Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Rodoviários agora
pedem 8% de reajuste


Deborah Moreira
Do Diário do Grande ABC

10/06/2011 | 07:34


O Sindicato dos Rodoviários do ABC disse ontem, em assembleia, que os empresários do setor de transporte público do ABC manterão pontos da primeira proposta apresentada pela entidade patronal. Mas o reajuste e o tíquete refeição nas férias ainda estão sem acordo. O presidente do sindicato, Francisco Mendes da Silva, o Chicão afirmou que a categoria vai brigar pelos 8% propostos inicialmente pelas empresas. O gerente jurídico da AETC (Associação das Empresas de Transporte Coletivo do ABC) Francisco Bernardino Ferreira, não confirmou.

"Não tenho essa informação. Preciso checar os fatos com a entidade", respondeu o advogado, ao ser consultado ontem, por volta das 17h30, depois de encerrada segunda assembleia. Pela manhã já havia sido realizada uma. No total, 450 trabalhadores participaram.

O sindicato da categoria afirmou que será mantido bônus de R$ 1.500 para motoristas que também atuam como cobradores, pagos em duas parcelas; equiparação do Participação nos Lucros e Resultados de cobradores e motoristas e reajuste para R$ 450; além disso, será mantido convênio médico nos casos de afastamento.

"Fizemos reunião para esclarecer como está a situação. Não descartamos a possibilidade de greve, caso não haja acordo. Mas desta vez será feita dentro da lei", garantiu Chicão.

Os trabalhadores reivindicavam inicialmente 15%. O Tribunal Regional do Trabalho deu prazo de dez dias, a contar da sexta-feira, dia 1º, para que sindicato e empresas entrem em acordo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rodoviários agora
pedem 8% de reajuste

Deborah Moreira
Do Diário do Grande ABC

10/06/2011 | 07:34


O Sindicato dos Rodoviários do ABC disse ontem, em assembleia, que os empresários do setor de transporte público do ABC manterão pontos da primeira proposta apresentada pela entidade patronal. Mas o reajuste e o tíquete refeição nas férias ainda estão sem acordo. O presidente do sindicato, Francisco Mendes da Silva, o Chicão afirmou que a categoria vai brigar pelos 8% propostos inicialmente pelas empresas. O gerente jurídico da AETC (Associação das Empresas de Transporte Coletivo do ABC) Francisco Bernardino Ferreira, não confirmou.

"Não tenho essa informação. Preciso checar os fatos com a entidade", respondeu o advogado, ao ser consultado ontem, por volta das 17h30, depois de encerrada segunda assembleia. Pela manhã já havia sido realizada uma. No total, 450 trabalhadores participaram.

O sindicato da categoria afirmou que será mantido bônus de R$ 1.500 para motoristas que também atuam como cobradores, pagos em duas parcelas; equiparação do Participação nos Lucros e Resultados de cobradores e motoristas e reajuste para R$ 450; além disso, será mantido convênio médico nos casos de afastamento.

"Fizemos reunião para esclarecer como está a situação. Não descartamos a possibilidade de greve, caso não haja acordo. Mas desta vez será feita dentro da lei", garantiu Chicão.

Os trabalhadores reivindicavam inicialmente 15%. O Tribunal Regional do Trabalho deu prazo de dez dias, a contar da sexta-feira, dia 1º, para que sindicato e empresas entrem em acordo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;