Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Lobo invade hospital desativado e gera tumulto

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Parlamentar andreense entrou novamente no equipamento do Bruno Daniel; caso foi parar no DP


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

24/09/2020 | 00:01


Pré-candidato à Prefeitura de Santo André pelo Patriota, o vereador Sargento Lobo invadiu ontem, mais uma vez, o hospital de campanha montado no Estádio Bruno Daniel, em processo de desativação, e provocou confusão nas dependências do equipamento, inaugurado em maio para tratamento de pacientes com Covid-19. A ação do parlamentar se deu por volta das 11h30, sem autorização, acompanhado de suposto juiz federal, com a proposta de gravar vídeo. A situação gerou tumulto, que incluiu o secretário de Saúde, Márcio Chaves (PSD).

O caso apenas arrefeceu com a chegada da PM (Polícia Militar) e foi parar no 3º DP (Vila Pires). BO (Boletim de Ocorrência) foi registrado tendo como natureza os crimes de contravenção penal, referindo-se a possível vias de fato, e injúria. Essa é a quarta iniciativa semelhante de Lobo – adepto do discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) –, que desde o início da pandemia adota postura de minimizar a gravidade da crise sanitária. No BO, há registro de entrevero envolvendo Lobo, Márcio e o vigilante Gabriel Silva – os três compareceram à delegacia.

O secretário sustentou que o vereador acessou o local, clandestinamente, ao lado de “pessoa que intitulou-se juiz Gama”, sugerindo falsidade ideológica, além de empurrar o vigilante. “Com a justificativa que vai fiscalizar, ele invade espaço, intimida controladores de acesso. Quis armar o circo dele. Os leitos estão desativados, mas os serviços de apoio administrativo (às outras unidades) continuam. Lá ainda funcionam equipe de assistência, que zela pelos contratos, todo aparato de suporte administrativo, RH, almoxarifado, central de visita virtual. O papel de fiscalizar ninguém vai impedir. Isso não é inerente a respeito, falta de educação. Não exclui nada disso.”

Lobo declarou que recebeu liberação do vigilante, ingressou no imóvel e seguranças o empurraram com socos no peito. Em seguida, segundo ele, Márcio teria impedido a sua saída do local e o ameaçado. “É absurdo. Atividade do vereador, como preconiza a Constituição, é a fiscalização.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lobo invade hospital desativado e gera tumulto

Parlamentar andreense entrou novamente no equipamento do Bruno Daniel; caso foi parar no DP

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

24/09/2020 | 00:01


Pré-candidato à Prefeitura de Santo André pelo Patriota, o vereador Sargento Lobo invadiu ontem, mais uma vez, o hospital de campanha montado no Estádio Bruno Daniel, em processo de desativação, e provocou confusão nas dependências do equipamento, inaugurado em maio para tratamento de pacientes com Covid-19. A ação do parlamentar se deu por volta das 11h30, sem autorização, acompanhado de suposto juiz federal, com a proposta de gravar vídeo. A situação gerou tumulto, que incluiu o secretário de Saúde, Márcio Chaves (PSD).

O caso apenas arrefeceu com a chegada da PM (Polícia Militar) e foi parar no 3º DP (Vila Pires). BO (Boletim de Ocorrência) foi registrado tendo como natureza os crimes de contravenção penal, referindo-se a possível vias de fato, e injúria. Essa é a quarta iniciativa semelhante de Lobo – adepto do discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) –, que desde o início da pandemia adota postura de minimizar a gravidade da crise sanitária. No BO, há registro de entrevero envolvendo Lobo, Márcio e o vigilante Gabriel Silva – os três compareceram à delegacia.

O secretário sustentou que o vereador acessou o local, clandestinamente, ao lado de “pessoa que intitulou-se juiz Gama”, sugerindo falsidade ideológica, além de empurrar o vigilante. “Com a justificativa que vai fiscalizar, ele invade espaço, intimida controladores de acesso. Quis armar o circo dele. Os leitos estão desativados, mas os serviços de apoio administrativo (às outras unidades) continuam. Lá ainda funcionam equipe de assistência, que zela pelos contratos, todo aparato de suporte administrativo, RH, almoxarifado, central de visita virtual. O papel de fiscalizar ninguém vai impedir. Isso não é inerente a respeito, falta de educação. Não exclui nada disso.”

Lobo declarou que recebeu liberação do vigilante, ingressou no imóvel e seguranças o empurraram com socos no peito. Em seguida, segundo ele, Márcio teria impedido a sua saída do local e o ameaçado. “É absurdo. Atividade do vereador, como preconiza a Constituição, é a fiscalização.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;