Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Aprovado, Plano Diretor de S.Bernardo terá alterações

Áreas com exceções ao texto serão analisadas pela Prefeitura


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

24/11/2011 | 07:02


Depois de quatro sessões de adiamento, a Câmara de São Bernardo aprovou o Plano Diretor por 15 votos a cinco. O projeto, porém, não está completamente concluído. O governo do prefeito Luiz Marinho (PT) ainda vai acolher demandas de bairros que comportam exceções ao texto, que visa restringir a verticalização na cidade e separar áreas para indústrias e moradias.

Líder do governo na Casa, Antônio Carlos da Silva, o Toninho da Lanchonete (PT), afirmou que assembleias nos bairros serão realizadas para complementar a propositura. As principais alterações serão em áreas que terão caráter residencial a partir da promulgação da lei, mas que, atualmente, contam com comércios ou pequenas indústrias, as chamadas áreas mistas.

Segundo Toninho, o Executivo garantiu diálogo. "Ainda há dúvidas em alguns corredores, mas os próprios bairros farão as retificações. Deixamos isso em aberto, combinando com as entidades locais. Se houver necessidade da população, a Prefeitura pode alterar." 

NOVELA

Assim que foi a plenário, no início de novembro, o Plano Diretor foi protelado por conta de emendas do Executivo. Depois do primeiro adiamento, o que se viu foram diversas postergações e rumores sobre a queda do secretário de Governo, Maurício Soares (PT).

Após a aprovação, enxurrada de títulos de cidadão são-bernardense foi analisada pelo plenário. Até mesmo a condecoração oferecida à secretária de Orçamento e Planejamento Participativo e primeira-dama, Nilza Aparecida de Oliveira (PT), foi aprovada. Duas proposituras também foram referendadas pelo Legislativo: duas permutas de terreno público para o setor privado e a prorrogação do mandato dos conselheiros do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente. 

Maurício ganha reforço de Albino na articulação 

Embora os governistas tentem afastar possível estremecimento entre os vereadores e o secretário de Governo, Maurício Soares (PT), a rusga não foi completamente esquecida pelos parlamentares nem pelo prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT). Tanto que o petista designou José Albino (PT), seu assessor de Gabinete, para acompanhar negociações entre governo e Câmara.

Nesta semana, Albino participou das últimas articulações que garantiram a aprovação do Plano Diretor. E, segundo alguns vereadores do bloco situacionista, deverá participar de conversas sobre outros projetos delicados, como o Orçamento de 2012.

Líder de governo na Câmara, Toninho da Lanchonete garantiu que Maurício Soares continuará capitaneando a relação entre Executivo e Legislativo. Mas confirmou que houve algumas discussões mais ríspidas entre o ex-prefeito e parlamentares. "Às vezes o Maurício deixa escapar críticas ferozes. Mas ele não tem papas na língua e tem sido campeão ao fazer o meio-campo."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aprovado, Plano Diretor de S.Bernardo terá alterações

Áreas com exceções ao texto serão analisadas pela Prefeitura

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

24/11/2011 | 07:02


Depois de quatro sessões de adiamento, a Câmara de São Bernardo aprovou o Plano Diretor por 15 votos a cinco. O projeto, porém, não está completamente concluído. O governo do prefeito Luiz Marinho (PT) ainda vai acolher demandas de bairros que comportam exceções ao texto, que visa restringir a verticalização na cidade e separar áreas para indústrias e moradias.

Líder do governo na Casa, Antônio Carlos da Silva, o Toninho da Lanchonete (PT), afirmou que assembleias nos bairros serão realizadas para complementar a propositura. As principais alterações serão em áreas que terão caráter residencial a partir da promulgação da lei, mas que, atualmente, contam com comércios ou pequenas indústrias, as chamadas áreas mistas.

Segundo Toninho, o Executivo garantiu diálogo. "Ainda há dúvidas em alguns corredores, mas os próprios bairros farão as retificações. Deixamos isso em aberto, combinando com as entidades locais. Se houver necessidade da população, a Prefeitura pode alterar." 

NOVELA

Assim que foi a plenário, no início de novembro, o Plano Diretor foi protelado por conta de emendas do Executivo. Depois do primeiro adiamento, o que se viu foram diversas postergações e rumores sobre a queda do secretário de Governo, Maurício Soares (PT).

Após a aprovação, enxurrada de títulos de cidadão são-bernardense foi analisada pelo plenário. Até mesmo a condecoração oferecida à secretária de Orçamento e Planejamento Participativo e primeira-dama, Nilza Aparecida de Oliveira (PT), foi aprovada. Duas proposituras também foram referendadas pelo Legislativo: duas permutas de terreno público para o setor privado e a prorrogação do mandato dos conselheiros do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente. 

Maurício ganha reforço de Albino na articulação 

Embora os governistas tentem afastar possível estremecimento entre os vereadores e o secretário de Governo, Maurício Soares (PT), a rusga não foi completamente esquecida pelos parlamentares nem pelo prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT). Tanto que o petista designou José Albino (PT), seu assessor de Gabinete, para acompanhar negociações entre governo e Câmara.

Nesta semana, Albino participou das últimas articulações que garantiram a aprovação do Plano Diretor. E, segundo alguns vereadores do bloco situacionista, deverá participar de conversas sobre outros projetos delicados, como o Orçamento de 2012.

Líder de governo na Câmara, Toninho da Lanchonete garantiu que Maurício Soares continuará capitaneando a relação entre Executivo e Legislativo. Mas confirmou que houve algumas discussões mais ríspidas entre o ex-prefeito e parlamentares. "Às vezes o Maurício deixa escapar críticas ferozes. Mas ele não tem papas na língua e tem sido campeão ao fazer o meio-campo."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;