Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Suplente vai à Justiça por cadeira de tucano


Daniel Tossato

04/09/2018 | 07:07


Quarto suplente de vereador pelo PSDB em São Bernardo, Almir do Gás tenta judicialmente ocupar uma cadeira na Câmara, depois que a Justiça determinou o afastamento do parlamentar Mario de Abreu (PSDB) e impediu que a terceira suplente da sigla, Lia Duarte, pudesse herdar o posto.

Almir do Gás já notificou o presidente do Legislativo, Pery Cartola (PSDB), sobre o caso, mas o setor jurídico da Casa indeferiu o pedido, alegando que Mario de Abreu, embora com pedido de prisão decretado contra ele, recebia normalmente os vencimentos. Portanto, a Câmara não poderia pagar salário aos dois.

O tucano disse que contratou um advogado para judicializar o episódio. “A cidade está sem um vereador e é preciso arrumar essa situação. Como eu sou o suplente da vez, tenho que sentar na cadeira”, argumentou ele.

Mario de Abreu é investigado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) durante sua passagem como secretário de Gestão Ambiental e teve pedido de prisão decretado porque um ex-assessor teria ameaçado uma testemunha.

A Câmara hoje já conta com dois suplentes tucanos no exercício do cargo: Ary de Oliveira e Samuel Alves atuam na Casa no lugar de Hiroyuki Minami, secretário de Desenvolvimento Econômico, e Alex Mognon, titular de Esportes.
Pery não retornou aos contatos da equipe do Diário para comentar o assunto. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Suplente vai à Justiça por cadeira de tucano

Daniel Tossato

04/09/2018 | 07:07


Quarto suplente de vereador pelo PSDB em São Bernardo, Almir do Gás tenta judicialmente ocupar uma cadeira na Câmara, depois que a Justiça determinou o afastamento do parlamentar Mario de Abreu (PSDB) e impediu que a terceira suplente da sigla, Lia Duarte, pudesse herdar o posto.

Almir do Gás já notificou o presidente do Legislativo, Pery Cartola (PSDB), sobre o caso, mas o setor jurídico da Casa indeferiu o pedido, alegando que Mario de Abreu, embora com pedido de prisão decretado contra ele, recebia normalmente os vencimentos. Portanto, a Câmara não poderia pagar salário aos dois.

O tucano disse que contratou um advogado para judicializar o episódio. “A cidade está sem um vereador e é preciso arrumar essa situação. Como eu sou o suplente da vez, tenho que sentar na cadeira”, argumentou ele.

Mario de Abreu é investigado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) durante sua passagem como secretário de Gestão Ambiental e teve pedido de prisão decretado porque um ex-assessor teria ameaçado uma testemunha.

A Câmara hoje já conta com dois suplentes tucanos no exercício do cargo: Ary de Oliveira e Samuel Alves atuam na Casa no lugar de Hiroyuki Minami, secretário de Desenvolvimento Econômico, e Alex Mognon, titular de Esportes.
Pery não retornou aos contatos da equipe do Diário para comentar o assunto. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;