Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara rejeita reparação de dano para progressão de regime de prisão



30/11/2016 | 02:45


O plenário da Câmara retirou mais um item do pacote anticorrupção. Em votação de destaque proposto pelo PT, na madrugada desta quarta-feira (30), foi suprimido do projeto a proposta que tratava da reparação de dano para progressão de regime do cumprimento da pena.

O texto apresentado pelo relator Onyx Lorenzoni (DEM-RS) dizia: "O condenado por crime contra a administração pública terá a progressão de regime do cumprimento da pena, o livramento condicional, a concessão de indulto e a conversão da pena privativa em restritiva de direitos, quando cabíveis, condicionada à reparação do dano que causou, ou à devolução do produto do ilícito praticado, com os acréscimos legais".

Na votação, 210 deputados votaram à favor da retirada do texto e 152 votaram contra.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Câmara rejeita reparação de dano para progressão de regime de prisão


30/11/2016 | 02:45


O plenário da Câmara retirou mais um item do pacote anticorrupção. Em votação de destaque proposto pelo PT, na madrugada desta quarta-feira (30), foi suprimido do projeto a proposta que tratava da reparação de dano para progressão de regime do cumprimento da pena.

O texto apresentado pelo relator Onyx Lorenzoni (DEM-RS) dizia: "O condenado por crime contra a administração pública terá a progressão de regime do cumprimento da pena, o livramento condicional, a concessão de indulto e a conversão da pena privativa em restritiva de direitos, quando cabíveis, condicionada à reparação do dano que causou, ou à devolução do produto do ilícito praticado, com os acréscimos legais".

Na votação, 210 deputados votaram à favor da retirada do texto e 152 votaram contra.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;