Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ministro britânico descarta ataque ao Irã


Do Diário OnLine
Com AFP

04/11/2004 | 09:19


O ministro britânico das Relações Exteriores, Jack Straw, afirmou nesta quinta-feira que uma ação militar contra o Irã, país que europeus e americanos querem que suspenda seu programa de enriquecimento de urânio, é "inconcebível".

"Não vejo nenhuma circunstância pela qual uma ação militar contra o Irã seja justificada, ponto final", declarou Straw numa entrevista à BBC Radio 4.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de uma operação militar dos Estados Unidos contra o Irã, Straw respondeu: "não apenas é inconcebível, mas penso que a perspectiva de que isso aconteça é inconcebível."

Os representantes de três grandes países europeus - Alemanha, França e Grã-Bretanha - devem se reunir na sexta-feira, em Paris, para uma terceira rodada de negociações com os iranianos. Os europeus tentarão convencer os árabes a cessar todas as atividades relacionadas ao enriquecimento de urânio.

O tempo é curto, já que a próxima reunião da Aiea (Agência Internacional de Energia Atômica) está marcada para 25 de novembro e o organismo pode decidir apresentar o tema ao Conselho de Segurança da ONU, como desejam os americanos, se os iranianos não interromperem suas atividades.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ministro britânico descarta ataque ao Irã

Do Diário OnLine
Com AFP

04/11/2004 | 09:19


O ministro britânico das Relações Exteriores, Jack Straw, afirmou nesta quinta-feira que uma ação militar contra o Irã, país que europeus e americanos querem que suspenda seu programa de enriquecimento de urânio, é "inconcebível".

"Não vejo nenhuma circunstância pela qual uma ação militar contra o Irã seja justificada, ponto final", declarou Straw numa entrevista à BBC Radio 4.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de uma operação militar dos Estados Unidos contra o Irã, Straw respondeu: "não apenas é inconcebível, mas penso que a perspectiva de que isso aconteça é inconcebível."

Os representantes de três grandes países europeus - Alemanha, França e Grã-Bretanha - devem se reunir na sexta-feira, em Paris, para uma terceira rodada de negociações com os iranianos. Os europeus tentarão convencer os árabes a cessar todas as atividades relacionadas ao enriquecimento de urânio.

O tempo é curto, já que a próxima reunião da Aiea (Agência Internacional de Energia Atômica) está marcada para 25 de novembro e o organismo pode decidir apresentar o tema ao Conselho de Segurança da ONU, como desejam os americanos, se os iranianos não interromperem suas atividades.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;