Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Festa de fim de ano ‘esquenta’ mercado de locação de salões


William Glauber
Do Diário do Grande ABC

06/11/2005 | 08:23


A realização de festas de confraternização, promovidas por empresas para estreitar o relacionamento entre corporação e colaboradores, impulsiona o mercado de locação de salões no Grande ABC no fim do ano. Hoje, as reservas estão praticamente esgotadas. Empresas de eventos da região registraram os primeiros agendamentos já no fim de 2004. Em alguns salões, festas empresariais correspondem a 70% das reservas confirmadas para dezembro.

Segundo empresários do ramo de eventos consultados pelo Diário, as empresas procuram principalmente as quintas, sextas e sábados para o agendamento de festas corporativas. Os dias úteis da semana – segunda, terça e quarta – têm menos movimento porque no dia seguinte os funcionários terão de comparecer normalmente para outra jornada de trabalho.


No restaurante São Judas Tadeu, em São Bernardo, a direção espera aumentar o faturamento com festas empresariais entre 8% e 10% em relação a 2004. As primeiras reservas foram fechadas em julho, mas a procura se intensifica em novembro. “Parte dos clientes marca com antecedência, mas o brasileiro deixa tudo para a última hora”, diz o gerente comercial José Carlos Machado.

O salão principal comporta 2,5 mil convidados. Os pacotes incluem funcionários e partem de dez empregados. Empresas reservaram até 1,8 mil lugares, e uma companhia negocia o aluguel de todo o espaço. O serviço oferecido é completo e inclui coquetel de entrada, bufês de salada e pratos quentes, bebidas e música ao vivo. O almoço por pessoa custa a partir de R$ 25 e o jantar, R$ 32.

O restaurante Florestal, também em São Bernardo, comemora os negócios fechados para o mês de dezembro. Todos os finais de semana estão reservados para festas. “Muitos dias já não podemos oferecer para os clientes. Agora, a tendência é fechar reservas só em dias de semana”, conta o gerente Paulo Leão.

O valor do pacote é definido conforme a negociação, e varia de acordo com os serviços e a data da festa. “Se for um volume grande de funcionários, vamos sempre negociar”, ressalta Leão. O salão comporta 2 mil pessoas. O gerente adianta que o restaurante promoverá, por exemplo, a festa de confraternização do Hospital Brasil, de Santo André, para 2 mil convidados.

Em Santo André, as reservas para o salão social do Aramaçan estão praticamente esgotadas em dezembro. Os quatro dias disponíveis para festas estão no meio da semana – em dias úteis.

Durante a semana, o salão para 1,1 mil pessoas é alugado por R$ 6 mil, e nos fins de semana, por R$ 7 mil.

Diversidade – O Vitoria Hall, em São Caetano, também esquenta os negócios com as festas corporativas realizadas no fim do ano. Segundo a gerente Tânia Piraino, o mês de dezembro ainda tem dias disponíveis para reserva. A procura é intensa nos dois meses antecedentes à realização da festa.

O estabelecimento comporta 4,8 mil pessoas, e as festas empresariais são reservadas para 2 a 4 mil convidados.

“Oferecemos só espaço e nossa estrutura de iluminação, instalação de equipamentos de som, mesas e cadeiras”, conta Tânia. O aluguel do salão custa entre R$ 5 mil e R$ 8 mil, e varia conforme o dia de reserva para o evento.

“Tudo depende do perfil da festa. Já tivemos vigília de igreja evangélica e show de bandas de rock.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Festa de fim de ano ‘esquenta’ mercado de locação de salões

William Glauber
Do Diário do Grande ABC

06/11/2005 | 08:23


A realização de festas de confraternização, promovidas por empresas para estreitar o relacionamento entre corporação e colaboradores, impulsiona o mercado de locação de salões no Grande ABC no fim do ano. Hoje, as reservas estão praticamente esgotadas. Empresas de eventos da região registraram os primeiros agendamentos já no fim de 2004. Em alguns salões, festas empresariais correspondem a 70% das reservas confirmadas para dezembro.

Segundo empresários do ramo de eventos consultados pelo Diário, as empresas procuram principalmente as quintas, sextas e sábados para o agendamento de festas corporativas. Os dias úteis da semana – segunda, terça e quarta – têm menos movimento porque no dia seguinte os funcionários terão de comparecer normalmente para outra jornada de trabalho.


No restaurante São Judas Tadeu, em São Bernardo, a direção espera aumentar o faturamento com festas empresariais entre 8% e 10% em relação a 2004. As primeiras reservas foram fechadas em julho, mas a procura se intensifica em novembro. “Parte dos clientes marca com antecedência, mas o brasileiro deixa tudo para a última hora”, diz o gerente comercial José Carlos Machado.

O salão principal comporta 2,5 mil convidados. Os pacotes incluem funcionários e partem de dez empregados. Empresas reservaram até 1,8 mil lugares, e uma companhia negocia o aluguel de todo o espaço. O serviço oferecido é completo e inclui coquetel de entrada, bufês de salada e pratos quentes, bebidas e música ao vivo. O almoço por pessoa custa a partir de R$ 25 e o jantar, R$ 32.

O restaurante Florestal, também em São Bernardo, comemora os negócios fechados para o mês de dezembro. Todos os finais de semana estão reservados para festas. “Muitos dias já não podemos oferecer para os clientes. Agora, a tendência é fechar reservas só em dias de semana”, conta o gerente Paulo Leão.

O valor do pacote é definido conforme a negociação, e varia de acordo com os serviços e a data da festa. “Se for um volume grande de funcionários, vamos sempre negociar”, ressalta Leão. O salão comporta 2 mil pessoas. O gerente adianta que o restaurante promoverá, por exemplo, a festa de confraternização do Hospital Brasil, de Santo André, para 2 mil convidados.

Em Santo André, as reservas para o salão social do Aramaçan estão praticamente esgotadas em dezembro. Os quatro dias disponíveis para festas estão no meio da semana – em dias úteis.

Durante a semana, o salão para 1,1 mil pessoas é alugado por R$ 6 mil, e nos fins de semana, por R$ 7 mil.

Diversidade – O Vitoria Hall, em São Caetano, também esquenta os negócios com as festas corporativas realizadas no fim do ano. Segundo a gerente Tânia Piraino, o mês de dezembro ainda tem dias disponíveis para reserva. A procura é intensa nos dois meses antecedentes à realização da festa.

O estabelecimento comporta 4,8 mil pessoas, e as festas empresariais são reservadas para 2 a 4 mil convidados.

“Oferecemos só espaço e nossa estrutura de iluminação, instalação de equipamentos de som, mesas e cadeiras”, conta Tânia. O aluguel do salão custa entre R$ 5 mil e R$ 8 mil, e varia conforme o dia de reserva para o evento.

“Tudo depende do perfil da festa. Já tivemos vigília de igreja evangélica e show de bandas de rock.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;