Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sto.André tem pela
frente o jogo do ano

Duelo contra Madureira, às 15h30, no Estádio Bruno
Daniel, é visto como fundamental aos planos do time


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

22/09/2012 | 07:00


Duelo de seis pontos com caráter decisivo para o Santo André às 15h30 de hoje, contra o Madureira, no Estádio Bruno Daniel. O Ramalhão ocupa a nona colocação do Grupo B do Brasileiro da Série C (13 pontos) e a vitória sobre o time carioca - oitavo, com 14 - é vista como fundamental para manter o time na briga pela classificação à segunda fase.

Pelo menos este é o discurso confiante de dirigentes, comissão técnica e jogadores andreenses. "É jogo de Copa do Mundo para a gente. Vai decidir se ainda temos chance de brigar pela classificação ou não", disse o goleiro Marcelo Bonan. "É a partida do ano. Se conseguirmos três pontos, ainda ficamos perto do G-4. É fundamental para as nossas pretensões", emendou o diretor Sérgio do Prado. "Cada jogo é decisão. Estamos encarando com trabalho, tranquilidade. Uma vitória ajudaria muito nos nossos objetivos", completou o técnico Itamar Schulle.

No entanto, o Santo André tem agravante pela frente: nas duas últimas vezes que jogou no Bruno Daniel perdeu por 3 a 0 (de Macaé e Brasiliense). Na visão do treinador, porém, o novo comportamento dos atletas pode fazer a diferença a favor do Ramalhão. "Tivemos semana boa de trabalho depois de boa atuação contra o Vila, no qual poderíamos ter melhor resultado pelo desempenho que tivemos. Mas os atletas estão determinados e esta entrega é fundamental para o trabalho dar certo", afirmou Schulle.

Aliás, os jogadores concordam que desde que o treinador assumiu, há dez dias, o time mudou não só no ambiente como a postura em campo. "O posicionamento melhorou bastante. Nos colocou que são seis decisões e espero que o time se comporte assim, sem o sono que entrou contra o Brasiliense, porque quando nos demos conta já estava 3 a 0 para eles", afirmou Marcelo Bonan, que também destacou a dificuldade de encarar o Madureira.

"Série C não tem jogo fácil. Daqui para o fim a tendência é piorar. Em casa necessitamos do resultado positivo e vamos em busca dele", emendou.

O Santo André terá as voltas de Júnior Paulista, Raul Diogo, Batata e Junai para o confronto, mas o técnico não confirmou se todos voltam à titularidade. E se fez mistério sobre a escalação, não escondeu a insatisfação ao lamentar o quarto jogo em Santo André sem torcedores. "Jogar aqui (no Brunão) é neutro", concluiu.

 

Schulle divide elenco em dois e põe sete treinando separados

O técnico Itamar Schulle resolveu dividir o elenco do Santo André em dois. Em busca de concentrar esforços naqueles que disputarão a reta final do Campeonato Brasileiro da Série C, colocou sete atletas para treinar separadamente: Lucas Louzã, Fábio Baiano, Vinicius Ramos, Clécio, Célio, Luiz Augusto e Clayton (os dois últimos têm jogado pelo sub-20).

"Reduzimos para dar atenção especial àqueles que aqui estão e melhorar parte física e técnica dos demais", disse Schulle. "Ele vai concentrar esforços no grupo A para a arrancada final, enquanto o B passará por aprimoramento em horários diferentes. Mas o fato de estar no segundo grupo não significa que estão à parte. A qualquer momento podem ser solicitados", afirmou o diretor Sérgio do Prado.

 

Destaque em Goiânia, Bady espera outra boa atuação

Questionado em razão das atuações nos últimos jogos pelo Santo André, o meia Bady fez contra o Vila Nova, domingo, em Goiânia, a melhor apresentação com a camisa ramalhina. Autor de uma assistência (para Fábio Santos) e um gol de falta, o jogador - que inevitavelmente tem o futebol comparado aos tempos de São Bernardo - comemorou o desempenho. Um dos motivos para a boa partida, segundo o próprio atleta, foi jogar mais avançado, com liberdade, posição que lhe agrada.

"Para mim facilitou bastante pela liberdade que o professor me deu. Posso encostar nos atacantes, deixando-os em condições de gol", destacou o meio-campista, que durante o Campeonato Paulista da Série A-2 deste ano balançou as redes seis vezes.

Na partida de hoje, porém, Bady deve ser novamente recuado como terceiro homem de meio campo, afinal Junai volta de suspensão. Mas tal fato não incomoda o baixinho andreense. "Não tenho posição certa, mas jogar mais avançado facilitou", concluiu.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;