Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Carteiro é acusado de violar mais de 6 mil cartas no MS


Do Diário OnLine

29/11/2006 | 17:41


O carteiro João César Fleitas, 28 anos, foi preso nesta quarta-feira com mais de 6 mil correspondências comerciais guardadas em sua residência, no município de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Fleitas utilizava dados contidos nas cartas, como informações de cartão de crédito, para aplicar golpes contra os destinatários.

O caso começou a ser desvendado quando uma das vítimas do golpe notou uma série de débitos em sua conta corrente totalizando cerca de R$ 4 mil, feita através de créditos de cartão num prazo de dois dias.

Francisco Maciel da Cunha conseguiu localizar o carteiro e notou muitas cartas espalhadas pela casa do acusado. A vítima deu queixa na Delegacia Central de Polícia Civil.

O carteiro foi autuado e irá responder por violação de correspondência, sonegação de distribuição, falsidade ideológica e furto.

Segundo a polícia, algumas correspondências têm data de 2005 e ainda estão fechadas, por isso ainda não foi possível calcular o total dos prejuízos. Todas as cartas foram devolvidas aos Correios para apuração da quantidade exata das que estão intactas e abertas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Carteiro é acusado de violar mais de 6 mil cartas no MS

Do Diário OnLine

29/11/2006 | 17:41


O carteiro João César Fleitas, 28 anos, foi preso nesta quarta-feira com mais de 6 mil correspondências comerciais guardadas em sua residência, no município de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Fleitas utilizava dados contidos nas cartas, como informações de cartão de crédito, para aplicar golpes contra os destinatários.

O caso começou a ser desvendado quando uma das vítimas do golpe notou uma série de débitos em sua conta corrente totalizando cerca de R$ 4 mil, feita através de créditos de cartão num prazo de dois dias.

Francisco Maciel da Cunha conseguiu localizar o carteiro e notou muitas cartas espalhadas pela casa do acusado. A vítima deu queixa na Delegacia Central de Polícia Civil.

O carteiro foi autuado e irá responder por violação de correspondência, sonegação de distribuição, falsidade ideológica e furto.

Segundo a polícia, algumas correspondências têm data de 2005 e ainda estão fechadas, por isso ainda não foi possível calcular o total dos prejuízos. Todas as cartas foram devolvidas aos Correios para apuração da quantidade exata das que estão intactas e abertas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;