Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Cem escritores viajam pela Europa no 'Trem da literatura'


Do Diário do Grande ABC

06/06/2000 | 12:36


Lisboa recebe nesta terça-feira 100 escritores europeus de 43 nacionalidades diferentes, que se dispoem a viajar de trem para Berlim, onde chegarao dia 16 de julho depois de atravessar onze países.

Esta iniciativa, patrocinada pela Comissao Européia e batizada ``Trem literatura Europa 2000'', foi inscrita no programa da Missao 2000 na França, que a converteu num de seus principais projetos internacionais.

O trem partirá da capital portuguesa na manha de quarta-feira, 7 de junho, empreendendo uma viagem de 7 mil km com escala em 19 cidades, incluindo as capitais dos países visitados, o que permitirá aos autores reunir-se com o público e os meios culturais de diferentes países através de debates, colóquios, visitas a lugares simbólicos.

Os cem escritores europeus seguirao o itinerário de um dos trens míticos da Europa no começo do século, o Expresso Norte-Sul, na época o mais rápido do mundo, que ligava Lisboa a Sao Petersburgo em 84 horas e que deixou de circular em 1948.

Segundo os patrocinadores da iniciativa, o "Trem literatura Europa 2000'', atravessará Portugal, Espanha, França, Bélgica, Alemanha, Polônia, Lituânia, Letônia, Estônia, Rússia e Bielorrússia.

O responsável pelo projeto, Thomas Wohlfahrt, diretor da Oficina de Literatura de Berlim, acha que a viagem possibilitará respostas para indagaçoes, entre elas, sobre como a literatura assume o desafio da globalizaçao.''

Um relatório será publicado ao final da viagem, que inclui o diário de cada um dos participantes.

Os escritores que participam do projeto, em geral, sao desconhecidos fora de seus países, com a notável exceçao do albanês Fatos Kongoli, com obra amplamente traduzida. O escritor mais novo da equipe é o italiano Nicola Lecca, 24 anos, e o decano, o eslovaco Albert Marencin, 80 anos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cem escritores viajam pela Europa no 'Trem da literatura'

Do Diário do Grande ABC

06/06/2000 | 12:36


Lisboa recebe nesta terça-feira 100 escritores europeus de 43 nacionalidades diferentes, que se dispoem a viajar de trem para Berlim, onde chegarao dia 16 de julho depois de atravessar onze países.

Esta iniciativa, patrocinada pela Comissao Européia e batizada ``Trem literatura Europa 2000'', foi inscrita no programa da Missao 2000 na França, que a converteu num de seus principais projetos internacionais.

O trem partirá da capital portuguesa na manha de quarta-feira, 7 de junho, empreendendo uma viagem de 7 mil km com escala em 19 cidades, incluindo as capitais dos países visitados, o que permitirá aos autores reunir-se com o público e os meios culturais de diferentes países através de debates, colóquios, visitas a lugares simbólicos.

Os cem escritores europeus seguirao o itinerário de um dos trens míticos da Europa no começo do século, o Expresso Norte-Sul, na época o mais rápido do mundo, que ligava Lisboa a Sao Petersburgo em 84 horas e que deixou de circular em 1948.

Segundo os patrocinadores da iniciativa, o "Trem literatura Europa 2000'', atravessará Portugal, Espanha, França, Bélgica, Alemanha, Polônia, Lituânia, Letônia, Estônia, Rússia e Bielorrússia.

O responsável pelo projeto, Thomas Wohlfahrt, diretor da Oficina de Literatura de Berlim, acha que a viagem possibilitará respostas para indagaçoes, entre elas, sobre como a literatura assume o desafio da globalizaçao.''

Um relatório será publicado ao final da viagem, que inclui o diário de cada um dos participantes.

Os escritores que participam do projeto, em geral, sao desconhecidos fora de seus países, com a notável exceçao do albanês Fatos Kongoli, com obra amplamente traduzida. O escritor mais novo da equipe é o italiano Nicola Lecca, 24 anos, e o decano, o eslovaco Albert Marencin, 80 anos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;