Fechar
Publicidade

Sábado, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

UE propõe 'fundo Brexit' em nova proposta de orçamento e plano de recuperação

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


10/07/2020 | 10:14


O Conselho Europeu, órgão máximo da União Europeia (UE), propôs nesta sexta-feira (10) a criação de um fundo de US$ 5 bilhões como proteção a eventuais problemas envolvendo o Brexit. Também foi anunciada uma proposta revisada para o orçamento plurianual do bloco e para o plano de recuperação da economia local, atingida pela crise do novo coronavírus. O plano foi batizado de "Próxima Geração".

O detalhamento dos programas ainda precisa ser aprovado no Parlamento Europeu, mas já embalou os mercados europeus e reduziu as perdas no pré-mercado acionário americano nesta manhã.

Para o orçamento de 2021-2027, o Conselho Europeu propõe 1,074 trilhão de euros. "Minha proposta revisada está firmemente fundamentada em nossas prioridades da UE - transformação climática, agenda digital, valores europeus e uma Europa mais forte no mundo", disse hoje o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

Já o "Próxima Geração" deveria receber 750 bilhões de euros, sendo 500 bilhões em subsídios e 250 bilhões em linhas de financiamento, como acordado junto à Comissão Europeia, órgão executivo do bloco. Os outros 540 bilhões de euros corresponderiam ao que foi chamado de "rede de proteção para trabalhadores, empresários e Estados-membros".

Também foi proposto um fundo de US$ 5 bilhões para o Brexit. "Criaríamos essa reserva para combater as consequências imprevistas nos Estados-membros e setores mais afetados", afirmou Charles Michel. A UE tem alertado que as negociações de um acordo comercial com o Reino Unido estão lentas e que a formalização de um pacto para vigorar já em 2021 - ou seja, quando vence o chamado período de transição do Brexit - é a cada dia mais difícil.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

UE propõe 'fundo Brexit' em nova proposta de orçamento e plano de recuperação


10/07/2020 | 10:14


O Conselho Europeu, órgão máximo da União Europeia (UE), propôs nesta sexta-feira (10) a criação de um fundo de US$ 5 bilhões como proteção a eventuais problemas envolvendo o Brexit. Também foi anunciada uma proposta revisada para o orçamento plurianual do bloco e para o plano de recuperação da economia local, atingida pela crise do novo coronavírus. O plano foi batizado de "Próxima Geração".

O detalhamento dos programas ainda precisa ser aprovado no Parlamento Europeu, mas já embalou os mercados europeus e reduziu as perdas no pré-mercado acionário americano nesta manhã.

Para o orçamento de 2021-2027, o Conselho Europeu propõe 1,074 trilhão de euros. "Minha proposta revisada está firmemente fundamentada em nossas prioridades da UE - transformação climática, agenda digital, valores europeus e uma Europa mais forte no mundo", disse hoje o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

Já o "Próxima Geração" deveria receber 750 bilhões de euros, sendo 500 bilhões em subsídios e 250 bilhões em linhas de financiamento, como acordado junto à Comissão Europeia, órgão executivo do bloco. Os outros 540 bilhões de euros corresponderiam ao que foi chamado de "rede de proteção para trabalhadores, empresários e Estados-membros".

Também foi proposto um fundo de US$ 5 bilhões para o Brexit. "Criaríamos essa reserva para combater as consequências imprevistas nos Estados-membros e setores mais afetados", afirmou Charles Michel. A UE tem alertado que as negociações de um acordo comercial com o Reino Unido estão lentas e que a formalização de um pacto para vigorar já em 2021 - ou seja, quando vence o chamado período de transição do Brexit - é a cada dia mais difícil.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;