Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Rebelião em presídio de Maceió deixa um preso morto e 30 feridos



19/11/2006 | 21:51


Uma rebelião no presídio Cyridião Durval, na periferia de Maceió, que começou no sábado e terminou na manhã de ontem, deixou um preso morto e cerca de 30 feridos. Os presos rebelados só foram contidos e colocados de volta às celas com a entrada do Bope (Batalhão de Operações Especiais da PM) no presídio, que teve dois módulos destruídos.

Depois de contida a rebelião, diretores do sistema penitenciário e o secretário estadual de Ressocialização, coronel PM Aurélio Rosendo, entraram no presídio para avaliar os estragos. Eles confirmaram que a rebelião foi controlada e que os presos estão trancados nas celas, sem permissão para sair e receber visitas.

Do lado de fora do complexo penitenciário, familiares de presos reclamavam da falta de informações, porque não sabiam o nome do preso que foi morto asfixiado. Após a rebelião, os presos foram recontados e atendidos por equipes médicas.

Mesmo com a segurança reforçada, o secretário Aurélio Rosendo confirmou que dois presos fugiram durante a entrada do Bope: um deles foi recapturado e outro está sendo procurado pela polícia.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rebelião em presídio de Maceió deixa um preso morto e 30 feridos


19/11/2006 | 21:51


Uma rebelião no presídio Cyridião Durval, na periferia de Maceió, que começou no sábado e terminou na manhã de ontem, deixou um preso morto e cerca de 30 feridos. Os presos rebelados só foram contidos e colocados de volta às celas com a entrada do Bope (Batalhão de Operações Especiais da PM) no presídio, que teve dois módulos destruídos.

Depois de contida a rebelião, diretores do sistema penitenciário e o secretário estadual de Ressocialização, coronel PM Aurélio Rosendo, entraram no presídio para avaliar os estragos. Eles confirmaram que a rebelião foi controlada e que os presos estão trancados nas celas, sem permissão para sair e receber visitas.

Do lado de fora do complexo penitenciário, familiares de presos reclamavam da falta de informações, porque não sabiam o nome do preso que foi morto asfixiado. Após a rebelião, os presos foram recontados e atendidos por equipes médicas.

Mesmo com a segurança reforçada, o secretário Aurélio Rosendo confirmou que dois presos fugiram durante a entrada do Bope: um deles foi recapturado e outro está sendo procurado pela polícia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;