Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Homens são alvo de conscientização na Delegacia da Mulher

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Programa desenvolvido em Diadema visa atender pessoas com traços de agressividade e vícios e, desta forma, prevenir violência doméstica


Daniel Macário
Especial para o Diário

28/11/2014 | 07:00


Visando auxiliar a reconstrução de famílias e a diminuição das ocorrências de violência de gênero, a DDM (Delegacia da Mulher) de Diadema lançou oficialmente, ontem, o programa Homem sim, consciente também. A ação, que já atendeu em sua fase piloto e experimental cerca de 70 homens, tem como principal objetivo reunir grupo de indivíduos com traços de agressividade e vícios para encontros quinzenais, que têm por finalidade orientar e desenvolver debates sobre problemas dentro do lar.

Nos encontros, que têm duração de uma hora, o grupo de homens tem a possibilidade de rever e enfrentar pontos críticos, dividindo suas experiências e conceitos com outras pessoas que também vivem conflitos domésticos. “A quebra da dinâmica da violência é necessária, porém, não basta existir rede de proteção à criança e ao adolescente, bem como para a mulher, sendo que o homem, muitas vezes o pivô do conflito, não recebe qualquer orientação ou conscientização. O programa é justamente um espaço para que eles possam se abrir”, explica a delegada titular da DDM, Renata Lima de Andrade Cruppi.

De acordo com Renata, o projeto, que teve boa adesão em sua fase experimental, terá sua primeira turma oficial formada em janeiro de 2015. “Apesar de ter sido constatado que, nos grupos pilotos, todos os participantes rejeitaram o programa na fase inicial, com o passar do tempo sentimos que eles ficaram mais confortáveis e criaram vínculos de amizades a ponto de solicitar aumento no número de encontros”, revela a delegada, que conta uma situação que lhe surpreendeu durante as primeiras turmas. “Em um dos encontros, um participante que era alcoólatra acabou passando mal durante a palestra. Naquele momento todos os demais indivíduos que estavam no local foram acolhê-lo. Depois desse episódio, ele relatou ter parado de beber porque se sentiu bem naquela situação de acolhimento.”

CONVITE

A DDM seleciona os participantes do projeto por meio de carta convite, que é enviada para cada indivíduo escolhido. Ao todo, são cinco encontros por turma e, no fim, cada integrante recebe um certificado de participação. Os encontros são realizados na Recad (Rede de Atenção à Criança e ao Adolescente de Diadema). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Homens são alvo de conscientização na Delegacia da Mulher

Programa desenvolvido em Diadema visa atender pessoas com traços de agressividade e vícios e, desta forma, prevenir violência doméstica

Daniel Macário
Especial para o Diário

28/11/2014 | 07:00


Visando auxiliar a reconstrução de famílias e a diminuição das ocorrências de violência de gênero, a DDM (Delegacia da Mulher) de Diadema lançou oficialmente, ontem, o programa Homem sim, consciente também. A ação, que já atendeu em sua fase piloto e experimental cerca de 70 homens, tem como principal objetivo reunir grupo de indivíduos com traços de agressividade e vícios para encontros quinzenais, que têm por finalidade orientar e desenvolver debates sobre problemas dentro do lar.

Nos encontros, que têm duração de uma hora, o grupo de homens tem a possibilidade de rever e enfrentar pontos críticos, dividindo suas experiências e conceitos com outras pessoas que também vivem conflitos domésticos. “A quebra da dinâmica da violência é necessária, porém, não basta existir rede de proteção à criança e ao adolescente, bem como para a mulher, sendo que o homem, muitas vezes o pivô do conflito, não recebe qualquer orientação ou conscientização. O programa é justamente um espaço para que eles possam se abrir”, explica a delegada titular da DDM, Renata Lima de Andrade Cruppi.

De acordo com Renata, o projeto, que teve boa adesão em sua fase experimental, terá sua primeira turma oficial formada em janeiro de 2015. “Apesar de ter sido constatado que, nos grupos pilotos, todos os participantes rejeitaram o programa na fase inicial, com o passar do tempo sentimos que eles ficaram mais confortáveis e criaram vínculos de amizades a ponto de solicitar aumento no número de encontros”, revela a delegada, que conta uma situação que lhe surpreendeu durante as primeiras turmas. “Em um dos encontros, um participante que era alcoólatra acabou passando mal durante a palestra. Naquele momento todos os demais indivíduos que estavam no local foram acolhê-lo. Depois desse episódio, ele relatou ter parado de beber porque se sentiu bem naquela situação de acolhimento.”

CONVITE

A DDM seleciona os participantes do projeto por meio de carta convite, que é enviada para cada indivíduo escolhido. Ao todo, são cinco encontros por turma e, no fim, cada integrante recebe um certificado de participação. Os encontros são realizados na Recad (Rede de Atenção à Criança e ao Adolescente de Diadema). 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;