Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Bernardo entrega amanhã 212 moradias

Unidades são no Três Marias; no Nova Silvina começa mudança


Camila Galvez
Do Diário do Grande ABC

24/11/2011 | 07:00


O Conjunto Três Marias, no bairro Cooperativa, em São Bernardo, ganha amanhã mais 212 unidades habitacionais. Com a inauguração, o empreendimento passa a ter 740 moradias entregues, das 1.236 programadas até o fim do ano que vem.

O investimento total é de R$ 81,7 milhões, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento, do governo federal, e contrapartida municipal. As famílias que serão beneficiadas vêm de assentamentos precários localizados na região do Alvarenga: Sítio Bom Jesus, Alvarenga Peixoto, Divinéia 1 e 2, Pantanal 1 e 2 e Jardim Ipê.

Segundo o prefeito Luiz Marinho (PT), que ontem acompanhou a mudança das primeiras 40 famílias no conjunto Nova Silvina, no Ferrazópolis, haverá mais duas entregas até o fim deste ano. "Vamos inaugurar unidades nos conjuntos Esmeraldas e Jardim Silvina."

MUDANÇA

As famílias que começaram a se mudar ontem para o Nova Silvina, onde foram entregues 200 apartamentos no dia 4, foram removidas em 2009 da favela Naval, na divisa com Diadema. Elas viviam em palafitas na beira do Ribeirão dos Couros, barracos de madeira onde enchente, ratos e medo de ser carregados pela força das águas eram constante na época de chuvas. "Antes rezava para a enchente não levar embora o barraco. Agora estou até planejando a festinha de aniversário do meu filho aqui no salão do prédio", comemorou o ajudante geral Danilo Roger Rodrigues, 26 anos, que fazia ontem sua mudança.

Na casa da aposentada Maria Laura Berti, a emoção tomou conta. Ela chorou ao receber abraço do prefeito. No chão, caixas de papelão e sacolas guardavam os poucos pertences da família. "Tinha pouca coisa porque sempre perdia tudo nas enchentes. Só dava tempo de pegar os documentos quando começava a chover, pois o rio enchia rápido. Agora quero fazer o acabamento da casa e comprar tudo novo." Vida nova dona Laura já ganhou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Bernardo entrega amanhã 212 moradias

Unidades são no Três Marias; no Nova Silvina começa mudança

Camila Galvez
Do Diário do Grande ABC

24/11/2011 | 07:00


O Conjunto Três Marias, no bairro Cooperativa, em São Bernardo, ganha amanhã mais 212 unidades habitacionais. Com a inauguração, o empreendimento passa a ter 740 moradias entregues, das 1.236 programadas até o fim do ano que vem.

O investimento total é de R$ 81,7 milhões, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento, do governo federal, e contrapartida municipal. As famílias que serão beneficiadas vêm de assentamentos precários localizados na região do Alvarenga: Sítio Bom Jesus, Alvarenga Peixoto, Divinéia 1 e 2, Pantanal 1 e 2 e Jardim Ipê.

Segundo o prefeito Luiz Marinho (PT), que ontem acompanhou a mudança das primeiras 40 famílias no conjunto Nova Silvina, no Ferrazópolis, haverá mais duas entregas até o fim deste ano. "Vamos inaugurar unidades nos conjuntos Esmeraldas e Jardim Silvina."

MUDANÇA

As famílias que começaram a se mudar ontem para o Nova Silvina, onde foram entregues 200 apartamentos no dia 4, foram removidas em 2009 da favela Naval, na divisa com Diadema. Elas viviam em palafitas na beira do Ribeirão dos Couros, barracos de madeira onde enchente, ratos e medo de ser carregados pela força das águas eram constante na época de chuvas. "Antes rezava para a enchente não levar embora o barraco. Agora estou até planejando a festinha de aniversário do meu filho aqui no salão do prédio", comemorou o ajudante geral Danilo Roger Rodrigues, 26 anos, que fazia ontem sua mudança.

Na casa da aposentada Maria Laura Berti, a emoção tomou conta. Ela chorou ao receber abraço do prefeito. No chão, caixas de papelão e sacolas guardavam os poucos pertences da família. "Tinha pouca coisa porque sempre perdia tudo nas enchentes. Só dava tempo de pegar os documentos quando começava a chover, pois o rio enchia rápido. Agora quero fazer o acabamento da casa e comprar tudo novo." Vida nova dona Laura já ganhou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;