Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Onze Noites Instrumentais

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Julio Ibelli
Especial para o Diário

03/09/2008 | 07:00


O restaurante e bar Tupinikim, em Santo André, promove a partir desta terça-feira, com apresentação do guitarrista Paulo de Tarso e banda, uma programação de música instrumental durante todo o mês, sempre às quartas e quintas-feiras às 21h30 e, às sextas, a partir das 23h.

A idéia para a primeira edição do Instrumental Tupinikim partiu dos proprietários Alexandre Tavares (responsável pela programação musical) e Magda Brasil. "Existe um movimento forte e novo acontecendo no Grande ABC, mas que não consegue espaço", explica Magda.

A amizade entre os músicos (há casos em que o mesmo instrumentista toca em três bandas diferentes) favoreceu a seleção das 11 atrações com apresentações marcadas até o dia 26, quando a programação chega ao fim com show do Blessing Groove. As entradas custam R$ 5 (quartas e quintas) e R$ 10 (sextas). Informações pelo telefone 4436-9231.

Agenda

Nesta terça, às 21h30
Paulo de Tarso (jazz e MPB)
Sobrinho-neto de um maestro que conviveu na boemia carioca entre Pixinguinha e Cartola, Paulo nasceu e cresceu nesse ambiente, e acabou tendo o seu som moldado por essas influências. Além do peças autorais, ele pretende mostrar clássicos do jazz.

Quarta, às 21h30
João Cristal (jazz e MPB)
Conceituado pianista com trajetória internacional, já tocou ao lado de Jair Rodrigues, Rita Lee, Zélia Duncan e Wilson Simonal (ainda na extinta TV Tupi). Ele sobe ao palco do Tupinikim acompanhado de um quarteto.

Sexta, às 23h
Mama Gumbo (alternativo)
O grupo paulistano que tem dois discos na bagagem é o atual vencedor do festival Produto Instrumental Bruto - PIB, realizado pelo Sesc. No caldeirão de influências, afrobeat, ritmos latinos e rock.

Quarta (10), às 21h30
Passaporte Brasil (MPB)
Big band com cerca de 20 integrantes que bebe na fonte dos gêneros regionais nordestinos, em especial os pernambucanos, como frevo, maracatu e forró.

Quinta (11), às 21h30
Michel Leme (jazz e MPB)
Instrumentista e compositor precoce, já levou o som de sua guitarra para o Programa do Jô, TV Cultura e a mais de 20 discos.

Sexta (12), às 23h
Kaddish (experimental)
Influências árabes e marroquinas, aliadas a ritmos brasileiros - além de instrumentos construídos pelos próprios integrantes, são o diferencial do grupo formado em 2006.

Quarta (17), às 21h30
Blessing Jazz (jazz e MPB)
O quarteto inspirado pelos monstros sagrados John Coltrane e Herbie Hancock se apresenta um dia depois de gravar as primeiras músicas em estúdio.

Quinta (18), às 21h30
Água Viva (MPB)
Conhecidos na região pela interação com o público em suas apresentações ao vivo, a banda leva ao palco uma mistura sonora com standards do jazz, bossa, samba e frevo.

Quarta (24), às 21h30
Rutas (experimental)
Da rica música africana, o Rutas pega o minimalismo, sem se esquecer da percussão e da guitarra rítmica que fecha o pacote.

Quinta (25), às 21h30
Mente Clara (MPB)
Herdeiros do que dizem ser um movimento mundial de popularização da música instrumental, não negam as raízes africanas e as variações como o reggae, por exemplo.

Sexta (26), às 23h
Blessing Groove (groove)
Com a formação básica de como é conhecida a ‘cozinha jazzistica' - baixo, bateria, piano e saxofone, o grupo promete muito suingue para descontrair o público.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Onze Noites Instrumentais

Julio Ibelli
Especial para o Diário

03/09/2008 | 07:00


O restaurante e bar Tupinikim, em Santo André, promove a partir desta terça-feira, com apresentação do guitarrista Paulo de Tarso e banda, uma programação de música instrumental durante todo o mês, sempre às quartas e quintas-feiras às 21h30 e, às sextas, a partir das 23h.

A idéia para a primeira edição do Instrumental Tupinikim partiu dos proprietários Alexandre Tavares (responsável pela programação musical) e Magda Brasil. "Existe um movimento forte e novo acontecendo no Grande ABC, mas que não consegue espaço", explica Magda.

A amizade entre os músicos (há casos em que o mesmo instrumentista toca em três bandas diferentes) favoreceu a seleção das 11 atrações com apresentações marcadas até o dia 26, quando a programação chega ao fim com show do Blessing Groove. As entradas custam R$ 5 (quartas e quintas) e R$ 10 (sextas). Informações pelo telefone 4436-9231.

Agenda

Nesta terça, às 21h30
Paulo de Tarso (jazz e MPB)
Sobrinho-neto de um maestro que conviveu na boemia carioca entre Pixinguinha e Cartola, Paulo nasceu e cresceu nesse ambiente, e acabou tendo o seu som moldado por essas influências. Além do peças autorais, ele pretende mostrar clássicos do jazz.

Quarta, às 21h30
João Cristal (jazz e MPB)
Conceituado pianista com trajetória internacional, já tocou ao lado de Jair Rodrigues, Rita Lee, Zélia Duncan e Wilson Simonal (ainda na extinta TV Tupi). Ele sobe ao palco do Tupinikim acompanhado de um quarteto.

Sexta, às 23h
Mama Gumbo (alternativo)
O grupo paulistano que tem dois discos na bagagem é o atual vencedor do festival Produto Instrumental Bruto - PIB, realizado pelo Sesc. No caldeirão de influências, afrobeat, ritmos latinos e rock.

Quarta (10), às 21h30
Passaporte Brasil (MPB)
Big band com cerca de 20 integrantes que bebe na fonte dos gêneros regionais nordestinos, em especial os pernambucanos, como frevo, maracatu e forró.

Quinta (11), às 21h30
Michel Leme (jazz e MPB)
Instrumentista e compositor precoce, já levou o som de sua guitarra para o Programa do Jô, TV Cultura e a mais de 20 discos.

Sexta (12), às 23h
Kaddish (experimental)
Influências árabes e marroquinas, aliadas a ritmos brasileiros - além de instrumentos construídos pelos próprios integrantes, são o diferencial do grupo formado em 2006.

Quarta (17), às 21h30
Blessing Jazz (jazz e MPB)
O quarteto inspirado pelos monstros sagrados John Coltrane e Herbie Hancock se apresenta um dia depois de gravar as primeiras músicas em estúdio.

Quinta (18), às 21h30
Água Viva (MPB)
Conhecidos na região pela interação com o público em suas apresentações ao vivo, a banda leva ao palco uma mistura sonora com standards do jazz, bossa, samba e frevo.

Quarta (24), às 21h30
Rutas (experimental)
Da rica música africana, o Rutas pega o minimalismo, sem se esquecer da percussão e da guitarra rítmica que fecha o pacote.

Quinta (25), às 21h30
Mente Clara (MPB)
Herdeiros do que dizem ser um movimento mundial de popularização da música instrumental, não negam as raízes africanas e as variações como o reggae, por exemplo.

Sexta (26), às 23h
Blessing Groove (groove)
Com a formação básica de como é conhecida a ‘cozinha jazzistica' - baixo, bateria, piano e saxofone, o grupo promete muito suingue para descontrair o público.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;