Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Hoje, dia de festa em 65 municípios do Maranhão


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

10/11/2016 | 07:00


Nesta nossa viagem diária pelos municípios brasileiros, na data do aniversário de cada um – uma homenagem a tantos irmãos brasileiros que vivem e trabalham no Grande ABC –, tivemos que trazer a seção correspondente aqui para o alto. Isto porque, segundo o IBGE, dos 217 municípios do Estado do Maranhão, 65 celebram seus aniversários em 10 de novembro.

Acessamos os sites dos 65 municípios. E descobrimos que a grande maioria obteve a emancipação político-administrativa entre 1994 e 1996, por atos do governo do Maranhão assinados num dia 10 de novembro.

Maranhão é o segundo maior Estado em extensão do Nordeste e o oitavo do País. Sua história remonta o início oficial da formação brasileira. Dez dos seus municípios possuem mais de 100 mil habitantes – São Luis, a Capital, passou de 1 milhão de habitantes. Mas todas essas cidades que aniversariam em 10 de novembro são pequenos municípios, que vivem do repasse, pela União, do Fundo de Participação dos Municípios, que leva em consideração a população de cada um.</CW>

PEQUENOS MUNICÍPIOS

Juco do Maranhão, por exemplo, o menos habitado, possui pouco mais de 3.000 habitantes. Itinga do Maranhão é um dos maiores da lista, com pouco mais de 25 mil habitantes. Santo Amaro do Maranhão reúne 15 mil habitantes. Ou seja: vários bairros do Grande ABC possuem populações maiores.

E apesar de não ser de origem maranhense o maior número de moradores a viver no Grande ABC, a região possui várias famílias provenientes do Maranhão, conforme registra o obituário diário das nossas cidades, aqui publicado e no site do <CF161>Diário</CF>.

Há municípios aniversariantes em 10 de novembro que lembram políticos: a maioria, falecidos, como Presidente Medici; mas um deles, pelo menos, leva nome de político vivo, Edison Lobão, ex-governador e ex-ministro de Estado.

Se a emancipação é recente, dos anos 1990, a história registra localidades bem mais antigas. Caso de Colinas, uma das mais bem documentadas, graças ao historiador Paulo Eduardo de Souza Pereira, o Paulinho Menezes, que também é ilustrador e professor de escola pública.

Conhecida como a ‘Princesinha do Alto Sertão Maranhense’, a cidade de Colinas já existia no século 19. Diz o professor Paulinho Menezes, autor do livro Campanário da Padroeira: Subsídios Para a História de Colinas:

A nossa região, do Sul do Maranhão, Sertão Maranhense, sempre foi uma área marginalizada, onde os sertanejos são considerados incultos, homens de poucas letras, tendo pouca referência nos registros da história do Estado.

A minha obra desfaz esses erros cometidos e mostra uma realidade bem diferente, de uma cidade com grande riqueza cultural e que deu grande contribuição à economia do Estado, com a força da sua pecuária e agricultura.

HISTÓRIA EM CONSTRUÇÃO

Outro aniversariante com registros no século 19 é Maracaçumé, cuja colônia data de 1855, administrada pela Companhia Maranhense de Mineração.
O historiador Eduardo Olímpio Machado informa que, naquele tempo, a companhia contratou 40 chineses para a exploração das minas locais, cujos primeiros habitantes foram indígenas, registrando-se a existência de inúmeros quilombos.

São recortes da miscigenação brasileira, como atesta outro autor, Carlos de Lima, em História do Maranhão, a Colônia, que diz:

“Existiram quilombos antes e depois da Independência, formados no decorrer dos anos, em Viana, Pinheiro, Alcântara, Guimarães, Maracaçumé e outros lugares.”

Mas os registros maiores dessas 65 cidades maranhenses são bem contemporâneos. Um exemplo: Fernando Falcão, antigo distrito criado com a denominação de Resplandes por lei estadual de 1948 e subordinado ao município de Barra do Corda.

Normalmente, o histórico de cada cidade é assim encerrado – e novamente recorremos ao caso de Fernando Falcão: “(...) elevado à categoria de município com a denominação atual pela lei estadual nº 6201, de 10 de janeiro de 1994, e instalado formalmente em 1º de janeiro de 1997. Ou seja: fruto da Constituição de 1988, que possibilitou a semeadura de centenas de municípios em todo o Brasil”.

MUNICÍPIOS DO MARANHÃO

Água Doce do Maranhão, Alto Alegre do Maranhão, Alto Alegre do Pindaré e Araguanã.

