Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Campanha de vacinação acaba amanhã


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

06/07/2017 | 07:00


 A segunda prorrogação da vacinação contra a gripe, na tentativa de atingir a meta de imunização, chega ao fim amanhã na região. O público-alvo foi ampliado, porém, as cidades continuam enfrentando dificuldades para alcançar o êxito de 90% de cobertura. O Ministério da Saúde salienta que o ideal seria que a imunização ocorresse antes do período de inverno, iniciado em junho.

Com a possibilidade de sobra de doses nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), a maioria dos municípios afirma que aguardará orientações da Secretaria de Estado da Saúde sobre se prorrogarão novamente a campanha. A Pasta, contudo, não informou se fará a recomendação, apenas ressaltou que alerta para a imunização de gestantes e crianças, cujas coberturas vacinais no Estado se encontram em 54,4% e 67,2%, respectivamente.

As vacinas têm prazo de validade até 2018 (em São Bernardo, por exemplo, as doses vencem em 30 de abril e em Diadema, 30 de julho), porém, de nada servirão se aplicadas no próximo ano. Isso porque a vacina contra a gripe muda anualmente, devido à mutação dos vírus. Em Santo André, a cobertura total dos grupos prioritários inicialmente (crianças de 6 meses a 5 anos, idosos, gestantes, puérperas e profissionais da Saúde) alcançou 83,50 % de imunizados.

Em São Bernardo, somente a terceira idade atingiu 100%, e as grávidas foram as que menos aderiram (66.59%). Mesma situação de Diadema, onde 103,16% dos idosos foram imunizados e as gestantes 58,89%.

Mauá, que pretende vacinar 100 mil pessoas, imunizou 91 mil. Em Ribeirão Pires, a meta foi superado pelas puérperas (106,36%) e os grupo que menos se vacinaram foram as gestantes (53,18%) e as crianças (60,24%). As doses que sobrarem ficarão reservadas para a segunda dose do público infantil. As demais cidades não retornaram as informações.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Campanha de vacinação acaba amanhã

Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

06/07/2017 | 07:00


 A segunda prorrogação da vacinação contra a gripe, na tentativa de atingir a meta de imunização, chega ao fim amanhã na região. O público-alvo foi ampliado, porém, as cidades continuam enfrentando dificuldades para alcançar o êxito de 90% de cobertura. O Ministério da Saúde salienta que o ideal seria que a imunização ocorresse antes do período de inverno, iniciado em junho.

Com a possibilidade de sobra de doses nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), a maioria dos municípios afirma que aguardará orientações da Secretaria de Estado da Saúde sobre se prorrogarão novamente a campanha. A Pasta, contudo, não informou se fará a recomendação, apenas ressaltou que alerta para a imunização de gestantes e crianças, cujas coberturas vacinais no Estado se encontram em 54,4% e 67,2%, respectivamente.

As vacinas têm prazo de validade até 2018 (em São Bernardo, por exemplo, as doses vencem em 30 de abril e em Diadema, 30 de julho), porém, de nada servirão se aplicadas no próximo ano. Isso porque a vacina contra a gripe muda anualmente, devido à mutação dos vírus. Em Santo André, a cobertura total dos grupos prioritários inicialmente (crianças de 6 meses a 5 anos, idosos, gestantes, puérperas e profissionais da Saúde) alcançou 83,50 % de imunizados.

Em São Bernardo, somente a terceira idade atingiu 100%, e as grávidas foram as que menos aderiram (66.59%). Mesma situação de Diadema, onde 103,16% dos idosos foram imunizados e as gestantes 58,89%.

Mauá, que pretende vacinar 100 mil pessoas, imunizou 91 mil. Em Ribeirão Pires, a meta foi superado pelas puérperas (106,36%) e os grupo que menos se vacinaram foram as gestantes (53,18%) e as crianças (60,24%). As doses que sobrarem ficarão reservadas para a segunda dose do público infantil. As demais cidades não retornaram as informações.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;