Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Famílias buscam solução para moradia em manifestação

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Munícipes que ocuparam terreno embaixo da Rodovia dos Imigrantes buscam posicionamento da secretaria de Habitação


Da Redação

10/08/2020 | 10:14


Cerca de 120 pessoas foram até a secretaria de Habitação, em Diadema, em busca de uma solução de moradia. Os integrantes da manifestação são as famílias que em meados de junho ocuparam terreno embaixo da Rodovia dos Imigrantes, em área de domínio da Ecovias, concessionária responsável pelo SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes). O objetivo do grupo é ser atendido em algum projeto habitacional ofertado pelo governo, seja ele municipal, estadual ou federal.

O músico Misael Souza Marcelino, 29 anos, um dos líderes do movimento, diz que o prefeito de Diadema, Lauro Michels, é omisso em relação à situação das 175 famílias que não têm moradia. "Estamos, praticamente, a maioria delas desempregadas, com dificuldades financeiras, e mutas foram despejadas de suas casas. Não temos condições de viver neste município da forma que o prefeito quer."

Segundo Marcelino, foi marcada uma reunião na secretaria para que seja feita conversa sobre a situação dessas pessoas. "A ordem de reintegração de posse foi dada na segunda-feira passada, as famílias em si já estão todas cientes, entretanto estamos correndo com a parte judicial. Mas o ato de hoje é para que a prefeitura deixe de ser omissa nesta situação independentemente do mandato estar terminando."

A Prefeitura respondeu, em nota, que recebeu na manhã desta segunda-feira (10) representantes do terreno irregularmente ocupado e pertencente à Ecovias. O encontro, que ocorreu na Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano, contou com a presença de integrantes da administração municipal, da Câmara e das famílias. "Como o terreno pertence à Ecovias, a Prefeitura busca agendar uma reunião que envolva também representantes do Estado e da própria Ecovias, a fim de solucionar o caso."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Famílias buscam solução para moradia em manifestação

Munícipes que ocuparam terreno embaixo da Rodovia dos Imigrantes buscam posicionamento da secretaria de Habitação

Da Redação

10/08/2020 | 10:14


Cerca de 120 pessoas foram até a secretaria de Habitação, em Diadema, em busca de uma solução de moradia. Os integrantes da manifestação são as famílias que em meados de junho ocuparam terreno embaixo da Rodovia dos Imigrantes, em área de domínio da Ecovias, concessionária responsável pelo SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes). O objetivo do grupo é ser atendido em algum projeto habitacional ofertado pelo governo, seja ele municipal, estadual ou federal.

O músico Misael Souza Marcelino, 29 anos, um dos líderes do movimento, diz que o prefeito de Diadema, Lauro Michels, é omisso em relação à situação das 175 famílias que não têm moradia. "Estamos, praticamente, a maioria delas desempregadas, com dificuldades financeiras, e mutas foram despejadas de suas casas. Não temos condições de viver neste município da forma que o prefeito quer."

Segundo Marcelino, foi marcada uma reunião na secretaria para que seja feita conversa sobre a situação dessas pessoas. "A ordem de reintegração de posse foi dada na segunda-feira passada, as famílias em si já estão todas cientes, entretanto estamos correndo com a parte judicial. Mas o ato de hoje é para que a prefeitura deixe de ser omissa nesta situação independentemente do mandato estar terminando."

A Prefeitura respondeu, em nota, que recebeu na manhã desta segunda-feira (10) representantes do terreno irregularmente ocupado e pertencente à Ecovias. O encontro, que ocorreu na Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano, contou com a presença de integrantes da administração municipal, da Câmara e das famílias. "Como o terreno pertence à Ecovias, a Prefeitura busca agendar uma reunião que envolva também representantes do Estado e da própria Ecovias, a fim de solucionar o caso."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;