Bacabeira, Bela Vista do Maranhão, Belágua, Bernardo do Mearim, Boa Vista do Gurupi, Bom Jesus das Selvas, Brejo de Areia, Buriticupu e Buritirana.</CW>

Campestre do Maranhão, Central do Maranhão, Centro do Guilherme, Centro Novo do Maranhão, Cidelândia e Conceição do Lago-Açu.

Feira Nova do Maranhão, Fernando Falcão e Formosa da Serra Negra.

Governador Edison Lobão e Governador Nunes Freire.

Itaipava do Grajaú e Itinga do Maranhão.

Jatobá, Jenipapo dos Vieiras e Junco do Maranhão.

Lago dos Rodrigues, Lagoa do Mato, Lagoa Grande do Maranhão.

Maracaçumé, Maranhãozinho, Matões do Norte e Milagres do Maranhão.

Nova Colinas e Nova Olinda do Maranhão.

Paulino Neves, Pedro do Rosário, Porto Rico do Maranhão e Presidente Medici.

Raposa e Ribamar Fiquene.

Santa Filomena do Maranhão, Santo Amaro do Maranhão, São Domingos do Azeitão, São Francisco do Brejão, São João do Carú, São João do Paraíso, São João do Soter, São José dos Basílios, São Pedro da Água Branca, São Pedro dos Crentes, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto, Satubinha, Senador Alexandre Costa, Senador La Rocque e Sucupira do Riachão.
Trizidela do Vale e e Turilândia.
Vila Nova dos Martírios.

ESTADOS

Aurora (Ceará), Avelino Lopes (Piauí), Cachoeira de Goiás (Goiás), Gramado dos Loureiros (Rio Grande do Sul), Ibirataia (Bahia), Iguatu (Paraná), Itaipulândia (Paraná), Martins (Rio Grande do Norte), Nazaré (Bahia), Paraúna (Goiás), Pinhal de São Bento (Paraná), Ramilândia (Paraná), Salvador das Missões (Rio Grande do Sul) e Tunas do Paraná (Paraná).

LOCALIZAÇÃO DE SÃO LUÍS EM 1640.
Os primeiros colonos da Capitania do Maranhão chegam em 1535. E o Estado tem na sua formação a presença de índios e negros, portugueses, franceses e holandeses. Padre Antonio Vieira teve participação importante como missionários entre os índios


Diário há 30 anos


Domingo, 9 de novembro de 1986 – ano 29, edição 6286

Santo André – Parque Miami, em área de mananciais, não tem a menor estrutura.

São Bernardo – Inaugurada a sede do Corpo de Polícia Feminina do 6º Batalhão da PM: Rua Coimbra, 9, Vila Gonçalves. No comando a tenente Terezinha Maria de Jesus de Souza.


Em 10 de novembro de...

1911 – Prefeito Alfredo Flaquer sanciona a lei número 103, que dá nome a várias ruas do Centro de Santo André: Avenida Antonio Cardoso, Rua Dr. Xavier de Toledo, Rua Cesário Motta e Rua Dr. Correa Dias, esta última, à época, interligava as
Ruas Dr. Bernardino de Campos e Coronel Oliveira Lima, diferentemente de hoje.

1916 – A professora Adelina Martins é nomeada pelo Estado adjunta para o Grupo Escolar de Santo André.

A guerra. Do noticiário do Estadão: morte de um príncipe bávaro.

1936 – Fundado o Sindicato dos Têxteis do Grande ABC.

1971 – Começa a demolição do prédio 377 da Rua Alfredo Flaquer, em Santo André, para a construção da Avenida Perimetral. Ali funcionava o teatro da Scasa (Sociedade Cultural e Artística de Santo André).

1976 – Cia. Metalúrgica Saad do Brasil (metalúrgica de São Caetano) encerra atividades e deixa 1.000 desempregados.

Hoje

Dia da Indústria Automobilística
Dia do Trigo


Santos do Dia

O século 16, que viu fermentar por toda a Europa central a heresia de Lutero e congêneres, assistiu também ao florescimento de uma plêiade de grandes Santos, que empreenderam a gloriosa Contra-Reforma católica. Santo André Avelino foi um deles. Sacerdote e advogado, nasceu em Nápoles e faleceu com quase 90 anos, em 10-11-1608.

