Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

São Bernardo ganha museu


Ângela Corrêa
Do Diário do Grande ABC

17/12/2008 | 07:00


Depois de um ano e meio de reformas no prédio onde antes funcionava o Fórum, o Masb (Museu de Arte de São Bernardo) abre nesta quarta-feira as portas ao público. Além de adequados para abrigar e exibir as cerca de 1.100 obras de arte da Pinacoteca da cidade, os 2.600 m² do prédio se prestam como um importante ponto cultural do Grande ABC. Além de duas salas expositivas, o museu abriga a Biblioteca de Artes e as salas de oficinas que antes ficavam localizadas no Espaço Henfil, no bairro Baeta Neves. O Masb também tem um auditório com 130 lugares que pode ser utilizado para apresentações teatrais e exibições de audiovisual.

Três exposições marcam a abertura. Paisagens Brasileiras reúne na maior sala telas de diversas regiões que exploram diferentes técnicas e períodos, acumuladas durante os recém-completados 28 anos da Pinacoteca.

O curador do Masb, Fábio Amsterdam, escolheu esse tema justamente por seu aspecto abrangente. "Dividi em paisagens marinhas, campestres e urbanas, além de suas transições. Dessa maneira consegui fazer uma coletiva maior", explica.

No mesmo espaço, uma homenagem ao pintor Omar Pellegatta (1925-2002) é a única exceção de paisagens nativas e exibe olhares sobre pontos de Treviso, na Itália, e da capital portuguesa. A intenção é que o salão abrigue novas exposições do acervo quatro vezes por ano.

A sala menor receberá amostras da produção local. "A idéia é que sempre destaquemos os artistas da região", diz Amsterdam. Para essa primeira curadoria, foram selecionadas apenas telas e esculturas - as obras que têm como suporte o papel devem ser exibidas em outro momento. Entre os artistas representados estão Ricardo Amadasi e Adelio Sarro. Enquanto não são iniciadas as oficinas de 2009, a ala das oficinas ficará ocupada pela coleção do Museu de Arte do Trabalho de São Paulo, com curadoria de Emanuel von Lauenstein Massarani e Ricardo Amadeo.

Masb - Abertura. Nesta quarta-feira, às 19h30. Rua Kara, s/nº. Funcionamento: 2ª a sáb., das 9h a 18h. Entrada franca.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Bernardo ganha museu

Ângela Corrêa
Do Diário do Grande ABC

17/12/2008 | 07:00


Depois de um ano e meio de reformas no prédio onde antes funcionava o Fórum, o Masb (Museu de Arte de São Bernardo) abre nesta quarta-feira as portas ao público. Além de adequados para abrigar e exibir as cerca de 1.100 obras de arte da Pinacoteca da cidade, os 2.600 m² do prédio se prestam como um importante ponto cultural do Grande ABC. Além de duas salas expositivas, o museu abriga a Biblioteca de Artes e as salas de oficinas que antes ficavam localizadas no Espaço Henfil, no bairro Baeta Neves. O Masb também tem um auditório com 130 lugares que pode ser utilizado para apresentações teatrais e exibições de audiovisual.

Três exposições marcam a abertura. Paisagens Brasileiras reúne na maior sala telas de diversas regiões que exploram diferentes técnicas e períodos, acumuladas durante os recém-completados 28 anos da Pinacoteca.

O curador do Masb, Fábio Amsterdam, escolheu esse tema justamente por seu aspecto abrangente. "Dividi em paisagens marinhas, campestres e urbanas, além de suas transições. Dessa maneira consegui fazer uma coletiva maior", explica.

No mesmo espaço, uma homenagem ao pintor Omar Pellegatta (1925-2002) é a única exceção de paisagens nativas e exibe olhares sobre pontos de Treviso, na Itália, e da capital portuguesa. A intenção é que o salão abrigue novas exposições do acervo quatro vezes por ano.

A sala menor receberá amostras da produção local. "A idéia é que sempre destaquemos os artistas da região", diz Amsterdam. Para essa primeira curadoria, foram selecionadas apenas telas e esculturas - as obras que têm como suporte o papel devem ser exibidas em outro momento. Entre os artistas representados estão Ricardo Amadasi e Adelio Sarro. Enquanto não são iniciadas as oficinas de 2009, a ala das oficinas ficará ocupada pela coleção do Museu de Arte do Trabalho de São Paulo, com curadoria de Emanuel von Lauenstein Massarani e Ricardo Amadeo.

Masb - Abertura. Nesta quarta-feira, às 19h30. Rua Kara, s/nº. Funcionamento: 2ª a sáb., das 9h a 18h. Entrada franca.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;