Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Megaoperação no Jd.Elba só prende um



19/05/2006 | 00:01


Uma grande operação da Polícia Civil, com cerca de 300 homens, foi realizada quinta-feira pela manhã na favela Jardim Elba, na zona Leste, em busca de criminosos ligados ao PCC. Dos quatro detidos, porém, apenas um realmente tinha ligação com a facção: o traficante Clóvis de Souza, o Clovinho, de 27 anos. Um dos chefes do tráfico na região, ele teria recebido uma ordem do PCC para comandar ataques ao 69º e 70º Distritos Policiais, na zona Leste. Os policiais só puderam entrar nos barracos por causa de um mandado coletivo de busca e apreensão, expedido pelo juiz-corregedor Marcelo Matias Pereira, do Dipo (Departamento de Inquéritos Policiais).

Os policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais) entraram na favela, um dos pontos de venda de drogas mais lucrativos para o PCC, por volta das 8h. O helicóptero Pelicano sobrevoou a área durante todo o tempo. Às 11h, a operação foi encerrada, sem registro de troca de tiros ou resistência da população à entrada dos policiais nos barracos.

O delegado-chefe da seccional, Youssef Chahin, considerou a invasão bem-sucedida. “Marcamos presença num dos redutos do PCC e prendemos o Clóvis, procurado há três anos.”


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Megaoperação no Jd.Elba só prende um


19/05/2006 | 00:01


Uma grande operação da Polícia Civil, com cerca de 300 homens, foi realizada quinta-feira pela manhã na favela Jardim Elba, na zona Leste, em busca de criminosos ligados ao PCC. Dos quatro detidos, porém, apenas um realmente tinha ligação com a facção: o traficante Clóvis de Souza, o Clovinho, de 27 anos. Um dos chefes do tráfico na região, ele teria recebido uma ordem do PCC para comandar ataques ao 69º e 70º Distritos Policiais, na zona Leste. Os policiais só puderam entrar nos barracos por causa de um mandado coletivo de busca e apreensão, expedido pelo juiz-corregedor Marcelo Matias Pereira, do Dipo (Departamento de Inquéritos Policiais).

Os policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais) entraram na favela, um dos pontos de venda de drogas mais lucrativos para o PCC, por volta das 8h. O helicóptero Pelicano sobrevoou a área durante todo o tempo. Às 11h, a operação foi encerrada, sem registro de troca de tiros ou resistência da população à entrada dos policiais nos barracos.

O delegado-chefe da seccional, Youssef Chahin, considerou a invasão bem-sucedida. “Marcamos presença num dos redutos do PCC e prendemos o Clóvis, procurado há três anos.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;