Cf. Plinio Maria Solimeo, in blog Catolicismo
Florência
Leão Magno
Ninfa
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Hoje, dia de festa em 65 municípios do Maranhão

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

10/11/2016 | 07:00


Nesta nossa viagem diária pelos municípios brasileiros, na data do aniversário de cada um – uma homenagem a tantos irmãos brasileiros que vivem e trabalham no Grande ABC –, tivemos que trazer a seção correspondente aqui para o alto. Isto porque, segundo o IBGE, dos 217 municípios do Estado do Maranhão, 65 celebram seus aniversários em 10 de novembro.

Acessamos os sites dos 65 municípios. E descobrimos que a grande maioria obteve a emancipação político-administrativa entre 1994 e 1996, por atos do governo do Maranhão assinados num dia 10 de novembro.

Maranhão é o segundo maior Estado em extensão do Nordeste e o oitavo do País. Sua história remonta o início oficial da formação brasileira. Dez dos seus municípios possuem mais de 100 mil habitantes – São Luis, a Capital, passou de 1 milhão de habitantes. Mas todas essas cidades que aniversariam em 10 de novembro são pequenos municípios, que vivem do repasse, pela União, do Fundo de Participação dos Municípios, que leva em consideração a população de cada um.</CW>

PEQUENOS MUNICÍPIOS

Juco do Maranhão, por exemplo, o menos habitado, possui pouco mais de 3.000 habitantes. Itinga do Maranhão é um dos maiores da lista, com pouco mais de 25 mil habitantes. Santo Amaro do Maranhão reúne 15 mil habitantes. Ou seja: vários bairros do Grande ABC possuem populações maiores.

E apesar de não ser de origem maranhense o maior número de moradores a viver no Grande ABC, a região possui várias famílias provenientes do Maranhão, conforme registra o obituário diário das nossas cidades, aqui publicado e no site do <CF161>Diário</CF>.

Há municípios aniversariantes em 10 de novembro que lembram políticos: a maioria, falecidos, como Presidente Medici; mas um deles, pelo menos, leva nome de político vivo, Edison Lobão, ex-governador e ex-ministro de Estado.

Se a emancipação é recente, dos anos 1990, a história registra localidades bem mais antigas. Caso de Colinas, uma das mais bem documentadas, graças ao historiador Paulo Eduardo de Souza Pereira, o Paulinho Menezes, que também é ilustrador e professor de escola pública.

Conhecida como a ‘Princesinha do Alto Sertão Maranhense’, a cidade de Colinas já existia no século 19. Diz o professor Paulinho Menezes, autor do livro Campanário da Padroeira: Subsídios Para a História de Colinas:

A nossa região, do Sul do Maranhão, Sertão Maranhense, sempre foi uma área marginalizada, onde os sertanejos são considerados incultos, homens de poucas letras, tendo pouca referência nos registros da história do Estado.

A minha obra desfaz esses erros cometidos e mostra uma realidade bem diferente, de uma cidade com grande riqueza cultural e que deu grande contribuição à economia do Estado, com a força da sua pecuária e agricultura.

HISTÓRIA EM CONSTRUÇÃO

Outro aniversariante com registros no século 19 é Maracaçumé, cuja colônia data de 1855, administrada pela Companhia Maranhense de Mineração.
O historiador Eduardo Olímpio Machado informa que, naquele tempo, a companhia contratou 40 chineses para a exploração das minas locais, cujos primeiros habitantes foram indígenas, registrando-se a existência de inúmeros quilombos.

São recortes da miscigenação brasileira, como atesta outro autor, Carlos de Lima, em História do Maranhão, a Colônia, que diz:

“Existiram quilombos antes e depois da Independência, formados no decorrer dos anos, em Viana, Pinheiro, Alcântara, Guimarães, Maracaçumé e outros lugares.”

Mas os registros maiores dessas 65 cidades maranhenses são bem contemporâneos. Um exemplo: Fernando Falcão, antigo distrito criado com a denominação de Resplandes por lei estadual de 1948 e subordinado ao município de Barra do Corda.

Normalmente, o histórico de cada cidade é assim encerrado – e novamente recorremos ao caso de Fernando Falcão: “(...) elevado à categoria de município com a denominação atual pela lei estadual nº 6201, de 10 de janeiro de 1994, e instalado formalmente em 1º de janeiro de 1997. Ou seja: fruto da Constituição de 1988, que possibilitou a semeadura de centenas de municípios em todo o Brasil”.

MUNICÍPIOS DO MARANHÃO

Água Doce do Maranhão, Alto Alegre do Maranhão, Alto Alegre do Pindaré e Araguanã.

