Grande da Serra, passando por Ribeirão Pires, Mauá, Santo André e São Caetano, terminam no Brás, também na região central de São Paulo.

Na oportunidade, o motivo indicado pela companhia para a mudança no ponto final da Linha 10 foi o significativo crescimento da demanda de usuários na Estação Luz, por onde circulavam, à época, 465 mil passageiros por dia. O movimento cresceu com a entrada em operação da Linha 4-Amarela do Metrô, que teve as estações República e Luz inauguradas em setembro de 2011.

O fim da conexão direta entre o Grande ABC e a Luz prejudicou passageiros que embarcavam, diariamente, em nove estações da região, principalmente aqueles que dependem das ligações com o sistema de Metrô. Caso da doméstica Ana Paula Martins, 48 anos, que duas vezes por semana trabalha na região central da Capital. “Hoje preciso fazer baldeação, que chega a demorar 15 minutos, o que interfere muito na minha programação”, conta. “Se voltar, como estão falando, será ótimo para todos”, considera.

O estudante Arthur Nobrega, 21, que também faz baldeação para seguir viagem até a Luz ao desembarcar no Brás, é outro usuário do sistema que celebra a possível expansão. “Não cheguei a pegar o antigo traçado, mas com certeza irá me auxiliar”, afirma.

Embora não dê prazos para efetivar a medida, a companhia diz que, atualmente, o projeto está em fase de elaboração e aprovação junto às demais instâncias do Estado, assim como a extensão do Expresso Leste, da Linha 11-Coral, até a Estação Palmeiras-Barra Funda, que integra o mesmo pacote de investimentos.

Em 2013, o então secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, já havia antecipado para representantes do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC o desejo de retomada da Linha 10 à Luz. A promessa era a de que o projeto fosse efetivado em meados de 2016, o que não ocorreu.

Com a retomada do antigo traçado, a CPTM diz agora que o sistema deverá ampliar novamente as facilidades de acesso e integração dos passageiros, com equilíbrio da demanda na região central de São Paulo.

Responsável por transportar diariamente 370 mil passageiros, sendo 181,4 mil usuários somente na região, a Linha 10-Turquesa é hoje a principal ligação para trabalhadores que seguem em direção à Capital.

Atualmente, o ramal é atendido por uma frota de 19 composições no horário de pico, com intervalos de cinco minutos. No período com fluxo menor de usuários, o intervalo médio é de oito minutos.

Desde 2016, entre 6h e 9h30 e das 16h até 19h30, os usuários dessa linha também contam com o Expresso Linha 10, serviço no trecho de maior movimento, entre as estações Prefeito Celso Daniel-Santo André e Tamanduateí.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;