Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Banda larga mais rápida do País chega a SP


Do Diário do Grande ABC

10/12/2008 | 07:00


A banda mais larga existente no Brasil chegou a São Paulo. Trata-se do Net Virtua 5G, que tem duas opções de velocidade - 20 a 60 Mbps -, que funciona no Leblon (RJ) desde novembro. Até agora, no País, a Telefônica era a única operadora a oferecer uma banda ultra larga, o Speedy, com 30 Mbps. A novidade será implantada nos bairros paulistanos do Morumbi, Itaim-Bibi, Jardins e Pinheiros. No Grande ABC, deverá chegar no segundo semestre de 2009.

Assim como no Rio, a 5ª geração de banda larga da maior operadora de multisserviços via cabo da América Latina será testada gratuitamente por seis meses na Capital paulista por clientes do pacote Net Combo HD Max (R$ 399,9 ao mês). Para ter acesso à ultravelocidade, será preciso instalar um novo modem. "A Net traz em primeira mão novidades e tecnologia de ponta para seus clientes. O reconhecimento que obtivemos neste ano, denotado pelo crescimento da empresa em banda larga, mostra que este tem sido um bom caminho", disse Márcio Carvalho, diretor de produtos e serviços da Net na Capital, durante apresentação da nova geração de banda larga no País.

O presidente José Felix discursou sobre a evolução da operadora, que hoje conta com 3 milhões de clientes com TV por assinatura, 2 milhões com internet banda larga e 1,5 milhão com telefone virtua.

Recentemente, a empresa superou a OI e a Brasil Telecom e tornou-se a segunda maior operadora de telecomunicações do Brasil. Felix assegura que o crescimento da empresa - ele não fala em números nem cifras - não se deve ao pacote TV a cabo+internet+telefone fixo, que objetiva captar as classes menos favorecidas, com o pacote a R$ 39,90. "A Net sempre teve excelente penetração de banda larga, em função da própria tecnologia. Em 2000, um problema econômico no Brasil fez com que as empresas tivessem dificuldades. Nós, na época, paramos de investir, enquanto os outros avançaram. Hoje, tentam confundir a opinião pública afirmando que nosso sucesso se deve a criação de pacotes de serviço, quando na verdade, não é."

E o investimento na geração 5G? "Isso não revelamos", desculpa-se Márcio Carvalho. "Isso não importa. Viremos com mais novidades em 2009, com a capacidade de gravar programação e transmiti-la pela tela do computador, em alta definição, quando quiser. Isso não tem preço."

No Grande ABC, a Net assumiu os clientes da Vivax e divide o espaço com outras operadoras. O gerente-regional de operações, Marco Carranza, revelou que ainda não terminou a migração dos ex-Vivax para a tecnologia digital da Net.

E, por conta da compra da operadora anterior, a Net enfrentou dificuldades de acomodação dos clientes, gerando muitas queixas: "Uns não entendiam a conta de consumo, o período de carência, as dificuldades de velocidade, em razão da falta de cabeamento. Hoje, a região avançou. Temos São Caetano 100% cabeada. Há dificuldades em parte de Diadema, enquanto que em Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não foram abertas as concessões para explorar as áreas. O que deve ocorrer no próximo ano".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Banda larga mais rápida do País chega a SP

Do Diário do Grande ABC

10/12/2008 | 07:00


A banda mais larga existente no Brasil chegou a São Paulo. Trata-se do Net Virtua 5G, que tem duas opções de velocidade - 20 a 60 Mbps -, que funciona no Leblon (RJ) desde novembro. Até agora, no País, a Telefônica era a única operadora a oferecer uma banda ultra larga, o Speedy, com 30 Mbps. A novidade será implantada nos bairros paulistanos do Morumbi, Itaim-Bibi, Jardins e Pinheiros. No Grande ABC, deverá chegar no segundo semestre de 2009.

Assim como no Rio, a 5ª geração de banda larga da maior operadora de multisserviços via cabo da América Latina será testada gratuitamente por seis meses na Capital paulista por clientes do pacote Net Combo HD Max (R$ 399,9 ao mês). Para ter acesso à ultravelocidade, será preciso instalar um novo modem. "A Net traz em primeira mão novidades e tecnologia de ponta para seus clientes. O reconhecimento que obtivemos neste ano, denotado pelo crescimento da empresa em banda larga, mostra que este tem sido um bom caminho", disse Márcio Carvalho, diretor de produtos e serviços da Net na Capital, durante apresentação da nova geração de banda larga no País.

O presidente José Felix discursou sobre a evolução da operadora, que hoje conta com 3 milhões de clientes com TV por assinatura, 2 milhões com internet banda larga e 1,5 milhão com telefone virtua.

Recentemente, a empresa superou a OI e a Brasil Telecom e tornou-se a segunda maior operadora de telecomunicações do Brasil. Felix assegura que o crescimento da empresa - ele não fala em números nem cifras - não se deve ao pacote TV a cabo+internet+telefone fixo, que objetiva captar as classes menos favorecidas, com o pacote a R$ 39,90. "A Net sempre teve excelente penetração de banda larga, em função da própria tecnologia. Em 2000, um problema econômico no Brasil fez com que as empresas tivessem dificuldades. Nós, na época, paramos de investir, enquanto os outros avançaram. Hoje, tentam confundir a opinião pública afirmando que nosso sucesso se deve a criação de pacotes de serviço, quando na verdade, não é."

E o investimento na geração 5G? "Isso não revelamos", desculpa-se Márcio Carvalho. "Isso não importa. Viremos com mais novidades em 2009, com a capacidade de gravar programação e transmiti-la pela tela do computador, em alta definição, quando quiser. Isso não tem preço."

No Grande ABC, a Net assumiu os clientes da Vivax e divide o espaço com outras operadoras. O gerente-regional de operações, Marco Carranza, revelou que ainda não terminou a migração dos ex-Vivax para a tecnologia digital da Net.

E, por conta da compra da operadora anterior, a Net enfrentou dificuldades de acomodação dos clientes, gerando muitas queixas: "Uns não entendiam a conta de consumo, o período de carência, as dificuldades de velocidade, em razão da falta de cabeamento. Hoje, a região avançou. Temos São Caetano 100% cabeada. Há dificuldades em parte de Diadema, enquanto que em Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não foram abertas as concessões para explorar as áreas. O que deve ocorrer no próximo ano".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;