Bacabeira, Bela Vista do Maranhão, Belágua, Bernardo do Mearim, Boa Vista do Gurupi, Bom Jesus das Selvas, Brejo de Areia, Buriticupu e Buritirana.</CW>

Campestre do Maranhão, Central do Maranhão, Centro do Guilherme, Centro Novo do Maranhão, Cidelândia e Conceição do Lago-Açu.

Feira Nova do Maranhão, Fernando Falcão e Formosa da Serra Negra.

Governador Edison Lobão e Governador Nunes Freire.

Itaipava do Grajaú e Itinga do Maranhão.

Jatobá, Jenipapo dos Vieiras e Junco do Maranhão.

Lago dos Rodrigues, Lagoa do Mato, Lagoa Grande do Maranhão.

Maracaçumé, Maranhãozinho, Matões do Norte e Milagres do Maranhão.

Nova Colinas e Nova Olinda do Maranhão.

Paulino Neves, Pedro do Rosário, Porto Rico do Maranhão e Presidente Medici.

Raposa e Ribamar Fiquene.

Santa Filomena do Maranhão, Santo Amaro do Maranhão, São Domingos do Azeitão, São Francisco do Brejão, São João do Carú, São João do Paraíso, São João do Soter, São José dos Basílios, São Pedro da Água Branca, São Pedro dos Crentes, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto, Satubinha, Senador Alexandre Costa, Senador La Rocque e Sucupira do Riachão.
Trizidela do Vale e e Turilândia.
Vila Nova dos Martírios.

ESTADOS

Aurora (Ceará), Avelino Lopes (Piauí), Cachoeira de Goiás (Goiás), Gramado dos Loureiros (Rio Grande do Sul), Ibirataia (Bahia), Iguatu (Paraná), Itaipulândia (Paraná), Martins (Rio Grande do Norte), Nazaré (Bahia), Paraúna (Goiás), Pinhal de São Bento (Paraná), Ramilândia (Paraná), Salvador das Missões (Rio Grande do Sul) e Tunas do Paraná (Paraná).

LOCALIZAÇÃO DE SÃO LUÍS EM 1640.
Os primeiros colonos da Capitania do Maranhão chegam em 1535. E o Estado tem na sua formação a presença de índios e negros, portugueses, franceses e holandeses. Padre Antonio Vieira teve participação importante como missionários entre os índios


Diário há 30 anos


Domingo, 9 de novembro de 1986 – ano 29, edição 6286

Santo André – Parque Miami, em área de mananciais, não tem a menor estrutura.

São Bernardo – Inaugurada a sede do Corpo de Polícia Feminina do 6º Batalhão da PM: Rua Coimbra, 9, Vila Gonçalves. No comando a tenente Terezinha Maria de Jesus de Souza.


Em 10 de novembro de...

1911 – Prefeito Alfredo Flaquer sanciona a lei número 103, que dá nome a várias ruas do Centro de Santo André: Avenida Antonio Cardoso, Rua Dr. Xavier de Toledo, Rua Cesário Motta e Rua Dr. Correa Dias, esta última, à época, interligava as
Ruas Dr. Bernardino de Campos e Coronel Oliveira Lima, diferentemente de hoje.

1916 – A professora Adelina Martins é nomeada pelo Estado adjunta para o Grupo Escolar de Santo André.

A guerra. Do noticiário do Estadão: morte de um príncipe bávaro.

1936 – Fundado o Sindicato dos Têxteis do Grande ABC.

1971 – Começa a demolição do prédio 377 da Rua Alfredo Flaquer, em Santo André, para a construção da Avenida Perimetral. Ali funcionava o teatro da Scasa (Sociedade Cultural e Artística de Santo André).

1976 – Cia. Metalúrgica Saad do Brasil (metalúrgica de São Caetano) encerra atividades e deixa 1.000 desempregados.

Hoje

Dia da Indústria Automobilística
Dia do Trigo


Santos do Dia

O século 16, que viu fermentar por toda a Europa central a heresia de Lutero e congêneres, assistiu também ao florescimento de uma plêiade de grandes Santos, que empreenderam a gloriosa Contra-Reforma católica. Santo André Avelino foi um deles. Sacerdote e advogado, nasceu em Nápoles e faleceu com quase 90 anos, em 10-11-1608.

Cf. Plinio Maria Solimeo, in blog Catolicismo
Florência
Leão Magno
Ninfa
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;