Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Passagens aéreas estão mais baratas


Karina Nappi
Do Diário do Grande ABC

10/09/2011 | 07:28


Os preços das passagens aéreas vendidas no Brasil entre julho de 2010 a junho deste ano são os mais baixos da série histórica, iniciada em 2002. Ou seja, viajar nos últimos 12 meses ficou mais barato para a população do que nos últimos nove anos. Os dados constam do relatório de Yield Tarifa Aérea Doméstico da Agência Nacional de Aviação Civil.

Em junho, o valor médio que o passageiro pagava para voar um quilômetro em território nacional (o yield) atingiu cerca de R$ 0,345, redução aproximada de 8,97% em relação ao mesmo mês do ano passado (R$ 0,379). Quando comparado com o valor aferido em junho de 2002 (R$ 0,366), observa-se redução de 5,72%.

Frente a maio deste ano, quando o valor era de R$ 0,347 houve recuo de 0,56%.De acordo com a Anac, há 12 meses seguidos valores do yield batem recordes históricos de queda.

A tarifa aérea média - valor médio pago pelo passageiro por uma viagem aérea em território brasileiro - foi de R$ 271,37 em junho. Apesar de apresentar pequeno aumento de 1,97% em relação a junho de 2010 (R$ 249,40), em relação a junho de 2002 (R$229,04) , o valor da tarifa aérea média subiu 18,4%. Na comparação com maio deste ano (R$ 263,81) o aumento foi de 2,87%.

"Os valores são calculados com base nos dados das tarifas comercializadas pelas empresas aéreas, mensalmente registradas na Anac, e atualizados pelo IPCA", explicou a Anac.

"No mercado internacional, a implementação do regime de liberdade tarifária em voos com origem no Brasil foi concluída em 2010, de modo que os dados das tarifas aéreas internacionais comercializadas no País desde janeiro de 2011 também serão registrados pelas empresas aéreas brasileiras e estrangeiras e divulgados pela Anac", afirmou.

Ainda segundo a pesquisa, o menor valor médio que o passageiro pagava para voar um quilômetro no País nos últimos nove anos foi em março deste ano quando a passagem média custava R$ 0,305. Ao mesmo tempo, o preço médio das passagens no território nacional teve em maio de 2002 o valor mais baixo, R$ 207,94.

"Outros fatores também podem influenciar o valor do Yield Tarifa Aérea, já que as empresas aéreas estabelecem livremente as suas tarifas. Entre eles, é possível destacar: a antecedência de compra do bilhete aéreo; o grau de concorrência em determinadas ligações; a demanda; o índice de aproveitamento da aeronave; a limitação da infraestrutura aeroportuária; a organização da malha aérea; as características do serviço prestado; as ações de marketing; e períodos de alta e de baixa temporada (sazonalidade)."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Passagens aéreas estão mais baratas

Karina Nappi
Do Diário do Grande ABC

10/09/2011 | 07:28


Os preços das passagens aéreas vendidas no Brasil entre julho de 2010 a junho deste ano são os mais baixos da série histórica, iniciada em 2002. Ou seja, viajar nos últimos 12 meses ficou mais barato para a população do que nos últimos nove anos. Os dados constam do relatório de Yield Tarifa Aérea Doméstico da Agência Nacional de Aviação Civil.

Em junho, o valor médio que o passageiro pagava para voar um quilômetro em território nacional (o yield) atingiu cerca de R$ 0,345, redução aproximada de 8,97% em relação ao mesmo mês do ano passado (R$ 0,379). Quando comparado com o valor aferido em junho de 2002 (R$ 0,366), observa-se redução de 5,72%.

Frente a maio deste ano, quando o valor era de R$ 0,347 houve recuo de 0,56%.De acordo com a Anac, há 12 meses seguidos valores do yield batem recordes históricos de queda.

A tarifa aérea média - valor médio pago pelo passageiro por uma viagem aérea em território brasileiro - foi de R$ 271,37 em junho. Apesar de apresentar pequeno aumento de 1,97% em relação a junho de 2010 (R$ 249,40), em relação a junho de 2002 (R$229,04) , o valor da tarifa aérea média subiu 18,4%. Na comparação com maio deste ano (R$ 263,81) o aumento foi de 2,87%.

"Os valores são calculados com base nos dados das tarifas comercializadas pelas empresas aéreas, mensalmente registradas na Anac, e atualizados pelo IPCA", explicou a Anac.

"No mercado internacional, a implementação do regime de liberdade tarifária em voos com origem no Brasil foi concluída em 2010, de modo que os dados das tarifas aéreas internacionais comercializadas no País desde janeiro de 2011 também serão registrados pelas empresas aéreas brasileiras e estrangeiras e divulgados pela Anac", afirmou.

Ainda segundo a pesquisa, o menor valor médio que o passageiro pagava para voar um quilômetro no País nos últimos nove anos foi em março deste ano quando a passagem média custava R$ 0,305. Ao mesmo tempo, o preço médio das passagens no território nacional teve em maio de 2002 o valor mais baixo, R$ 207,94.

"Outros fatores também podem influenciar o valor do Yield Tarifa Aérea, já que as empresas aéreas estabelecem livremente as suas tarifas. Entre eles, é possível destacar: a antecedência de compra do bilhete aéreo; o grau de concorrência em determinadas ligações; a demanda; o índice de aproveitamento da aeronave; a limitação da infraestrutura aeroportuária; a organização da malha aérea; as características do serviço prestado; as ações de marketing; e períodos de alta e de baixa temporada (sazonalidade)."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;