Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Cores e bandeiras tomam ruas da região para Copa do Mundo

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Via do Parque Jaçatuba, em Santo André, chama atenção com decoração em apoio à Seleção Brasileira


Anderson Fattori

01/06/2018 | 07:00


À medida em que se aproxima a Copa do Mundo as ruas do Grande ABC começam a ser enfeitadas, em tradição passada de geração para geração. Por mais que neste ano parte da população esteja desanimada com o Mundial – pesquisa do Ibope mostra que 25% dos brasileiros não vão assistir aos jogos, enquanto 39% assistirão apenas as partidas do Brasil –, no Parque Jaçatuba, em Santo André, a ansiedade é grande. Moradores da Rua Arapuru se organizaram e ontem iniciaram a decoração alusiva ao torneio que será na Rússia.

Para que a pintura desse certo, os 52 moradores da rua assinaram termo de consentimento e cada casa contribuiu com R$ 25. Há oito anos no local, coube a Daniele Bassan, 36 anos, organizar. “Recolhi o dinheiro e fui fazer as compras das tintas, das bandeirinhas, dos plásticos... Todo mundo está ajudando. Uns fazem os desenhos, outros pintam”, conta.

Daniele disse que faz questão que as crianças se envolvam. “Queremos passar um pouco do que vivemos na idade delas. Sempre lembro das ruas onde eu morava no Batistini, em São Bernardo, pintadas”, destaca ela, que lembra que a rua também sempre chama atenção no Natal pela decoração.

Em contrapartida, locais que tradicionalmente ganhavam cores nas vésperas da Copa, desta vez não serão enfeitados. Um desses espaços é a Rua Pelegrino Bernardo, no bairro Olímpico, em São Caetano. Por lá, os moradores pintavam bandeira gigante do Brasil desde o Mundial de 1994, nos Estados Unidos. “Muitos vizinhos que organizavam as decorações mudaram. A molecada nova não se liga nisso, fica muito no computador e celular. E também tem o fato de o pessoal estar sem dinheiro. Aí as coisas ficam mais difíceis”, explica Solange Cristina, 44.


Tião vai levar enorme bandeira à Rússia

Difícil achar no Grande ABC alguém que esteja mais ansioso com a Copa do Mundo do que Sebastião Pereira, morador do bairro Olímpico, em São Caetano. Conhecido como Tião da Bandeira, ele ficou famoso no Mundial de 2014, quando levou aos jogos do Brasil bandeira medindo 10 m x 8 m na qual colheu mais de 10 mil assinaturas de torcedores. Agora, ele vai levar o objeto para a Rússia.

“Pela primeira vez vou assistir a uma Copa fora do meu País e vou levar a bandeira. Estou tentando autorização para entrar com ela no estádio. Mesmo se não conseguir, vou levar”, prometeu o publicitário de 56 anos, que vai viajar ao lado da mulher, Cristiane.

Além da bandeira, Tião envelopou seu carro com as cores do Brasil e vira atração por onde passa. “As pessoas me param na rua, pedem para tirar fotos, principalmente na frente das escolas. Gosto disso, faz parte do meu personagem”, conta. “Minha esposa fala que esse é meu gasta pão”, brinca.

Tião garantiu ingressos para todos os jogos do Brasil na Rússia. “Vou desde o primeiro. Se o time do Tite for avançando eu continuo assistindo às partidas. Só vou embora da Rússia depois da final, com o hexa”, projeta o torcedor. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cores e bandeiras tomam ruas da região para Copa do Mundo

Via do Parque Jaçatuba, em Santo André, chama atenção com decoração em apoio à Seleção Brasileira

Anderson Fattori

01/06/2018 | 07:00


À medida em que se aproxima a Copa do Mundo as ruas do Grande ABC começam a ser enfeitadas, em tradição passada de geração para geração. Por mais que neste ano parte da população esteja desanimada com o Mundial – pesquisa do Ibope mostra que 25% dos brasileiros não vão assistir aos jogos, enquanto 39% assistirão apenas as partidas do Brasil –, no Parque Jaçatuba, em Santo André, a ansiedade é grande. Moradores da Rua Arapuru se organizaram e ontem iniciaram a decoração alusiva ao torneio que será na Rússia.

Para que a pintura desse certo, os 52 moradores da rua assinaram termo de consentimento e cada casa contribuiu com R$ 25. Há oito anos no local, coube a Daniele Bassan, 36 anos, organizar. “Recolhi o dinheiro e fui fazer as compras das tintas, das bandeirinhas, dos plásticos... Todo mundo está ajudando. Uns fazem os desenhos, outros pintam”, conta.

Daniele disse que faz questão que as crianças se envolvam. “Queremos passar um pouco do que vivemos na idade delas. Sempre lembro das ruas onde eu morava no Batistini, em São Bernardo, pintadas”, destaca ela, que lembra que a rua também sempre chama atenção no Natal pela decoração.

Em contrapartida, locais que tradicionalmente ganhavam cores nas vésperas da Copa, desta vez não serão enfeitados. Um desses espaços é a Rua Pelegrino Bernardo, no bairro Olímpico, em São Caetano. Por lá, os moradores pintavam bandeira gigante do Brasil desde o Mundial de 1994, nos Estados Unidos. “Muitos vizinhos que organizavam as decorações mudaram. A molecada nova não se liga nisso, fica muito no computador e celular. E também tem o fato de o pessoal estar sem dinheiro. Aí as coisas ficam mais difíceis”, explica Solange Cristina, 44.


Tião vai levar enorme bandeira à Rússia

Difícil achar no Grande ABC alguém que esteja mais ansioso com a Copa do Mundo do que Sebastião Pereira, morador do bairro Olímpico, em São Caetano. Conhecido como Tião da Bandeira, ele ficou famoso no Mundial de 2014, quando levou aos jogos do Brasil bandeira medindo 10 m x 8 m na qual colheu mais de 10 mil assinaturas de torcedores. Agora, ele vai levar o objeto para a Rússia.

“Pela primeira vez vou assistir a uma Copa fora do meu País e vou levar a bandeira. Estou tentando autorização para entrar com ela no estádio. Mesmo se não conseguir, vou levar”, prometeu o publicitário de 56 anos, que vai viajar ao lado da mulher, Cristiane.

Além da bandeira, Tião envelopou seu carro com as cores do Brasil e vira atração por onde passa. “As pessoas me param na rua, pedem para tirar fotos, principalmente na frente das escolas. Gosto disso, faz parte do meu personagem”, conta. “Minha esposa fala que esse é meu gasta pão”, brinca.

Tião garantiu ingressos para todos os jogos do Brasil na Rússia. “Vou desde o primeiro. Se o time do Tite for avançando eu continuo assistindo às partidas. Só vou embora da Rússia depois da final, com o hexa”, projeta o torcedor. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;