Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ferro-velho escondia remédio roubado em Sto.André


Gabriel Batista
Do Diário do Grande ABC

10/11/2004 | 09:38


Por um simples acaso, a polícia de Santo André encontrou 145 mil frascos de remédios roubados em um ferro-velho na esquina da rua Messina com a avenida Visconde de Cairu, no bairro Utinga. As caixas de cinco marcas farmacêuticas estavam embaladas em três contêineres. A Polícia Militar acompanhava um oficial de justiça num mandato de despejo do inquilino do terreno. Lá dentro, estavam escondidos os remédios. Os produtos são usados no tratamento de problemas respiratórios, infecções urinária, perda de apetite, congestionamento nasal e dores musculares. Cada frasco é vendido em média por R$ 35.

O roubo dos remédios ocorreu por volta das 19h do dia 23 de outubro no armazém do laboratório Zambon, no Ipiranga, em São Paulo. A empresa fabrica os produtos farmacêuticos e os distribui para todo o país. No dia, cerca de 40 homens armados renderam os quatro vigilantes da empresa e invadiram o galpão com três caminhões. "Em 50 anos, o laboratório nunca havia passado por isso", disse o gerente industrial da empresa, Hélcio Garcia.

Foram presos em flagrante os funcionários da sucata Evandro Francisco Pereira, 25 anos, e seu tio José Pereira Neto, 45. Os dois negaram participação no roubo, disseram que apenas receberam a função de cuidar da mercadoria, que teria chegado no terreno na sexta-feira passada. "Nada disso aí é meu", afirmou Evandro Pereira. Eles não revelaram quem os "contratou". O dono do ferro-velho foi localizado nesta terça-feira e será investigado pela polícia. "Vamos investigar onde os remédios seriam vendidos e procurar os outros envolvidos. Talvez a mercadoria fosse repassada a farmácias", disse o delegado plantonista do 2º DP, Marco Aurélio Gonçalves.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ferro-velho escondia remédio roubado em Sto.André

Gabriel Batista
Do Diário do Grande ABC

10/11/2004 | 09:38


Por um simples acaso, a polícia de Santo André encontrou 145 mil frascos de remédios roubados em um ferro-velho na esquina da rua Messina com a avenida Visconde de Cairu, no bairro Utinga. As caixas de cinco marcas farmacêuticas estavam embaladas em três contêineres. A Polícia Militar acompanhava um oficial de justiça num mandato de despejo do inquilino do terreno. Lá dentro, estavam escondidos os remédios. Os produtos são usados no tratamento de problemas respiratórios, infecções urinária, perda de apetite, congestionamento nasal e dores musculares. Cada frasco é vendido em média por R$ 35.

O roubo dos remédios ocorreu por volta das 19h do dia 23 de outubro no armazém do laboratório Zambon, no Ipiranga, em São Paulo. A empresa fabrica os produtos farmacêuticos e os distribui para todo o país. No dia, cerca de 40 homens armados renderam os quatro vigilantes da empresa e invadiram o galpão com três caminhões. "Em 50 anos, o laboratório nunca havia passado por isso", disse o gerente industrial da empresa, Hélcio Garcia.

Foram presos em flagrante os funcionários da sucata Evandro Francisco Pereira, 25 anos, e seu tio José Pereira Neto, 45. Os dois negaram participação no roubo, disseram que apenas receberam a função de cuidar da mercadoria, que teria chegado no terreno na sexta-feira passada. "Nada disso aí é meu", afirmou Evandro Pereira. Eles não revelaram quem os "contratou". O dono do ferro-velho foi localizado nesta terça-feira e será investigado pela polícia. "Vamos investigar onde os remédios seriam vendidos e procurar os outros envolvidos. Talvez a mercadoria fosse repassada a farmácias", disse o delegado plantonista do 2º DP, Marco Aurélio Gonçalves.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;