Fechar
Publicidade

Sábado, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Paulo enfrenta o Vasco e espera ajuda de rivais contra a zona de rebaixamento



19/07/2017 | 06:50


Depois de nove jogos sem vitória, o São Paulo precisa ganhar do Vasco, nesta quarta-feira, às 21h45, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 15.ª rodada do Campeonato Brasileiro, e torcer para os rivais Corinthians e Santos a fim de melhorar a sua situação na tabela de classificação - está no 18.º lugar. A explicação é simples: os arquirrivais enfrentam equipes que também estão, direta ou indiretamente, na briga contra o rebaixamento.

O líder Corinthians vai a Santa Catarina para encarar o Avaí, 17.º colocado. Já o Santos recebe no estádio da Vila Belmiro, em Santos, a Chapecoense, que se distanciou da briga da degola exatamente após ter vencido o São Paulo, no último domingo, por 2 a 0, na cidade de Chapecó (SC).

A torcida para Corinthians e Santos não é suficiente para o São Paulo sair da zona de rebaixamento. O time do técnico Dorival Junior terá de "secar" a Ponte Preta, que vai receber o Coritiba, em Campinas (SP). Ela ocupa a 16.ª posição na tabela de classificação.

O zagueiro Robert Arboleda acha que o São Paulo vai conseguir escapar das últimas colocações. "Tenho certeza de que o time não será rebaixado. Nas próximas partidas, vamos fazer tudo da melhor maneira para mudar o sabor amargo de agora e conseguir grandes coisas", disse o equatoriano. Vitória do São Paulo no Morumbi e derrota da Ponte Preta - aí sim - tiram a equipe da zona da degola.

Se continuar fiel ao discurso de repetir a escalação para garantir entrosamento e minimizar o tempo escasso de treinos, Dorival Junior deverá apostar no peruano Cueva e em Wellington Nem no meio de campo. As fracas atuações destes dois jogadores abrem espaço e esperança para Lucas Fernandes e Marcinho. O único trabalho para o jogo, realizado nesta terça-feira, foi fechado à imprensa.

Após as duas partidas à frente da equipe, Dorival Junior reclamou do baixo número de finalizações - foram apenas três certas de um total de sete em Chapecó - e da falta de controle emocional.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Paulo enfrenta o Vasco e espera ajuda de rivais contra a zona de rebaixamento


19/07/2017 | 06:50


Depois de nove jogos sem vitória, o São Paulo precisa ganhar do Vasco, nesta quarta-feira, às 21h45, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 15.ª rodada do Campeonato Brasileiro, e torcer para os rivais Corinthians e Santos a fim de melhorar a sua situação na tabela de classificação - está no 18.º lugar. A explicação é simples: os arquirrivais enfrentam equipes que também estão, direta ou indiretamente, na briga contra o rebaixamento.

O líder Corinthians vai a Santa Catarina para encarar o Avaí, 17.º colocado. Já o Santos recebe no estádio da Vila Belmiro, em Santos, a Chapecoense, que se distanciou da briga da degola exatamente após ter vencido o São Paulo, no último domingo, por 2 a 0, na cidade de Chapecó (SC).

A torcida para Corinthians e Santos não é suficiente para o São Paulo sair da zona de rebaixamento. O time do técnico Dorival Junior terá de "secar" a Ponte Preta, que vai receber o Coritiba, em Campinas (SP). Ela ocupa a 16.ª posição na tabela de classificação.

O zagueiro Robert Arboleda acha que o São Paulo vai conseguir escapar das últimas colocações. "Tenho certeza de que o time não será rebaixado. Nas próximas partidas, vamos fazer tudo da melhor maneira para mudar o sabor amargo de agora e conseguir grandes coisas", disse o equatoriano. Vitória do São Paulo no Morumbi e derrota da Ponte Preta - aí sim - tiram a equipe da zona da degola.

Se continuar fiel ao discurso de repetir a escalação para garantir entrosamento e minimizar o tempo escasso de treinos, Dorival Junior deverá apostar no peruano Cueva e em Wellington Nem no meio de campo. As fracas atuações destes dois jogadores abrem espaço e esperança para Lucas Fernandes e Marcinho. O único trabalho para o jogo, realizado nesta terça-feira, foi fechado à imprensa.

Após as duas partidas à frente da equipe, Dorival Junior reclamou do baixo número de finalizações - foram apenas três certas de um total de sete em Chapecó - e da falta de controle emocional.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;